domingo, 8 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Em três semanas, Barra Mansa tem 12 assassinatos

Em três semanas, Barra Mansa tem 12 assassinatos

Matéria publicada em 25 de novembro de 2017, 20:35 horas

 


Criminalidade aumenta em Volta Redonda também, que teve sete homicídios no mesmo período

Volta Redonda e Barra Mansa – As últimas semanas têm sido marcadas por homicídios nas duas maiores cidades da região: Volta Redonda e Barra Mansa. Nas últimas três semanas em Barra Mansa, 12 pessoas foram assassinadas. De acordo com o levantamento feito pela reportagem do DIÁRIO DO VALE, em Barra Mansa, de janeiro até o dia 17 deste mês, 43 pessoas foram assassinadas, outras 45 sofreram tentativa de homicídio. Foram registradas 140 ocorrências referentes ao tráfico de drogas no município e 220 suspeitos foram presos.

Em Volta Redonda também nas últimas três semanas sete homicídios foram registrados. Segundo dados da Funerária Municipal, de 1º de janeiro até o dia 13 deste mês, 53 pessoas foram assassinadas. Com os novos casos nesta semana 57 pessoas foram mortas, desde o início do ano até o final da tarde de anteontem.

Em relação ao aumento no número de homicídios na região, a assessoria de imprensa da Polícia Militar no Rio de Janeiro, informou que “a polícia vem buscando mês a mês a redução dos índices de violência que, de fato, subiram muito nos últimos meses”. Ainda em nota, a assessoria disse que “os índices criminais refletem um cenário social que não depende apenas da Corporação para ser revertido”, e destacou em nota, que “providências operacionais estão sendo adotadas, inclusive diante da escassez de recursos humanos e materiais que impactam no policiamento preventivo.

– O patrulhamento é realizado, apesar das dificuldades enfrentadas pela Polícia Militar – concluiu a nota.

Segundo o ISP (Instituto de Segurança Pública) do Rio de Janeiro, no mês de agosto deste ano, foram registradas 482 vítimas de letalidade violenta (soma de homicídio doloso, homicídio decorrente de oposição à intervenção policial, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) no estado do Rio de Janeiro. Foram três vítimas a mais em relação ao mesmo período do ano anterior, ou 0,6% de aumento. Os dados referentes aos meses de setembro, outubro e novembro ainda não foram disponibilizados pelo sistema.

A reportagem tentou contato, por dois dias, com o comandante do 28º BPM (Batalhão da Polícia Militar), tenente-coronel Damião Luiz Portella, mas não conseguiu retorno.  Sexta-feira (24) o comandante participou de uma reunião no gabinete do prefeito de Barra Mansa Rodrigo Drable, para discutir o problema da violência, principalmente na cidade.

Crimes: Em Barra Mansa, de janeiro até o dia 17 deste mês, 43 pessoas foram assassinadas (Foto: Paulo Dimas)

Crimes: Em Barra Mansa, de janeiro até o dia 17 deste mês, 43 pessoas foram assassinadas (Foto: Paulo Dimas)

 

Indicadores no estado do Rio de Janeiro (agosto de 2017)

  • Homicídio Doloso – Aumento de 1,3% em relação a agosto de 2016 (387 em 2016 – 392 em 2017).
  • Letalidade Violenta (Homicídio Doloso, Latrocínio, Lesão Corporal Seguida de Morte e Homicídio Decorrente de Oposição à Intervenção Policial) – Aumento de 0,6% em relação a agosto de 2016 (479 em 2016 – 482 em 2017).
  • Policiais Civis e Militares Mortos em Serviço – Redução de quatro vítimas em relação a agosto de 2016 (7 em 2016 – 3 em 2017).
  • Homicídio Decorrente de Oposição à Intervenção Policial – Redução de 5,4% em relação a agosto de 2016 (74 em 2016 – 70 em 2017).
  • Roubo com Condução da Vítima para Saque em Instituição Financeira – Redução de duas vítimas em relação a agosto de 2016 (7 em 2016 – 5 em 2017).
  • Roubo de Rua – Aumento de 17,6% em relação a agosto de 2016 (10.959 em 2016 – 12.886 em 2017).

 

Indicadores de produtividade policial (agosto de 2017)

  • Armas Apreendidas – Aumento de 13,1% em relação a agosto de 2016 (659 em 2016 – 745 em 2017), sendo 23 fuzis.
  • Recuperação de Veículo – Aumento de 67,7% em relação a agosto de 2016 (2.084 em 2016 – 3.494 em 2017).
  • Cumprimento de Mandado de Prisão – Aumento de 32,4% em relação a agosto de 2016 (1.381 em 2016 – 1.828 em 2017).
  • Prisões (Guia de Recolhimento de Preso) – Aumento de 9% em relação a agosto de 2016 (3.377 em 2016 – 3.680 em 2017).
  • Prisões (Auto de Prisão em Flagrante e Cumprimento de Mandado) – Aumento de 9,4% em relação a agosto de 2016 (4.198 em 2016 – 4.594 em 2017).
  • Apreensões de Adolescentes (Guia de Apreensão de Adolescente Infrator) – Redução de 5,2% em relação a agosto de 2016 (769 em 2016 – 729 em 2017).
  • Apreensões de Adolescentes (Apreensão de Adolescente por Prática de Ato Infracional e Cumprimento de Busca) – Redução de 7,2% em relação a agosto de 2016 (825 em 2016 – 766 em 2017).

Policiais reclamam de falta de infraestrutura

Em meados de novembro, policiais militares e civis disseram ao DIÁRIO DO VALE que têm sofrido com a falta de infraestrutura. Na região, segundo informação da própria polícia, as viaturas estão sem condições de uso por problemas mecânicos, falta combustível. Os policiais reclamam ainda que estão sem receber o décimo terceiro salário de 2016.

Nas delegacias, eles se queixam da falta de insumos básicos como, por exemplo, toner e papel A4 para impressão de documentos e boletins de ocorrência.

No ano passado, foi criado o Fundo de Apoio à Segurança Pública (Fasp), idealizado pelas entidades empresariais de Volta Redonda para dar suporte as polícias Civil e Militar. A iniciativa, no entanto, não foi suficiente para atender a demanda por ajuda só vem crescendo, principalmente em relação às viaturas sem condições de uso por problemas mecânicos.

De acordo com a organização do Fasp, este ano no mês de novembro apenas duas viaturas da PM receberam apoio, onde passaram por reforma e manutenção possibilitando o retorno às ruas.

 

Sede da 2ª Companhia de PM funcionará no Centro de BM

O prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, anunciou anteontem a transferência da sede administrativa da 2ª Companhia de Polícia Militar, do 28º Batalhão, do bairro Vila Nova, para o Centro da cidade. A Companhia irá funcionar onde era o Restaurante Popular.

– Vamos também manter o DPO (Destacamento de Polícia Ostensiva) na Vila Nova, melhorar a estrutura física do imóvel e ampliar a oferta de serviços visando melhorar a interação entre o Poder Público e a população – disse o prefeito.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

20 comentários

  1. Avatar
    Antônio Carlos de Lima

    Barra mansa rxtsficsnfo muito violenta
    Falta de policiaisso querem fica dando blitz para extorquir dinheiro de mot.
    Todos diastema blitz nos com documento as vezes ficamos para mas de ,30 minuto

  2. Avatar

    Leis mais severas …

  3. Avatar

    Coloca o general da Indonésia pra comandar o Brasil, em um ano ele arruma a casa.

  4. Avatar

    Em Luxemburgo o povo lamenta por terem 01 assassinato em todo o ano de 2013. Mas não podemos comparar Luxemburgo com o Brasil porque lá é uma MONARQUIA e aqui é uma REPÚBLICA.

    E para mudar a FORMA DE GOVERNO basta apenas 01 voto, o seu! Ninguém mais pode mudar.

    A REPÚBLICA nunca deu certo no Brasil e nunca dará.

  5. Avatar

    Até que ponto a população tem parcela de culpa no que está acontecendo não só no Rio de Janeiro, mas também em várias regiões do país, onde os escolhidos pelo voto formaram quadrilhas para assacar os cofres públicos? Vejamos o exemplo do Rio: dominado pelo crime organizado, desde o formado por seus governantes e representantes na Assembleia Legislativa e órgãos de fiscalização até a violência do tráfico, que assola não só as favelas, como a cidade, inclusive ramificando seus tentaculos para o interior do estado. O Rio de Janeiro vive provavelmente o pior momento da sua história. Todos seus governadores desde 1998 estão presos. Todos os últimos presidentes da Assembleia Legislativa, desde 1995, estão presos. Cinco dos seis conselheiros do Tribunal de Contas (aliás, esses tribunais precisam ser melhor avaliados em todo o país, se possível, extintos!), estão presos. Na cadeia ou cumprindo condenação também estão deputados, vereadores, secretários, empresários, líderes de grandes conglomerados e outras figuras públicas prestigiadas.
    Pior de tudo é que não há luz no fim do túnel para tanta roubalheira. Enquanto as operações continuam prendendo bandidos, outros grupos continuam roubando como se nada estivesse acontecendo. Todos dizem que o povo não tem culpa. Tem sim. Escolher esse tipo de bandido para governar um Estado belo e rico, é uma culpa que não se pode tirar do eleitor…

    • Avatar

      Estão presos todos os que alavancaram o progresso, como o polo industrial de Resene e várias empresas pro estado. E estão sendo homenageados pela mídia os que estão fazendo a estagnação do estado. E o povo como gosta de vibrar com a infelicidade alheia, segue aplaudindo tudo isso e indo cada vez mais pro buraco

    • Avatar

      Augusto,
      Os governantes ganham para isso , não fizeram nenhum favor para Resende,
      a topografia ajuda.
      Pior foram Sergio Cabral e Pezão que tiraram a Nestlé de Barra Mansa e levaram
      para Três Rios, perdendo 500 empregos a cidade.
      Que os 2 morram na cadeia.

  6. Avatar

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sapodkopsakdpoa

  7. Avatar

    A violência no campo está assustadora.

    • Avatar

      Verdade… Em vr os homicídios foram bem maiores!

    • Avatar
      الفتح - الوغد

      Considerando que mora muito mais gente na cidade, os números da roça são sim alarmantes, ainda mais considerando-se os últimos meses…. Fora que ali a criminalidade está em todo lugar, da sala ao celeiro…

  8. Avatar

    Os verdadeiros bandidos, assassinos,culpados por tudo isso, são nossos políticos… Todos sem exceção..cambada de fdp

    • Avatar

      Está esquecendo do piores deles que são os ELEITORES DE BANDIDOS do PMDB, incluindo os evangélicos, né?

      São eles que por livre e espontânea vontade colocam os bandidos no posto.

  9. Avatar

    PM só foi às ruas no homicídio do policial, agora voltou tudo como era antes!

  10. Avatar
    Morador de Barra Mansa

    Em Barra Mansa é igual na roça, quando mata galinha, pega duas, mata uma e deixa a outra amarrada pra matar no outro dia.

  11. Avatar
    dieguinho verdadeiro

    E a solução encontrada foi o mudar o muquifo da vila nova pro centro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e o povo continua sendo tratado como idiota.

  12. Avatar
    Antonio Carlos Peludo

    O Estado faliu e com ele toda atividade fim, policia sem toner,papel e clipes , IML sem funcionarios de recepção, mal odor por quebra de de geladeiras e outras coisas o detran em greve enfim o caos .Enquanto não houver pena pecuniaria esses bandidos do herario publico vão continuar a roubar

Untitled Document