segunda-feira, 29 de novembro de 2021 - 11:14 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Mãe e padrasto de criança que teria sido esquartejada são presos

Mãe e padrasto de criança que teria sido esquartejada são presos

Matéria publicada em 22 de janeiro de 2019, 08:14 horas

 


Barra do Piraí – O delegado titular da 88ª DP (Barra do Piraí), Wellington Pereira Vieira, vai aguardar o resultado do exame de DNA,  que comprovará ou não se a ossada encontrada em uma mala, seria de uma menina de 11 anos. O caso ocorreu no distrito de Ipiabas.

A menina desapareceu há seis meses, mas o caso só foi registrado no sábado, 19. A criança é portadora de deficiência mental. A polícia apura várias informações sobre o caso, entre eles, o motivo da morte e a demora da família em acionar a polícia após o desparecimento da menina.

A ossada que estava na mala foi encontrada em um matagal atrás da casa onde mora a mãe e padastro da menina que está desaparecida, por isso, a polícia não descarta a possibilidade do casal ter ocultado o corpo da menina.

A mãe da garota desaparecida, uma mulher de 28 anos e o padrasto de 20 anos, foram presos nesta terça-feira (22). Segundo parentes da criança, a mãe sempre dava versões diferentes quando indagada sobre o paradeiro da filha.

Outra

Em fevereiro de 2014, o juiz da 1ª Vara Criminal de Barra do Piraí, condenou a manicure Suzana do Carmo de Oliveira Figueiredo, a 32 anos de prisão, em regime fechado. Ela foi acusada de matar o menino João Felipe Eiras Santana Bichara, de 6 anos.

Segundo o Ministério Público, Suzana sequestrou a criança no dia 25 de março de 2013, no Centro de Barra do Piraí. Em seguida, matou João Felipe, cujo corpo foi encontrado por policiais militares dentro de uma mala na casa da manicure.

Na ocasião, Suzana pegou um táxi até o colégio onde estudava o menino, com o objetivo de obter dinheiro mediante extorsão. Ela enganou funcionários da escola, passando-se por mãe da criança e informando que João Felipe seria pego no colégio para ir ao médico. A manicure frequentava a casa dos pais da criança, no Centro de Barra do Piraí.

Semelhante: Suzana também colocou corpo de menino em uma mala, em 2013. (Arquivo Diário do Vale)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document