Economia do Sul Fluminense será aquecida com R$ 700 milhões do 13º

Levantamentos da Firjan e do DIÁRIO DO VALE usam métodos diferentes e chegam a resultados semelhantes

by Agatha Amorim

Sul Fluminense – O pagamento do 13º salário para os trabalhadores da região vai injetar mais de R$ 700 milhões na economia da região. Os dados foram levantados pelo departamento de Estudos Econômicos da Firjan e pelo DIÁRIO DO VALE, usando metodologias diferentes – o que causou uma diferença de cerca de R$ 12 milhões entre as duas estimativas.

A Firjan se baseou nos dados mais recentes divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, sobre o mercado de trabalho formal, que mostra que a massa salarial mensal do emprego formal nos municípios selecionados alcançou, em 2021, o montante de R$ 653,3 milhões. Após a correção desse valor pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), utilizado como referência para ajustar o poder de compra dos salários, a federação chegou a um total de R$ 713,1 milhões.

— Essa massa salarial é referente aos 247 mil vínculos formais de emprego em dezembro de 2021, mas entre janeiro de 2022 e setembro de 2023, esses municípios já criaram mais de 16,4 mil vagas com carteira assinada — disse Marcio Afonso, especialista de Estudos Econômicos da Firjan.

Já a equipe do DIÁRIO DO VALE se baseou nos dados do Caged referentes a setembro deste ano para levantar a quantidade de empregos com carteira assinada em cada município e as informações do Censo 2022 do IBGE sobre a remuneração média mensal dos trabalhadores com carteira assinada. Esse número se refere ao valor em salários-mínimos, que vale R$ 1.320 em 2023. O número apurado pela equipe do jornal ficou em R$ 701,68 milhões, o que corresponde a 1,6% a menos que o levantamento da Firjan.

 

Comércio contrata para lucrar com vendas de fim de ano

As vendas de fim de ano são motivo para contratação de mão de obra temporária em todo o Brasil. O presidente da Associação Comercial de Volta Redonda (Aciap-VR), Maycon Abrantes, disse ao DIÁRIO DO VALE em 21 de outubro que a cidade é líder em contratação de mão-de-obra na região – que, por sua vez, é líder no Estado. Neste final de ano, segundo ele, as vendas do comércio estarão aquecidas, principalmente devido às campanhas de restabelecimento de crédito que o Governo Federal tem realizado e às recentes contratações pelo setor industrial. Com isso, avalia, o comércio entende que as pessoas estarão com dinheiro e empregadas. A expectativa é que as vendas aumentem em 10% na cidade, e a contratação seja de 20% a mais de trabalhadores para o comércio em relação ao ano de 2022. Para preencher uma dessas vagas, Maycon Abrantes reforça que as pessoas devem se qualificar.

— Solicitamos às pessoas que buscam por uma vaga de trabalho que busquem qualificação profissional, ensino médio completo e que tenham algum curso de capacitação, ou treinamento no setor de comércio – em atendimento ao cliente, que é um grande diferencial. Todo meio empresarial busca que os novos contratados tenham um relacionamento interpessoal com o cliente — destaca.

Quanto os trabalhadores de cada município receberão de 13º

You may also like

1 comment

Jorge Lucas 11 de novembro de 2023, 14:57h - 14:57

90% é a CSN. Uma força na região com salários invejáveis, eleva o patamar econômico de toda região.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996