Em nota, CSN diz que técnicos avaliam motivos de acidente na aciaria

by Diário do Vale
CSN: Equipe da empresa testá avaliando causas da ocorrência. (Foto: Divulgação.)

CSN: Equipe da empresa está avaliando causas da ocorrência

Volta Redonda – A CSN divulgou nota sobre o acidente ocorrido na terça-feira na aciaria. Uma equipe técnica está no local desde a noite de ontem avaliando os possíveis motivos do acidente, que não teve feridos, segundo a assessoria da empresa. No entanto, dois metalúrgicos foram levados para o hospital ontem: um trabalha na Coqueria, e torceu o pé, e outro estava próximo da aciaria e teve a pressão arterial alterada. A assessoria de imprensa informou que os dois casos não têm ligação com o fato que ocorreu na aciaria.

Ainda de acordo com a nota da empresa,  o acidente ocorreu, por volta das 18h20, quando houve uma forte reação durante o carregamento de sucata do Conversor C da Aciaria de Aços Planos, o que ocasionou impacto sonoro e fuga de particulados pelo lanternim.

-As equipes técnicas da CSN estão analisando as possíveis causas dessa ocorrência, as quais serão comunicadas posteriormente ao Instituto Estadual do Ambiente. Não houve impacto na produção da empresa- conclui a nota.

O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense já havia informando também que o acidente não teve vítimas.

You may also like

18 comments

agafjgjjkWantuil fortes Silvério 29 de março de 2018, 09:03h - 09:03

Se o Brasil tivesse fiscalização, A CSN estaria fechada ou seria estatal . desde quando a empresa foi privatizada Que não há uma manuntenção de alta qualidade .Eu me lembro que às preventiva das máquinas de lingotamento 1 .2.3.4 eram de 15 dias. Hoje em dia é 3 dias .O equipamentos nem bem perdeu temperatura . Á empresa coloca o colaborador para Fazer manuntenção com equipamentos quentes … Aqui fora tem Blitz para peneu careça ,para IPVA ,para cinto de segurança …

Vidente 28 de março de 2018, 21:07h - 21:07

Omitir tudo bem, mas mentir para sociedade é crime.
Quem foi levado para o hospital com pressão alta foi o operador de Ponte Rolante e outro com lesão nas costas, todos estavam no local do acidente.
Será que os órgãos do MRT e INSS ainda não perceberam que está empresa lesa os cofres públicos não reconhecendo área insalubre e de periculosidade.
Quantos acidentes terão que acontecer??

Colaborador 29 de março de 2018, 09:53h - 09:53

Verdade VIDENTE e houve sim explosões e em seguida incêndio que foi extinto pelos bombeiros da csn

Zé ninguém 28 de março de 2018, 21:01h - 21:01

Bom já que beija quer fechar o hospital da CSN, agora os pião vão para são João Batista, torçam para não se acidentar lá na CSN agora.

Fofoqueiro 29 de março de 2018, 12:01h - 12:01

Já tem 2 redes hospitalares interessadas no lugar
e caso a transição demore será feito convênio com Inja e Unimed, enquanto isso não acontecer.

Fofoqueiro 29 de março de 2018, 13:14h - 13:14

Correção hinja

smilodon o cicutiano arrependido 28 de março de 2018, 17:15h - 17:15

a minha preocupação e com o gasometro pois segundo alguns entendidos se ocorrer um acidente de grandes proporções a cidade de vr e adjacências e varrida do mapa procede ou não ?

Edu o bom 28 de março de 2018, 19:25h - 19:25

Que comentário ridículo.

Saulo da Prefeitura 28 de março de 2018, 16:50h - 16:50

Tudo indica que foi sucata com água. Isso é normal, mas desta vez deve ter sido um volume muito grande de água e a reação foi maior. Por isso muito fumaça e não teve feridos.

Me engana que eu gosto 28 de março de 2018, 15:57h - 15:57

2 motivos básicos podem ter ocorrido, vazamento de água ou sucata fora de especificação.

Bicho Grilo 28 de março de 2018, 12:24h - 12:24

Quando explodiu senti lá em casa o cheiro de empresa sucateada.

VR City 28 de março de 2018, 10:54h - 10:54

Talvez esse cara da coqueria vai ser demitido, não só por causa de ter se acidentado na área em que não pertencem, mas sim por ter sido divulgado no jornal.

slimidon o cicutiano arrependido 28 de março de 2018, 09:01h - 09:01

se estavam próximos ao local do ocorrido então foram vítimas indiretamente já que receberam atendimento médico tentam o máximo que podem encobrir os reais acontecimentos e só puxar as imagens e vê o que realmente aconteceu

Leila da Rocha Barbosa 28 de março de 2018, 09:41h - 09:41

Minha preocupação é com o estado de abandono em que se encontra esta empresa. Fica o questionamento. Esse abandono é só no aspecto exterior e interior? Matos à sua volta. Sujeira. Parece um castelo mal assombrado. E a segurança? Está abandonada assim também? Infelizmente acidentes como a lama derramada no Rio Doce só vão averiguar depois do ocorrido. Não estaremos todos nós na eminência de uma grande catástrofe nesta empresa completamente descuidada? Estive lá dentro e fiquei horrorizada com seu abandono. Nem parece a mesma empresa tão bem cuidada pela PUV. A extinta Prefeitura da Usina.

slimidon o cicutiano arrependido 28 de março de 2018, 08:57h - 08:57

que estória mal contada

El Sábio 28 de março de 2018, 08:49h - 08:49

Aaaaaaaaaaaaaah posso citar mil motivos para o acidentes, o problema é que os “técnicos” vão omitir algumas informações.

ANÔNIMO VR 28 de março de 2018, 09:06h - 09:06

Disse tudo El Sábio!!!!

zé fuleragem 28 de março de 2018, 13:54h - 13:54

Vão omitir todas as informações e não apenas algumas.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996