domingo, 19 de setembro de 2021 - 01:40 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / DEM e PSD acionam Waldir Maranhão no Conselho de Ética da Câmara

DEM e PSD acionam Waldir Maranhão no Conselho de Ética da Câmara

Matéria publicada em 9 de maio de 2016, 20:59 horas

 


Brasília – O DEM entregou à secretaria do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados uma representação contra o presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão. O documento, assinado também pelo PSD, pede a perda do mandato de Maranhão por suposto abuso de autoridade.

“Entendemos que o presidente interino não tem condições de continuar, seja como presidente – conduzindo os caminhos da Casa – seja como deputado. Ele tenta tornar nulo um ato jurídico perfeito”, afirmou o líder do DEM, deputado Pauderney Avelino (AM). Avelino disse ainda que o partido não vai participar de reuniões de líderes convocadas por Waldir Maranhão.

Maranhão explicou, nesta segunda-feira, que decidiu anular a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara ocorrida no último dia 17 para sanar vícios do processo e preservar a democracia.
O pedido de cassação será encaminhado à Secretaria-Geral da Mesa para que possa iniciar a sua tramitação. Cabe análise de admissibilidade antes da decisão de mérito.

Reunião tenta apaziguar ânimos

O primeiro secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), informouque haverá uma reunião da Mesa Diretora nesta terça-feira (10), às 11 horas, com o presidente em exercício da Casa, Waldir Maranhão, para discutir a possibilidade de revogação da decisão que anulou a sessão do Plenário da Câmara que admitiu o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O encontro deve ocorrer na sala de reuniões da Mesa, ainda sem confirmação.

Mansur estuda se a Mesa teria poder para anular a decisão de Maranhão, mas que a intenção da reunião é convencer o presidente em exercício a reconsiderar. “Estamos estudando o que a Mesa pode fazer para controlar o presidente em exercício”, disse.

O deputado voltou a afirmar que acha a decisão um desrespeito à sociedade. Segundo ele, mesmo em decisão monocrática, o presidente da Casa costuma consultar a Mesa , o que não foi feito neste caso. “O presidente em exercício não consultou nenhum integrante da Mesa para tomar uma decisão desta, o que é um absurdo”, disse. “Até hoje houve consenso na Mesa Diretora sobre todos os atos, por isso vamos convidar o presidente em exercício e explicar que o restante da Mesa não concorda com o que ele fez”, disse.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document