segunda-feira, 22 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Deam registra 25 casos de estupro de janeiro a maio deste ano

Deam registra 25 casos de estupro de janeiro a maio deste ano

Matéria publicada em 15 de junho de 2019, 08:20 horas

 


De acordo com a delegada Laísa Lara, em muitos casos de estupro autor é próximo da vítima

Volta Redonda – A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Volta Redonda registrou no período de janeiro a maio deste ano, 25 casos de estupro, sendo que desses casos, cinco foram considerados estupro de vulnerável – quando a vítima é menor de 14 anos ou aquela que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência.

De acordo com a delegada Laísa Lara, em muitos casos de estupro, o autor é próximo da vítima mantendo algum tipo de relação familiar ou social. O crime de estupro é considerado hediondo, a pena é de 6 a 10 anos de reclusão, e pode aumentar se a vítima for menor de 14 anos, se houver lesão corporal, morte, entre outros agravantes.

Em relação as prisões dos suspeitos, a delegada disse que todos os casos registrados na Deam possuem inquéritos em andamentos.

Crimes sexuais contra menores

Segundo o Ministério da Saúde, os casos de violência sexual no país somaram 184.524 ocorrências entre 2011 e 2017, sendo mais de 58 mil contra crianças (31,5% do total) e mais de 83 mil (45%) contra adolescentes. Quase 70% desses casos aconteceram dentro das casas das vítimas.

No caso das crianças, a maior parte era do sexo feminino (74,2% do total), tinha idade entre 1 e 5 anos (51,2%) e eram negras (45,5%). Um em cada três casos tinha caráter de repetição. Em 81,6% dos casos, o agressor era do sexo masculino e, em 37% deles, o autor do crime tinha vínculo familiar com a vítima.

Já no caso dos adolescentes, 92,4% das vítimas eram do sexo feminino e 67,8% estavam na faixa etária entre 10 e 14 anos. A grande maioria das vítimas são negras (55,5% do total). De cada dez registros de violência sexual contra adolescentes, seis ocorreram dentro de casa. O agressor é quase sempre do sexo masculino (92,4% do total), e 38,4% deles tinham vínculo intrafamiliar (familiar e parceiros íntimos).

Dentro de casa

Dados do Disque 100 mostram que, só no ano passado, foram registradas um total de 17.093 denúncias de violência sexual contra menores de idade. A maior parte delas é de abuso sexual (13.418 casos), mas há denúncias também de exploração sexual (3.675). Só nos primeiros meses deste ano, o governo federal registrou 4,7 mil novas denúncias. Os números mostram que mais de 70% dos casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes são praticados por pais, mães, padrastos ou outros parentes das vítimas. Em mais de 70% dos registros, a violência foi cometida na casa do abusador ou da vítima.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Estão destruindo as famílias dá nisso. Essas vítimas no futuro farão o mesmo em maiores proporções. Resultado: a sociedade mais doente a cada dia.

    • Avatar

      Pedofilia existe desde q o mundo é mundo, impunidade q é a desgraça desse país. Veja os casos de Sérgio moro ,Dallagnol e o laranjal dos Bolsonaros, todos impunes.

Untitled Document