Cultura abre asas em mulheres

Fortalecimento através de incentivo

by Otávio de Paiva

Sul Fluminense – Mulheres em situação de vulnerabilidade enfrentam desafios significativos em nossa sociedade. Essa vulnerabilidade pode se manifestar de várias maneiras, e é importante reconhecer e abordar essas questões para promover a igualdade de gênero e a segurança das mulheres, seja dentro de casa ou em outros contextos. Isso inclui violência conjugal, sexual ou doméstica. A perpetuação dessas violências ao longo das gerações é uma realidade comum entre membros de famílias vulneráveis onde a estrutura social e o machismo estão presentes tanto em contextos urbanos quanto agrários, mas se manifestam de maneiras diferentes.

Em Volta Redonda, a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) tem registrado um número alarmante de casos de violência contra a mulher. Os relatados incluem Ameaça (É o crime mais frequentemente denunciado na Deam de Volta Redonda), Violência física, Lesão corporal, Violência psicológica e Perseguição (stalking).

Redes solidárias de apoio existem para ajudar mulheres em situação de violência e vulnerabilidade. Essas redes oferecem suporte emocional, informações e recursos para mulheres que enfrentam desafios em suas vidas. Um bom exemplo é o Projeto Social Fala Mulher, que oferece uma valiosa oportunidade de reunir mulheres para discussão e conscientização dos desafios da mulher moderna. As rodas de conversa e as palestras são conduzidas por profissionais especializadas como neuropsicopedagoga, psicológica e advogada, que abordam uma diversificada gama de tópicos relevantes como saúde física e mental, violência doméstica, vulnerabilidade social, educação das próximas gerações entre outros.

Neste contexto, o Projeto Fala Mulher, promove no dia 06 de abril a partir das 9h no Clube Náutico o evento Encontro MulherArt, um espaço para que mulheres em situação de vulnerabilidade possam expor e vender seus trabalhos para alcançar a autonomia que precisam e seguir seu caminho longe da violência a que foram submetidas.

A arte tem a capacidade de proporcionar a mulheres outro sentido de vida e através dela se expressarem, criando condições de demonstrar, em variados objetos e formas, o que não conseguem verbalizar. Muitas vezes a arte passa a ser um instrumento terapêutico fundamental no processo de cura após uma vida sofrendo abusos e violências.

O encontro MulherArt nos aponta um caminho onde que a arte pode ser, não apenas um instrumento para se comunicar, mas também uma ferramenta para a independência financeira, já que muitas vezes a falta dela torna a liberdade do lar violento impossível de se alcançar. O evento contará ainda com Palestra da Dra Monique Kazlowski, Juíza da 2ª Vara do Trabalho de Volta Redonda.

Mais uma ação da sociedade civil fundamental para a prevenção da violência contra a mulher e reestruturação da vida de tantas mulheres que vivem o horror solitário da vulnerabilidade. Prestigiem e participe da reconstrução de vidas através da arte.

A arte muda vidas!

Brenda Nury, de Barra Mansa, se formou em São Paulo como figurinista na Farage Inc. E desde então assina filmes e documentários com premiações nacionais e internacionais. Atualmente é pós graduanda em Design de moda, Jornalismo Digital e Cinema. No audiovisual além de figurinista, coordena projetos como Diretora executiva com prioridade para sets majoritariamente femininos, fortalecendo a cadeia produtiva com o olhar e a técnica de mulheres.

You may also like

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996