quinta-feira, 24 de setembro de 2020 - 00:42 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Dupla é presa por suspeita de tentativa de homicídio

Dupla é presa por suspeita de tentativa de homicídio

Matéria publicada em 7 de dezembro de 2019, 10:29 horas

 


 

Suspeitos são presos acusados de tentativa de homicídio (crédito PC)

Resende – Policiais civis da 89ª DP (Resende), coordenados pelo delegado titular Michel Floroschk, prenderam, na noite desta sexta-feira, 6, dois suspeitos de tentativa de homicídio:  Lindomar Rogério de Faria e Anderson de Faria Camargo, foram localizados  no distrito de Engenheiro Passos.

Segundo o delegado, a dupla era procurada por suspeita de participação em um crime, no dia 1º de julho do ano passado, na Rua Caxambu, também no distrito de Engenheiro Passos onde, segundo investigações, teria esfaqueado Gilson Adriani Iguinace. Na ocasião, a vítima foi socorrida no Hospital de Emergência de Resende e sobreviveu.

Os suspeitos são tio e sobrinho, sendo que um deles era ex-cunhado da vítima. Eles armaram uma emboscada, saíndo de uma área de mata e esfaquearam a vítima. Gilson estava acompanhado da mulher dele,  Viviane Aparecida Rocha, quando foi atacado. Ela contou à época na delegacia, que estavam retornando de uma festa quando foram abordados pelos suspeitos.

A mulher relatou que a dupla começou a discutir com o marido e que ela observou que Lindomar estava com um facão. “Saí correndo para pedir socorro”, contou a testemunha, na ocasião. O crime foi praticado a 300 metros do Departamento de Destacamento Ostensivo. À época, Gilson também prestou depoimento e disse que os criminosos tentaram esfaquear a cabeça dele.

– Minha companheira conseguiu pedir ajuda e fui levado de ambulância para o hospital. Anderson é meu ex-cunhado e devido a intrigas antigas, fui jurado de morte – disse a vítima, lembrando que no dia do crime, Anderson o acusou de ter agredido um sobrinho dele, e Lindomar o atingiu com seis golpes de facão.

Ainda de acordo com Gilson, as intrigas começaram após ele repreender Anderson por estar fumando maconha próximo o filho dele. Segundo a vítima, à época, ambos moravam no mesmo terreno.

– Ao repreender Anderson, Lindomar que era tio dele, tomou “as dores” – explicou Gilson, ao depor na delegacia, informando que aos ferimentos produzidos pelos golpes fizeram com que ele perdesse a mobilidade dos dedos da mão esquerda.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document