quarta-feira, 22 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Diocese Barra do Piraí-Volta Redonda tem novo bispo

Diocese Barra do Piraí-Volta Redonda tem novo bispo

Matéria publicada em 13 de março de 2019, 08:22 horas

 


Dom Luiz Henrique da Silva Brito

Volta Redonda- O papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, 13 de março, para a diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ) dom Luiz Henrique da Silva Brito, atualmente bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ). Dom Luiz Henrique sucederá dom Francisco Biasin, que teve seu pedido de renúncia acolhido pelo papa, após completar 75 anos em setembro de 2018.

Nascido em 19 de maio de 1967, em São Gonçalo (RJ), dom Luiz Henrique foi ordenado presbítero em dezembro de 1991, na cidade de Campos dos Goytacazes, também no estado do Rio de Janeiro. É mestre em Teologia Moral pela Pontifícia Universidade de Santa Cruz, em Roma.

Em sua trajetória, foi coordenador da Pastoral Vocacional da diocese de Campos, coordenador diocesano de Pastoral, juiz auditor da Câmara Eclesiástica, também com experiência como professor e diretor espiritual em faculdade e seminários.

Nomeado bispo auxiliar do Rio de Janeiro em 29 de fevereiro de 2012, foi ordenado em 12 de maio daquele ano, na Catedral de São Sebastião, pelo arcebispo local, dom Orani João Tempesta, hoje cardeal.

Na arquidiocese carioca, dom Luiz Henrique acompanhou as escolas Mater Ecclesiae e Luz e Vida, como diretor geral. As iniciativas são voltadas para a formação na doutrina católica.

Como bispo auxiliar também foi animador dos vicariatos não territoriais para a Caridade Social e para a Comunicação Social e da Coordenação Arquidiocesana de Pastoral. Além disso, acompanhou o movimento dos Círculos Bíblicos, as Comunidades Eclesiais de Base, a rádio Catedral 106.7 FM e o Tribunal Eclesiástico do Rio.

O bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, assinou uma mensagem a dom Luiz Henrique.

Dom Biasin

Dom Francisco Biasin completou 75 anos no dia 6 de setembro do ano passado, idade definida pelo Código de Direito Canônico para a apresentação do pedido de renúncia pelos bispos ao papa. Dom Biasin conclui no próximo mês de maio o segundo mandato à frente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A ele, foi enviada uma mensagem de agradecimento assinada pelo secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner.

Dom Francisco, italiano de Arzercavalli, em Pádua, está na diocese fluminense desde o dia 28 de agosto de 2011. Veio ao Brasil em 1972, quando foi enviado como missionário “fidei donum” na diocese de Petrópolis (RJ), onde exerceu as funções de vigário paroquial e em seguida de pároco na paróquia de São Sebastião de Gramacho, no município de Duque de Caxias, pertencente nesta época à diocese de Petrópolis.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

14 comentários

  1. Avatar

    Vai tarde!!!!!

  2. Avatar

    Espero que o novo Bispo siga ao fundador da Igreja Católica, Nosso Senhor Jesus Cristo, que não falava sobre política, pois o Dom Waldir Calheiros usava seu cargo para fazer propaganda dos políticos de esquerda… lutou muito para que Lula fosse eleito presidente da República!
    O que dizer de um bispo que fazia propaganda para Lula?!
    Como diria Ciro Gomes: “Lula está preso, babaca!!!”

  3. Avatar

    Todos vermelhos, são comunistas de berço.

  4. Avatar

    Dom Biasin. Agradeço seu pastoreio e suas exortações que sempre me deram respostas em consonância com a doutrina social da igreja.
    Aos que falam de comunismo por aqui, percebo que como a maioria que utiliza o termo, não sabem do que se trata. A doutrina social da igreja continua sendo ignorada e desconhecida de muitos que se dizem católicos. Que o Espírito Santo, ilumine o novo bispo e nosso pastor.

  5. Avatar

    Pai, perdoai-vos. Eles não sabem o que escrevem!

  6. Avatar

    Sou evangélico mas só de ver esse Bispo alertando sobre o perigo de votar em bolsonaro fazendo apologia armas e a homicídios deliberadamente me fez admirador deste homem,hoje nessa tragédia de Suzano lembrei disso,onde vamos parar?

  7. Avatar

    Melhor noticia para o católico da região.
    Esse bispo atual, comunista fez a igreja perder vários fieis, vamos ver se esse
    novo recupera aproveitando o quadro de padres de Barra Mansa também é
    necessário mudar, pois são fracos e também comunistas.
    Seja bem vindo ao nosso Bispo e que o que sai e os padres de BM vão para Caracas.

  8. Avatar

    Dom Waldir dizia que os comunistas que mataram militares “não tinham cometido pecado” e que a luta dos grupos terroristas contra os militares era a “guerra santa”! Ou seja, Dom Waldir não tinha respeito pelo Mandamento de Deus : “Não Matarás!”….
    Espero que o novo bispo respeite os Dez Mandamentos de Deus! Pelo menos isso!

    • Avatar

      Já estará dando um grande exemplo.

      Eu espero que ele respeite, faça respeitar, e MOTIVE TODOS os padres, religiosos e leigos a observar o 10º mandamento: não cobiçarás nada que não lhe pertença.

      Lembrando aos comunistas e simpatizantes que os meus impostos altíssimos não vos pertencem, ao contrário, pertence a coletividade.

      E os impostos sendo da coletividade não é particular, não é seu, não é meu, não é do prefeito para fazer o que quer e aplicar onde lhe der na cabeça, não é do vereador, e muito menos do juiz.

  9. Avatar

    Depois de Dom Waldir, nunca a cidade teve um representante da Igreja Católica que entendesse as reais necessidades de Volta Redonda. Discordo, empiricamente, do comentário do sr. Robson ao evocar a “moral católica”, muito difícil em uma Igreja mergulhada em escândalos em todo o mundo, inclusive no Brasil e no próprio Vaticano. O papel de um líder da Igreja Católica deveria ser o de estar ao lados do mais desfavorecidos e, em VR, da classe operária e seu combate ao capitalismo. Dom Waldir assim o fez! Fato é que a Igreja Católica, no mundo todo, presas a seus dogmas, ideologias e escândalos (incluindo os sexuais) perde espaço nas decisões e no número de fiéis. O Papa Francisco tem tentado, em tese, reverter isso, mas ao que parece, tarde demais.

  10. Avatar
    Robson da Silva Inácio

    Espero que nao seja mais um adepto à teologia da libertação. Esperamos que seja fiel ao magistério da igreja. Pratique a moral catolica na diocese.

Untitled Document