segunda-feira, 3 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Dia da Amazônia: Moradores devem contribuir para preservação de florestas

Dia da Amazônia: Moradores devem contribuir para preservação de florestas

Matéria publicada em 4 de setembro de 2018, 16:54 horas

 


Volta Redonda – O Dia da Amazônia é celebrado hoje, 5 de setembro. O estudante de engenharia ambiental Bruno Henrique Filgueira Azeredo esclarece quais ações podem contribuir com a preservação das florestas. Ele ressalta que a Floresta Amazônica está associada à diversidade da fauna e da flora no Brasil, e possui extrema importância biológica e ambiental, por abrigar a maior variedade de espécies de animais e plantas do planeta.

– A Amazônia é considerada a maior floresta de clima tropical da Terra, pois, além do território brasileiro, a floresta se estende por mais oito países da América do Sul. Sua extensão é tão grande que ela possui a capacidade de controlar e modificar o clima terrestre, influenciando no regime de chuva pelo globo – explica o estudante.

Bruno destaca que a destruição da Amazônia desequilibraria totalmente o regime de chuvas, extinguiria quase metade de todas as espécies do mundo e calcula-se a perda de 20% de toda água doce disponível.

– A floresta simplesmente é o meio ambiente, e nós dependemos dele para sobreviver. Vivemos nossa rotina cotidiana, dia após dia sem estar a par da situação de que estamos destruindo nossa própria casa, ao invés de preservá-la. Somente através da educação e conscientização ambiental conseguiremos caminhar em direção ao futuro. – afirma Bruno.

Segundo o estudante, o descarte inadequado de óleo de cozinha, que com 1 litro contamina aproximadamente 20 mil litros d’água, a provocação de queimadas em encostas, terrenos baldios e montes de resíduos sólidos, empobrecendo o solo e contaminando o ar, o burlar o processo de inspeção de emissão de gases e poluentes de um veículo, são ações que causam impacto negativo ao meio ambiente.

Por outro lado, o plantio de árvores, limpeza de córregos e rios, a conscientização popular através da educação ambiental, participação no programa de coleta seletiva de seu município são formas ajudar a salvar, na opinião dele.

A psicopedagoga Fátima Ribeiro Cardoso também fala sobre o tema. Ela explica que antes de ensinar às crianças a respeitar o meio ambiente é preciso que elas entendam que fazem parte dele. Ela conta que as crianças aprendem pela observação das simples atitudes do cotidiano dos adultos. As pequenas ações, segundo ela, em casa, como cuidar de si, escovar os dentes, tomar banho, cuidar de uma planta, de um animal, induz ao processo de entendimento do que seja cuidar. Segundo ela, na escola também existe este processo, com orientações dos agentes educadores e todos que fazem parte do convívio escolar, também devem compreender que a escola é parte do meio ambiente.

– É muito importante que as crianças aprendam a cuidar do meio ambiente, pois é preciso promover atividades recreativas que levem à conscientização de passado, presente e futuro para perceberem que a história da humanidade é pautada nas ações e reações do ser humano no planeta terra – afirma a psicopedagoga.

Para Fátima, práticas como incentivar a consumir menos, através da redução da compra do que é supérfluo, ensinar sobre a reciclagem, também sobre a substituição de produtos que agridam menos o ambiente, são práticas essenciais para o desenvolvimento da consciência ambiental das crianças.

A psicopedagoga afirma que não existe uma relação direta entre idade e o respeito ao meio ambiente. A psicopedagoga conta ainda que assim como as crianças, os idosos também precisam de esclarecimentos sobre causas e consequências das ações do homem no planeta.

– A idade não é o fator fundamental e sim acontece em função da qualidade do conhecimento e reconhecimento do sujeito como parte integrante do meio ambiente. As escolas podem incluir em seus projetos, um trabalho de interação entre jovens e idosos, proporcionando a troca de informações e vivências deles – opinou Fátima.

Psicopedagoga Fátima Ribeiro Cardoso afirma que práticas do dia a dia são essenciais para consciência ambiental.
Credito: (Paulo Dimas)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    como um pais pode devastar a amazonia bem como as nossas matas , vi uma materia que uma praia do estados unidos fizeram um deck com a arvore simbolo do brasil o ipe como a madeira desta arvore saiu do brasil sem fiscalização , se voces procurarem o pau brasil foi praticamente exterminado por quem pelos europeus, agora nossas florestas estão sendo derrubadas pelos chineses ja que e sabido de todos que as maiores madereiras que abrangeas areas da floresta amazonica são chinesas onde eles acabaram destruiram praticamente todas as suas florestas e agora estão loteando o nosso brasil, tanto nas partes eletrica,petroleo ,rodovias etc . ai temos que pagar caro por isso vamos la brasil
    ai ia me esquecendo no estados unidos os parques deles são criados com nossa madeira de lei ,..

  2. Avatar

    Ótima matéria. Tenho um canal no youtube, onde fiz uma música homenageando a floresta amazônica. É importante que não esqueçamos das outras como a atlântica, cerrado, etc. Busquem por toques nativos no youtube e poderão assistir e acompanhar meu trabalho por lá.

  3. Avatar

    Quem está preocupado com meio ambiente tem que analisar o que os CANDIDATOS a presidente PREPARAM para a o FUTURO das RESERVAS AMBIENTAIS…

Untitled Document