sexta-feira, 17 de setembro de 2021 - 12:38 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Deputado e sindicato criticam lei que regulamenta a terceirização

Deputado e sindicato criticam lei que regulamenta a terceirização

Matéria publicada em 23 de março de 2017, 21:21 horas

 


Deputado se alinha com Sindicato dos Metalúrgicos na oposição à inciativa; Firjan se manifesta a favor

Juntos: Deley e Silvio Campos marcaram posição contra projeto da terceirização

Juntos: Deley e Silvio Campos marcaram posição contra projeto da terceirização

Volta Redonda e Brasília – O deputado federal Deley de Oliveira (PTB) e o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense se declararam contrários ao projeto de lei aprovado nesta quarta (22) na Câmara dos Deputados, que regulamenta a terceirização no Brasil. Já a Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan) se declarou favorável à iniciativa. A medida vem dividindo opiniões: seus defensores afirmam que ela vai ajudar a gerar empregos e tornar o país mais competitivo no cenário internacional, enquanto os opositores veem na lei um instrumento que pode tornar mais precárias as relações de trabalho no Brasil.

Deley afirmou que sua posição contrária ao projeto de lei da terceirização reflete suas convicções e o compromisso com os trabalhadores, além de condizer com sua história de vida:

— Nós votamos na sessão da última quarta-feira à noite contra a terceirização e a favor do trabalhador. Esse foi um compromisso firmado com a classe trabalhadora. Nossa posição teve duas vertentes: ouvir nossa base e nossa história de vida. Participamos de diversas reuniões e seminários com o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, com a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda e tantas outras entidades de nossa região, que pediram esse voto contrário à terceirização. Além disso minha história como neto e filho de metalúrgicos não me permitiria votar diferente. Continuamos firmes na defesa dos direitos dos trabalhadores da ativa e também dos inativos, apesar deste resultado adverso — disse Deley, que seguiu contrariamente à orientação do partido no plano nacional.

Silvio Campos também se manifestou contra o projeto aprovado pelos deputados federais. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicosafiremou que viu um verdadeiro balcão de negócios se estabelecer antes da votação:

— Lamentamos muito a aprovação dessa lei maléfica que vai permitir a terceirização irrestrita, precarizando a vida do trabalhador no seu salário e nas condições de trabalho, inclusive aumentando ainda mais o risco de acidentes. Eu e outros sindicalistas estávamos em Brasília na hora da votação e pudemos presenciar um verdadeiro balcão de negócios de interesses pessoais entre os parlamentares da base aliada do governo Temer, uma troca de favores. Em momento algum vimos preocupação da maioria dos parlamentares com o futuro do povo brasileiro. Era puro jogo de interesses e vantagens para alguns e para outros. Agora, vamos denunciar massivamente e, assim, a gente espera que o povo não vote mais nesses políticos corruptos — afirmou Sílvio.

 

Favorável

 

A Firjan manifestou, em nota à Imprensa, sua aprovação ao projeto que regulamenta a terceirização no país:

“O Sistema Firjan considera um importante avanço a aprovação, pela Câmara dos Deputados, do PL 4.302/98, marco legal da terceirização no Brasil. Trata-se de uma grande vitória para a modernização das relações de trabalho no país.

A iniciativa representa uma relevante conquista no sentido da ampliação das terceirizações também para as atividades-fim das empresas.

O projeto garante, ainda, maior segurança jurídica. Isto é essencial para as empresas que buscam, na terceirização, uma alternativa para serviços especializados e o aumento da competitividade”, afirma a nota.

 

As mudanças trazidas pelo projeto

 

O projeto aprovado na quarta-feira na Câmara dos Deputados traz mudanças significativas na relação entre empresas contratantes e contratadas no mercado de serviços terceirizados.

 

Atividade principal

 

As empresas poderão contratar trabalhadores terceirizados para exercerem cargos na atividade-fim, que são as principais atividades da empresa.

Atualmente, não existe uma legislação específica sobre a terceirização. Mas decisões da Justiça do Trabalho determinam que a terceirização é permitida apenas para as chamadas atividades-meio, ou seja, funções secundárias que não estão diretamente ligadas ao objetivo principal da empresa, como serviços de limpeza e manutenção.

O projeto prevê que a contratação terceirizada de trabalhadores poderá ocorrer sem restrições em empresas privadas e na administração pública.

 

Trabalho temporário

 

O tempo máximo de contratação de um trabalhador temporário passou de três meses para seis meses. Há previsão de prorrogação por mais 90 dias. O limite poderá ser alterado por meio de acordo ou convenção coletiva de trabalho.

O trabalhador que tiver cumprido todo o período (incluindo a prorrogação) só poderá ser admitido novamente pela mesma empresa contratante após 90 dias do fim do contrato.

É permitida a contratação de trabalhadores temporários para substituir empregados de serviços essenciais que estejam em greve ou quando a paralisação for julgada abusiva. Fica proibida a contratação de trabalhadores por empresas de um mesmo grupo econômico, quando a prestadora de serviço e a empresa contratante têm controlador igual.

 

“Quarteirização”

 

A empresa de terceirização terá autorização para subcontratar outras empresas para realizar serviços de contratação, remuneração e direção do trabalho, que é chamado de “quarteirização”.

 

Condições de trabalho

 

É facultativo à empresa contratante oferecer ao terceirizado o mesmo atendimento médico e ambulatorial dado aos seus empregados, incluindo acesso ao refeitório. A empresa é obrigada a garantir segurança, higiene e salubridade a todos os terceirizados.

 

Causas trabalhistas

 

Em casos de ações trabalhistas, caberá à empresa terceirizada (que contratou o trabalhador) pagar os direitos questionados na Justiça, se houver condenação. Se a terceirizada não tiver dinheiro ou bens para arcar com o pagamento, a empresa contratante (que contratou os serviços terceirizados) será acionada e poderá ter bens penhorados pela Justiça para o pagamento da causa trabalhista.

 

Previdência

 

O projeto aprovado segue as regras previstas na Lei 8.212/91. Com isso, a empresa contratante deverá recolher 11% do salário dos terceirizados para a contribuição previdenciária patronal. E a contratante poderá descontar o percentual do valor pago à empresa terceirizada.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

66 comentários

  1. O mais macabro é quem esta conduzindo as mudanças é o PMDB que é um partido repleto de gente boa da lava-jato. Chegou a hora do PMDB agradecer a ajuda da Fiesp no impeachmemt. Reforma sa previdência, lei do terceirizado, tentativa de punir o judiciário…tudo obra o PMDB partido que é infinitamemte pior que o PT

  2. Nesse país para se dar emprego com uma pequena ou média empresa é algo quase impossível, pois passivo trabalhista destrói a perspectiva de qualquer um. Somente grandes empresas mesmo para contratar mais ‘facilmente’, e ainda assim só o fazem pois são agraciadas por enormes vantagens estatais, garantia de reserva de mercado, isenções fiscais e etc., Se você que está lendo aqui, pergunte a alguém que trabalha no financeiro de uma grande empresa se eles conseguiriam operar normalmente sem isenções fiscais, muito provavelmente ele dirá que não, ainda mais quando o produto/serviço possui baixo lucro.
    Hoje o cenário do país é assim, você pergunta pra qualquer jovem e ele vai te responder que seu objetivo é passar em concurso e “por o burro na sombra” com estabilidade e boa remuneração. Você não vê ninguém querer empreender, abrir um ponto comercial, gerar emprego… todo mundo quer uma boquinha fácil.
    A gente percebe que quando de 2010 para 2014 praticamente dobrou o número de inscritos em concursos que o país está definhando, que acabou a iniciativa privada.

    • Excelente texto Paulo, pena que os que são contra estas reformas são corporativos, em defesa própria ou em defesa do voto e nenhum pesa no futuro do País e dos jovens que precisarão de trabalho.

  3. Só existe duas classes que apoiam a terceirização: Os Empresários e os IDIOTAS.

  4. 99% dos que estão reclamando não sabem sequer do que se trata. Apenas estão indo ao encontro do que dizem os sindicatos( os mesmos sindicatos que durante 13 nos nunca se manifestaram em relação a desgraça que o PT levou o país). Não sabem as consequências reais para o trabalhador e no que isso pode ajudar aos mais 40 milhões de desempregados. Será que não vão aprender a serem criticos e pararem de cair na conversa desses mamadores de dinheiro publico? PQP.

    • Onde vc estava durante a Era FHC? Vendo Ana Maria Braga?

    • 5 % dos que estão APOANDO não sabem sequer do que se trata. Apenas estão indo ao encontro do que dizem os grandes empresários, uma poderosa mídia e políticos vendidos,( os mesmos empresários, mídia poderosa e políticos vendidos, que durante esses anos todos sempre enriqueceram c dinheiro público, via BNDES, BB, CEF, e que nunca se manifestaram em relação ao índice de desigualdade social, preferindo investir os lucros nas ilhas Caymans). Não sabem as consequências reais para o trabalhador e no que isso pode deteriorar ainda a relação de emprego de mais 40 milhões de desempregados. Será que não vão aprender a serem criticos e pararem de cair na conversa desses mamadores de dinheiro publico?

      Obs. Só tirei o pqp, por achar chulo demais……….

    • Macunaíma: E RECEITAS DO LOURO JOSÉ KKKKKKKKKKK

    • Excelente texto Paulo, pena que os que são contra estas reformas são corporativos, em defesa própria ou em defesa do voto e nenhum pesa no futuro do País e dos jovens que precisarão de trabalho.

  5. Está difícil acreditar na classe política. Pior ainda é acreditar na população. Muitos brasileiros merecem, mesmo, o lixo que está esse país. Aqueles que depois de levarem na cara botaram denovo Maluf como Deputado Federal, Collor de Melo como Senador, Picciani como Deputado Estadual, Pezão como Governador, e etc. Nosso povo é tão desmiolado que mesmo após o PT e PMDB quebrarem o Brasil, na última eleição de prefeitos e vereadores tivemos gente destes partidos eleitos pelo Brasil afora. De fato acredito que chegamos num momento onde dependemos muito das centrais sindicais para pressionar o governo. O problema é que na maioria das vezes não dá para confiar em sindicatos. Mas tenho convicção de que a terceirização e reformas trabalhistas e previdenciária são flagrantes e gritantes tentativas de políticos atenderem o pedido de patrões, e não dos trabalhadores. Para a classe trabalhadora tudo isso representa o ganha-perde, ou seja, ganham os empresários e perdem os trabalhadores. E segundo o governo, o modelo que eles querem empurra goela abaixo vai “criar mais empregados”, “melhorar a economia”, “permitir o crescimento”. Assim não dá, pois um país só avança se as regras, leis e normas forem feitas na base do ganha-ganha. O que o Michel Temer e o PMDB querem fazer é resolver o problema do Brasil (baixo crescimento, recessão contínua, desemprego, economia frágil) nas costas dos trabalhadores. O que eles deveriam fazer é o contrário, ou seja, tomar as medidas para o Brasil voltar a crescer. Com isso, voltamos a ter uma situação de ganha-ganha, pois empresários voltam a faturar e o desemprego começa a cair. O maior medo que um trabalhador pode e deve ter é a aprovação da reforma trabalhista, pois se aprovado o conceito de que as negociações entre sindicatos e empresas poderão se sobrepor as leis trabalhistas, podem esperar porque os empresários irão massacrar os sindicatos. A maioria dos sindicatos não tem nenhum preparo para negociações, e se ameaçar demitir empregados eles se amedrontam e se acovardam. Aqui mesmo na região temos vários exemplos em grandes empresas. É só puxar as notícias que vc vai ver.

  6. quem apoia este projeto,ou apoio
    é canalha e não trabalha.

  7. quem apoia este projeto,ou apoio
    é canalha e não trabalha.

  8. E os outros deputados dá região? Por hora, só o Deley se salvou.

  9. Sou a favor ! Vai proporcionar mais empregos e ativação da economia. Deley tá pensando nos seus votos para o futuro, nada mais.

  10. O. Brasil precisa da intervenção militar, todos esses políticos formam uma imensa quadrilha, votando a favor da classe empresarial para manter as polpudaa verbas e propinas, o sistema nacional faliu moralmente, necessário fechar congresso e senado, não vai haver mudanças sem lutas.

  11. CARO DELEY

    Parabéns pela posição a favor de trabalhador como sempre!!!!!Siga sempre assim!!!Vc é digno!Está honrando Volta Redonda.Vc está fora de todas as listas de corruptos . Parabéns!!!!

  12. Deu ruim, né, coxinhas? E a Globo não vai tocar o berrante pra arrastar a boiada paneleira de verde-amarelo de novo, não. Bora comer grama meio século (e ter-cei-ri-za-do) para tentar se aposentar.

  13. Ué…. engraçado, essa proposta de lei esta para ser votada desde 1998, e quando mamãe dilma tentou colocar em votação, nenhum sindicato se posicionou contra.

    • Primeiro que não é proposta de lei, e sim projeto de lei.
      Segundo, o que Dilma queria não tem NADA a ver com o que foi votado esta semana, mas sim dar mais garantias a trabalhadores já terceirizados e limitando a terceirização às atividades “meio”, jamais estendendo-a às atividades “fim”.

    • Carlos Augusto tem toda razão. E não importa se é “proposta ou projeto”. Deu para entender. Mas como o pessoal do PT é burro, por isso este mané chamado Macunaíma não entendeu.

    • kkkk Verdade Cantiflas. E olha que eu tento escrever de uma maneira que até petista entende rsrsrs.
      Imagina se eu escrever que Projeto de Lei é um tipo de PROPOSTA normativa submetida a liberação de órgão legislativo. Você acha que eles entenderiam??? kkkk

    • Olha, o Charle Augusto aprendeu a usar o “corta e cola”…

    • Olha, o Charle Augusto aprendeu a usar o “corta e cola”…

  14. No discurso tudo é muito bonito, mas na prática…na verdade, quem vive o dia a dia do sindicato nas empresas aqui da região sabe bem que o negociado prevalece sobre o legislado…esse projeto de lei da reforma trabalhista veio em bom tempo…esse sindicato deve estar pedindo a Deus que seja aprovado logo.

  15. Deley e Sindicato juntos! Meu Deus, é o fim …… Realmente estamos sem representantes.

  16. EU SOU A FAVOR DA TERCEIRIZAÇÃO, PRIMEIRA MEDIDA QUE IREI ADOTAR, TERCEIRIZAR TODOS POLÍTICOS E SINDICALISTAS DO BRASIL, BUSCAR MÃO-DE-OBRA DA INGLATERA, SUIÇA, SUÉCIA.

  17. Porque tal Paulo defende terceirização,mudança na CLT, cita outros Países como crescimento, garanto que tem política de valorização do salário, tem uma constituição que protege seu povo, tem magistrados que puni com rigor o errado, a valorização humana sobre sai aos interesses empresarial, não vou citar qual setor leva mais com o PIB do nosso País, infelizmente não estamos preparados para mudanças, sem que haja mudanças em nossos governantes e detentores da nossa riqueza.

    • Paulo, termos políticos corruptos não significa que pautas que atendam a nação sejam discutidas e legisladas. Desde muito tempo já temos corruptos, porque só agora se tornará ilegítimo tudo que aprovarem?
      Cara, não tem essa de “política de valorização do salário”, de onde tirou isso? Economia é uma coisa só, tentar usar de “contabilidade criativa” ou querer inserir preceitos socialistas nela nada vai mudar. O que vejo são pessoas querendo ter uma qualidade de vida de Canadá e Austrália mas com políticas sociais de Cuba, ou uma coisa ou outra. A história já nos mostrou que onde há mais liberdade econômica, há mais prosperidade, melhor qualidade de vida, isso quem nos mostra é o ranking da Heritage Foundation, confere lá.
      Cingapura, Hong Kong também tinha um sistema perverso político, pior até que o nosso, mas em algum momento decidiram realizar as mudanças que precisavam e com isso automaticamente os políticos acabaram perdendo seu poder irrestrito, seus privilégios e a máquina pública desinchou, simples assim.
      O problema que a esquerda NUNCA lutou por um Estado menos inchado, isso não é pauta deles, pois isso vai de encontro aos interesses e contra a própria ideologia que acreditam, e por aí você vê a falta de assimilação do brasileiro nessa questão, fala do sistema político mas ele que contribuiu para isso tudo, político de esquerda quer Estado inchado e com privilégios.
      E quem são os detentores da riqueza? Você deve estar se referindo ao Estado, políticos e os empresários beneficiados pelo BNDES e outros esquemas ligados ao Estado! Esses são a verdadeira elite, bancados pelos pobres e classe média, num sistema perverso que vocês esquerdistas defendem e acreditam. Ou você acha que um cara que trabalhou toda uma vida e tem patrimônio de 1 milhão de reais é elite? Vai expropriar os bens dele? E depois?

  18. Parabéns, Deley! Fique sempre ao lado do trabalhador.

  19. Sindicalistas estão dizendo por aí que o Brasil caminha para rasgar de vez a CLT. Se fizer isso, o Brasil deixará o grupo de países que mais têm leis para “proteger” os trabalhadores como Nigéria, Congo, Bolívia e Venezuela, e entrará para o grupo de países “subdesenvolvidos” sem leis trabalhistas, como Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos.
    É amigos, falta ainda muito para esse país se tornar desenvolvido, mas com essa aprovação da terceirização mostra uma luz no final do túnel.
    E não adianta dizer que não se pode comprar Brasil com EUA, Canadá, Austrália e etc., pois sempre dizem “ah, mas o país ainda não tá preparado pra isso, blá, blá, blá..”, e nunca estará mesmo se não se iniciar as devidas mudanças. Vejam Cingapura, um país que era um favelão a céu aberto a meia década atrás e hoje é um dos países mais desenvolvidos do mundo, o primeiro da lista em liberdade econômica, a mesma história aconteceu com Hong Kong. E aqui na América Latina não é diferente, aqui o Chile é o país com maior liberdade econômica e “coincidentemente” o mais desenvolvido. E vejam a Venezuela, a mais socialista e com as maiores reservas de petróleo do mundo e gente passando fome, catando lixo.

    • *Correção: Cingapura era um favelão há meio século atrás.

    • Nos países desenvolvidos tem lei para frear os capitalistas selvagens, que querem levar vantagem em tudo. O que os barões da indústria brasileira sonham é com a volta aos tempos que se explorava até criança no trabalho, com turnos de até 16 horas por dia, sem nenhum benefício além do salário, que vinha com descontos até pelo desgaste normal no uso de ferramentas de trabalho. Outro dia um comentarista partiu até para ofensa para justificar que qualquer investimento é bem vindo. Deve achar que atropelar a própria mãe é justificável, se for para gerar (sub) emprego.

    • Como que é? Países desenvolvidos tem leis para “frear capitalistas selvagens”? Da onde veio isso? Você deve estar confundindo com a Venezuela que de verdade freia qualquer capitalista (e nem precisa ser “selvagem”).
      Então esqueceram de frear Ford, Rockefeller, Andrew Carneggie, entre outros. Inclusive Rockefeller que era chamado (injustamente) de “barão ladrão” assim como você diz aí em cima, e qual o legado dele? Mais da metade de sua fortuna foi para caridade antes ainda de morrer (o mesmo fez Carnegie) e ele revolucionou o mundo, impulsionou o crescimento da América para se tornar o que conhecemos hoje, entre muitos outros benefícios.
      Pare de achar que o Estado que sabe o que é melhor para você do que você mesmo e seu patrão.
      “Ah, mas haverão injustiças, etc.”, prefiro ser injustiçado em uma país desenvolvido sem CLT do que uma “Venezuela da vida” sem sequer um prato de comida, isso é justo? é digno? Até aqui mesmo no Brasil, não muda muito, minha mãe é aposentada pelo estado e não recebeu ainda fevereiro e março, está na constituição e tudo mais todos seus direitos, mas não tem dinheiro pra pagar, não vai pagar, muito simples. Não há mágica. As opções são imprimir dinheiro e gerar inflação ou pegar emprestado e aumentar a dívida pública (aquela que Dilma dobrou durante seu mandato).
      Lembre-se sempre de algumas regrinhas, não há almoço grátis e Estado não produz riqueza, essas são premissas para começar a pensar nas coisas.
      Entende por que o Brasil não vai pra frente?

  20. Olhem pra cara do silvio campos. Pode acreditar nele çim !!

  21. acabou a mamata dos sindicatos( quem pede fora temer, não pede volta dilma)kkkkkk.

    • A Dilma foi incompetente ao nomear o tal de Levy ministro da Fazenda. Por isso que no íntimo o lema do povo, além do “Fora Temer”, é “Volta Lula”. Se os golpistas não virarem a mesa antes das Eleições 2018.

  22. O deputado é contra a terceirização e precarização da mão de obra até que o líder de sua bancada na câmara resolva ser à favor!
    quem apoiou o impchimam representa o povo ou essa imunidade de políticos corruptos que está aí?

  23. TERCEIRIZADOS… POR QUE SEMPRE GOSTAM DISSO? SUBFATURAMENTO FÁCIL COME SOLTO. SÔ BURRO NÃO PERCEBE ISSO.

  24. Quem votou ou apoiou ou bateu panelas vestido com a verde e amarela a favor da saída de Dilma não têm o direito de discordar do Projeto de Terceirização ora aprovado. Faltam, ainda, a Reforma Trabalhista (isto mesmo, o ferro ainda não entrou todo) e a Reforma da Previdência. Deviam apenas envergonharem-se… e chorarem. Além, é claro, de manterem os cabos das panelas devidamente agasalhados nas profundezas de vossas entranhas! É o que resta!

    • Quem colocou o temer foram vocês… E não os pseudo coxinhas… Quem vota no presidente leva o vice junto seu mala.

  25. É um idiota útil não se elege mais. volta para o esporte.

  26. E POR FALAR EM
    SINDICATO CADÊ O
    SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS DA
    DA COHAB É SÓ TAXA ASSOCIATIVA E
    MAIS NADA.

  27. O povo coloca estes vendidos para olhar por nós e o que fazem?? Só medidas impopulares! Acorda Brasil, precisamos parar este país e por estes vendidos pra correr. Antes que comecem o papo furado de hoje em dia, não sou coxinha nem mortadela, sou alguém cansado de pagar​ pela incompetência dos outros… Ou seja: um brasileiro honesto!

  28. cadê a turma do vem pra rua
    não tem rico para patrocinar os
    ricos já conseguiram o que queriam.

  29. Estranho Deley dizer agora que está do lado dos Trabalhadores! Suas ultimas ações comprovam o contrário! Caro Deputado… Ano passado você perdeu um eleitor! Espero que a Urna te dê a resposta.

  30. VEM PRA RUA?
    PLIM PLIM NOVELEIROS.

  31. quem fez concurso público e já
    foi chamado papo reto quem não
    foi já era agora é só terceirizados,
    vai vendo ai.

  32. se o sindicato tá contra, é porque será muito bom aos trabalhadores.

    • A escravidão não será mais por cor da pele ou por religião.
      Será definida pelo poder econômico do indivíduo.

    • PLATÃO, O FILÓSOFO

      A questão é que com a terceirização aprovada, os sindicatos perdem fatia$$$$$$; é por isso que vem tendo essas manifestações, é por isso que estão reclamando tanto assim; com a terceirização não tem pra sindicato… Chega! Aliás, o Brasil é o único país no mundo onde os trabalhadores são obrigados a contribuir com o sindicato… Tudo um dia acaba! E que bom saber disso.

  33. Apoiou o golpe e agora tenta safar sua reputação, alegando que votou contra essa criminosa “reforma” trabalhista do #TemerGolpista. Tarde demais.
    Como deputado, Deley é um excelente ex meio-campista.

    • PLATÃO, O FILÓSOFO

      Deley está visitando Barra Mansa, e outras cidades, porque aqui em VR não tem mais espaço… Tem que procurar outra turma…Chega! desse mato não sai mais coelho… Aqui ele não se elege mais… Duvido!

    • Kkkkkkk, verdade

  34. Não o chamo o de pilantra, pois não conheço seu passado. Mas posso lhe garantir que manguaçeiro de marca maior isso a população de Volta Redonda já sabe. Agora, sobre a Terceirização; eu sou a favor sim. Enquanto CSN era estatal, os funcionários faziam o que queriam. Tinha gente que batiam cartão, e só voltava depois de uma semana no setor de trabalho, duvido que isso acontece hoje…………

    • Amigo, terceirização nao é privatização, vc ta mal informado hein

    • Você leu a proposta sobre a terceirização? Os direitos trabalhistas estão sendo jogados no lixo. Pare e reflita um poico mais sobre a terceirização. Só quem se ferra, como sempre , são oa trabalhadores. Espero que você esteja bem empregado e que só saia do emprego quando aposentar. Se conseguir aposentar. Agora se você é dono de empresa, está no lucro.

  35. Duvido esse pilantra do Deley sempre cotra os pobres trabalhadores isso aí não vale nada tem tá é querendo si aparecer e fazer média com a população de volta redonda e região , mais no fundo é um safados enganador…..

  36. Tarde demais caro deputado, você apoiou a instalação desse governo manipulado pelos barões da indústria, os mesmos que sonham com o fim dos direitos trabalhistas. Eles sonham também em voltar aos tempos anteriores ao Getúlio Vargas, que você não sabe mas criou o seu partido e tornou Volta Redonda a cidade que te fez político.

Untitled Document