Doria explica razões para acabar com função de cobrador - Diário do Vale
quinta-feira, 23 de setembro de 2021 - 09:48 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Doria explica razões para acabar com função de cobrador

Doria explica razões para acabar com função de cobrador

Matéria publicada em 11 de abril de 2017, 14:10 horas

 


São Paulo – O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), elencou algumas razões que nortearam a decisão de acabar com a função de cobrador nos ônibus municipais, o que deve ocorrer até o final de 2020. Segundo o prefeito, a principal motivação é econômica, uma vez que ele garantiu gastar R$ 300 milhões por ano com o serviço de cobrador.

Ao dizer que precisa remunerar “efetivamente quem trabalha”, o prefeito disse que apenas 6% dos usuários de ônibus da capital pagam a tarifa com dinheiro. Nos demais casos, segundo Doria, a passagem é coberta com o projeto Bilhete Único.

– Não há porque você gerar uma demanda por 6%. E isso vem caindo. Mês a mês vem tendo frações de queda. Isso não é moderno. Isso não é eficiente. Nós precisamos remunerar efetivamente quem trabalha – disse o prefeito em entrevista coletiva concedida na sede da prefeitura.

O prefeito destacou ainda que o dinheiro economizado vai ser aplicado na modernização do transporte público de São Paulo. Com isso, ele disse ainda que os cobradores que hoje estão na ativa serão capacitados e aproveitados em outras funções, nas mesmas empresas onde trabalham. Doria garantiu que há um acordo com as empresas concessionárias do serviço e que ele será cumprido.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Em todos os lugares “desenvolvidos” do mundo não existe a função de cobrador dentro do ônibus, isso é fato. Se tem é que estimular o usuário a ter o bilhete eletrônico na mão, mais rápido e barato, isso é obvio O Doria não está propondo acabar com essa função no mundo, como alguns comentários querem supor sobre “a direita golpista”, ele está cuidando da cidade que foi (bem votado) eleito para gerir. Se depender de alguns iluminados, para o bem do pleno emprego voltamos a idade medieval…..precisamos evoluir, discutir o emprego em funções que agregam valor ao processo, crescer!

    • Só que, como já disse abaixo o “Error”, se é assim o motorista não pode acumular também a função de cobrador e, nesse caso, todos os passageiros terão que ter cartão. Já é comprovado inclusive o maior número de acidentes provocados por motoristas que em grande parte das vezes têm que dirigir com uma mão e manipular o dinheiro com a outra, já que não pode ser “lerdos” e têm que cumprir com os horários apertadíssimos impostos pelas empresas para manter em alta o faturamento.

  2. estão gostando da turma do poder,eu sim esta tirando tudo do povo mais humilde,vamos para rua agradecer eles por tudo de bom que estão fazendo por nós.isso e só o começo.

  3. A NASA precisa estudar o pobre de direita.

  4. Ficou claro quem vai pagar pelo pato inflável da av Paulista? Vc mesmo trabalhador que comprou camisa falsa da CBF e foi pra rua bater panela para colocar os golpistas no poder. Pobre de direita!! Só aqui no Brasil mesmo!!

  5. Falar que todos os cobradores que hoje estão na ativa serão capacitados e aproveitados em outras funções, nas mesmas empresas onde trabalham e nos chamar de burros ne? O governo tem uma função social que e gerar emprego não o contrario , isso ai e o que queriam dizer com diminuir o Estado , aposto que muitos cobradores participaram das manifestações , fico imaginando a cara deles agora

  6. Empresarios só pensam em lucro dele e de seus amigos.

  7. Por mais que seja um alto custo, não dá para motorista dirigir e receber dinheiro ao mesmo tempo! Se for para abolir os cobradores, tem que abolir também o pagamento em dinheiro dentro dos ônibus, sendo assim, os usuários devem comprar cartões e recarregá-los para usar os ônibus…

Untitled Document