quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / CTI do Hospital de Emergência ganha aparelho de ultrassonografia portátil

CTI do Hospital de Emergência ganha aparelho de ultrassonografia portátil

Matéria publicada em 21 de julho de 2019, 16:46 horas

 


Novo equipamento ajudará na hora de fazer exames sem necessidade de deslocamento do paciente
(Foto: Carina Rocha – Secom PMR)

Resende – O Hospital Municipal de Emergência Henrique Sérgio Gregori ganhou um novo aliado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI): o aparelho de ultrassonografia (USG) portátil com módulo cardíaco, vascular e geral. O equipamento será fundamental para a realização dos exames à beira do leito, visando evitar a retirada do paciente e, com isso, diminuir possíveis riscos à sua saúde com deslocamento. Em breve, a equipe da unidade hospitalar passará por instruções sobre o manuseio do aparelho de USG, que é acoplado a um transdutor para a captação das imagens dos órgãos do corpo humano. O treinamento é realizado pela empresa fabricante do equipamento.

O prefeito Diogo Balieiro Diniz destacou que o novo aparelho ajudará os profissionais do hospital na hora de fazer os exames, sem necessidade de transferência do paciente do leito.

– A nova aquisição vai facilitar a realização de exames complementares, tais como: ecocardiograma e com Doppler, recurso especial dos procedimentos de ultrassonografia. Por meio do aparelho, os profissionais de saúde podem fazer verificações importantes para o diagnóstico de doenças, com o objetivo de definir estratégias para melhor tratamento. O ecocardiograma, por exemplo, é um procedimento essencial para determinar a condução das medidas terapêuticas em casos de problemas cardíacos. Com este equipamento de USG, não será necessário deslocar o paciente para exames até o Centro de Diagnóstico de Imagem (CDI), anexo ao Hospital de Emergência, já que poderão ser feitos à beira do leito. Como são pacientes em estado de saúde mais delicado, devemos evitar a retirada deles do leito, o que minimiza o agravamento das doenças – explicou.

O prefeito lembrou que a unidade passa por grande transformação em toda a estrutura física e amplo processo de modernização com capacitação de profissionais e aquisição de novos equipamentos.

– Estamos investindo na saúde pública do município. A unidade já foi equipada, por exemplo, com o aparelho de videolaringoscopia, que ajuda no procedimento emergencial de intubação traqueal. Este equipamento pioneiro na unidade é utilizado em situações de difícil acesso às vias aéreas nos procedimentos de anestesia, com objetivo de salvar vidas. Além do mais, desde o dia 21 de janeiro deste ano, o HME passa por uma reforma gigantesca pelo programa “Revitaliza Resende”. No dia 5 de abril deste ano, foi reinaugurado o Hospital da Criança Albert Sabin, ala infantil do Hospital de Emergência, que durou aproximadamente dois meses e meio. O programa segue com as obras do CTI, que terá um grande diferencial: os leitos serão divididos por paredes, o que dará maior privacidade aos pacientes e às visitas familiares, além de reduzir os riscos de infecção hospitalar. Aos poucos, vamos avançando com as inovações na infraestrutura, capacitação e humanização dos funcionários e melhor atendimento à população – frisou.

No começo deste ano, o HME também adquiriu um aparelho de USG de última geração, com recursos tecnológicos avançados, que foi encaminhado ao CDI. No Centro de Diagnóstico de Imagem, existiam três equipamentos de ultrassonografia antigos. Enquanto isso, o uso do novo aparelho portátil ficará concentrado no CTI, fator que contribuirá ainda para o andamento dos exames no complexo hospitalar e redução dos riscos à saúde dos pacientes internados.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Definitivamente VR ficou atrás até de Pinheiral e BM para ser o Ano da Saúde. Em Resende depois d ganhar um aparelho de raio-x digital, o hospital referência na região da Agulhas Negras investe nesse aparelho de ultrassonografia (USG) portátil com módulo cardíaco, vascular e geral.

    Enquanto em VR transportam idosos para fazerem exames em outro hospital e ainda matam um deles, além, claro, do prefeito comprar um esqueleto de hospital que na última previsão era para ser inaugurado em dezembro de 2018.

Untitled Document