segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Defesa de Temer pede suspeição de Janot ao Supremo

Defesa de Temer pede suspeição de Janot ao Supremo

Matéria publicada em 8 de agosto de 2017, 17:31 horas

 


Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é alvo de contra-ataque de Temer

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é alvo de contra-ataque de Temer

Brasília – A defesa do presidente Michel Temer pediu hoje (8) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para atuar em investigação relacionada ao presidente que está em tramitação na Corte. A defesa de Temer alega que o procurador age de forma pessoal em ações contra o presidente.

O pedido foi encaminhado ao ministro Edson Fachin, relator da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), mas que teve prosseguimento suspenso por decisão da Câmara dos Deputados.

No mês passado, Janot denunciou o presidente Michel Temer ao Supremo pelo crime de corrupção passiva. A acusação está baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada da JBS. O áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa, com o presidente, em março, no Palácio do Jaburu, também é uma das provas usadas no processo.

No entanto, na semana passada, a Câmara não autorizou a abertura da ação penal. Com a decisão, a denúncia deve ficar suspensa até o fim do ano que vem, quando o presidente deixará o mandato e pode voltará a ser investigado na primeira instância da Justiça ou novamente no Supremo, se assumir algum cargo com foro privilegiado no governo federal.

Parcialidade

O advogado Antonio Mariz, representante de Temer, acusa Rodrigo Janot de parcialidade nas investigações. “Se ao contrário, assumir de pronto que o suspeito é culpado, sem uma convicção da sua responsabilidade irá atuar no curso das investigações e do processo com o objetivo de obter elementos que confirmem o seu posicionamento prematuro.”, diz Mariz.

Na ação, a defesa de Temer também cita uma palestra na qual Janot disse que “enquanto houver bambu, lá vai flecha”, fazendo referência ao processo de investigação contra o presidente. “Parece pouco interessar ao procurador se o alvo a ser atingido, além da pessoa física de Michel Temer, é a instituição Presidência da República; as instituições republicanas; a sociedade brasileira ou a nação”, diz o documento.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar
    agafjgjjkWantuil fortes Silvério

    O Michelzinho cabeça de bagre, Não existe outro adjetivo. Ou vc não conhece tabuada , De 53 anos para 65 anos Me aponte Aonde o trabalhador Vai ganhá ? Só ser for ferro…

  2. Avatar

    Janot é um sabotador da República. Deixem papai trabalhar em paz e concluir as reformas trabalhista e previdenciária que vão beneficiar milhões de trabalhadores. Esse Janot devia se preocupar com o Lula, que é dono da JBS, de sítio, pedalinho, triplex, de fazendas, poços de petróleo e da Oi e do estádio do Corinthians.
    Enquanto Janot faz essas papagaiadas e cortinas de fumaça, há assuntos muito mais relevantes para o trabalhador brasileiro se preocupar, como a Constituinte da Venezuela.

  3. Avatar

    E quem vai pedir a suspeição do ministro do supremo que está sempre agindo de forma a favor do Temer, do Aécio e outros do PSDB e PMDB envolvidos em denúncias de corrupção? Inclusive com atos explícitos de apoio na calada da noite no Jaburu. No vou nem falar do juiz do eterno “não vem ao caso” quando o escândalo é de Tucanos.

  4. Avatar
    Geraldo Claret Plauska

    Mais uma tentativa do corrupto golpista para escapar da justiça.O Brasil de hoje está perplexo, vendo pessoas covardes, falsas e desonestas querendo se sobrepor a pessoas de bem. Esse Rodrigo Janot é um homem decente,honesto e corajoso, bem diferente da maioria canalha da justiça brasileira. Janot merece todo o respeito dos brasileiros não alienados.

Untitled Document