terça-feira, 22 de setembro de 2020 - 05:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Defesa Civil interdita quase 20 casas no bairro Retiro por risco de deslizamento

Defesa Civil interdita quase 20 casas no bairro Retiro por risco de deslizamento

Matéria publicada em 10 de março de 2020, 07:22 horas

 


Volta Redonda – A Defesa Civil de Volta Redonda interditou na segunda-feira (9) cerca de 20 casas por risco iminente de desmoronamento, na Rua Helvécio Gomes Pimenta, no bairro Retiro. Segundo o órgão, o local vinha sendo monitorado desde as ocorrências das últimas chuvas, e após vistoria feita junto com geólogos do Departamento de Recursos Minerais da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais do Estado do Rio de Janeiro, foi definida a interdição e a desocupação dos imóveis.

A ação também contou com equipes da SMAC (Secretaria Municipal de Ação Comunitária), da SMI (Secretaria Municipal de Infraestrutura), técnicos do Furban e do IPPU (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano).

As famílias que tiveram seus imóveis interditados estão sendo acompanhados pela prefeitura de Volta Redonda e procuram atendimento no CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) do Retiro para orientação.

Leandro Rezende, o coordenador da Defesa Civil do município, alerta sobre o risco da permanência das famílias em residências interditadas.

– Durante o dia as equipes da prefeitura fizeram visitas e orientaram as famílias sobre o risco de deslizamento. Para quem não tem a casa de familiares para se hospedar a Defesa Civil e a SMAC estão fazendo o acolhimento nos abrigos – reforçou Leandro Rezende.

Ainda segundo ele, foi feita uma vistoria no sábado (7), e todo trabalho vem sendo feito para preservar a vida dos moradores.

– A infiltração das águas das chuvas é uma das causas, mas existem outros fatores importantes que contribuíram para os riscos que nos levaram a fazer a demarcação e a interdição de toda área. Escavações irregulares, a falta de drenagem são também fatores que contribuíram para os riscos eminentes de deslizamento no terreno, colocando em risco a integridade física dos moradores – concluiu o coordenador.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    …e após vistoria feira junto com geólogos do Departamento…

  2. Avatar

    Ser forem na vila Americana vão fechar aquele morro tá tudo errado aquilo lá

    • Avatar

      Vc está obcecado por esse morro, cara. Fala dele até em matérias sobre culinária… Esse morro não é diferente de dezenas de outros existentes na cidade. São dezenas de milhares de casas, não dá para remover como se fosse tinta de parede…

  3. Avatar

    Parabéns à Defesa Civil e também ao Furban, que desde sua criação tem evitado que a ocupação irregular em VR se prolifere, adequando as áreas de risco já existentes…

    • Avatar

      Fala sério !!!

      Você está desinformado meu caro Emir. O FURBAN existe a mais de 25 anos. O que te fez acreditar que não houve mais áreas de posse criadas irregularmente? Olhe para o alto dos morros e as beiras de rios e verás tudo ocupado(Extensão do Parque Maíra,Extensão do Morro da Conquista,Recanto da Mina, Açude 4,5,6 etc…)

    • Avatar

      Evitando ocupação????
      kkkkkkkkk
      Tá precisando visitas alguns bairros e morros de volta redonda? Os fiscais não fazem nada!

Untitled Document