segunda-feira, 12 de abril de 2021 - 16:50 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Em um ano de pandemia, casal ajuda mais de 300 famílias da região com doações

Em um ano de pandemia, casal ajuda mais de 300 famílias da região com doações

Matéria publicada em 30 de março de 2021, 14:17 horas

 


Sara e Rodrigo Lima Rodrigues já doaram alimentos, gás de cozinha e móveis para famílias de Barra Mansa, Volta Redonda, entre outros municípios

Na semana passada, o casal doou cerca de 11 cestas básicas
(Foto: Divulgação)

Sul Fluminense – Após um ano da pandemia da Covid-19, famílias da região Sul Fluminense ainda lidam com desemprego, com falta de oportunidades de empregos e dificuldades financeiras para garantir mantimentos em casa. Pensando nisso, um casal de Volta Redonda se mobiliza nas redes sociais para ajudá-las através de doações, como: alimentos, gás de cozinha, fraldas, móveis, entre outras. Sara Lima Rodrigues e Rodrigo Lima Rodrigues são moradores do bairro Ponte Alta e semanalmente recebem pedidos de ajuda de famílias não só de Volta Redonda, mas da região também. Segundo eles, nesse um ano de pandemia, de março de 2020 até março deste ano, pelo menos 300 famílias foram auxiliadas com as doações.

“Doando que se Recebe”

Sara e Rodrigo são fundadores do grupo “Doando que se Recebe”, que foi criado no intuito de ajudar os mais necessitados com doações. Há cinco anos que eles desenvolvem este trabalho social para tentar diminuir as dificuldades de algumas famílias, porém com a chegada da pandemia em 2020 houve um aumento dos pedidos de ajuda de pessoas não só de Volta Redonda, mas de outros municípios ao redor, segundo o casal.

– Chega de cinco a seis pedidos de ajuda por dia. Seja com alimentos, fraldas, leites, pessoas sem gás, pedindo doações de móveis, até mesmo ajuda em dinheiro para inteirar o aluguel. E nesse tempo de pandemia tivemos mais pedido de ajuda de mulheres que estavam sofreram agressões dos maridos e saíram de casa e estão querendo recomeçar a vida – comentou Sara.

Grupo ajuda famílias com doações de alimentos, gás de cozinha, roupas, etc
(Foto: Divulgação)

Doações

A cada 15 dias, o casal da Ponte Alta sai nas casas pedindo ajuda com alimentos para montas as cestas. Eles divulgam em sua página no Facebook, que possui sete mil membros, o bairro que irão visitar no dia para buscar alimentos doados pelos moradores, sendo que cada um doa cerca de 1kg de alimento não perecível.

– Temos alguns pontos de arrecadação em Volta Redonda e contamos com oito voluntários fixos, porque eu e meu maridos não conseguimos atender toda a demanda das famílias. Rodamos todos os bairros de Volta Redonda e alguns de Barra Mansa. Já ajudamos por baixo mais de 300 famílias e na semana passada doamos mais 11 cestas básicas. Nosso grupo virou uma referência na nossa região, pois ajudamos cidades próximas também – afirmou Sara.

Apesar de conseguirem atender a demanda da região, Sara e Rodrigo disseram que estão aceitando voluntários para ajudar tanto para doar quanto para contribuírem na entrega das doações para as famílias.

– A luta não para, pois são várias famílias passando por extrema necessidade. Se não fossem os voluntários, não sei o que seriam dessas famílias. Precisamos de voluntários para nos ajudar nesse momento tão difícil, vai ser uma ajuda e tanto – concluiu.

Interessados em ajudar o casal como voluntários entrar em contato com Sara pelo telefone (24) 99884-1289 ou ingressar no grupo pela página do Facebook: https://www.facebook.com/groups/291889767849659


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document