Entidades destacam importância das Fábricas de Fraldas em Volta Redonda

Programa acolhe jovens menores aprendizes, egressos dos programas de assistência social de enfrentamento a situações de vulnerabilidade e mulheres atendidas pela SMDH

by Agatha Amorim

Foto: Cris Oliveira/PMVR

Foto: Cris Oliveira/PMVR

Volta Redonda – Entidades filantrópicas e asilos de Volta Redonda e Pinheiral (que abrigam moradores de Volta Redonda) ressaltam que a parceria com a Prefeitura de Volta Redonda é responsável para que elas continuem a funcionar. Mensalmente a administração municipal disponibiliza fraldas descartáveis produzidas nas duas unidades da Fábrica de Fraldas existentes na cidade.

Entre os beneficiados com as fraldas produzidas na fábrica estão os abrigados do Recanto dos Velhinhos, Serviço de Obras Sociais de Volta Redonda (SOS/VR), Lar dos Velhinhos (LVVR), Legião da Boa Vontade (LBV) e da Instituição de Longa Permanência para Idosos João Miguel da Silva, conhecido como Asilo Dom Bosco, cuja maioria faz o uso permanente dessas fraldas. Outras demandas emergenciais e pontuais, de famílias em vulnerabilidade social atendidas pelos programas da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), também são atendidas.

Para o Recanto dos Velhinhos, por exemplo, a Prefeitura de Volta Redonda doou no último mês 1.200 fraldas, o que representa uma grande ajuda, de acordo com a administradora do local, Luzia de Fátima Machado.

“Recebemos 300 pacotes de fraldas, contendo quatro unidades por pacote. Quando precisamos de mais fraldas sempre somos atendidos. A doação dessas fraldas veio em uma hora muito boa, pois no frio o consumo é maior. Além disso, depois da pandemia, a visita ficou mais restrita e com isso o número de doações, principalmente de fraldas, também diminuiu. Só temos a agradecer a administração municipal. Sem essa ajuda seria muito difícil para a gente”, disse a administradora.

O Serviço de Obras Sociais de Volta Redonda (SOS/VR), que é reconhecido como Sociedade Filantrópica de Utilidade Pública Municipal, Estadual e Federal, tem como principal receita as contribuições e doações dos sócios e colaboradores, como a administração municipal.

“Temos certeza de que sem essa colaboração a instituição não conseguiria cumprir com seu principal objetivo de servir aos que mais necessitam. Graças às colaborações, como a da Prefeitura de Volta Redonda, é que continuamos mantendo nossas atividades, inclusive a de distribuição de fraldas geriátricas. Doamos por mês 40 unidades para 17 assistidos. Sendo assim, doamos 680 fraldas geriátricas por mês. Recebemos da prefeitura mensalmente uma média de 400 unidades de fraldas”, disse o presidente do SOS, Diógenes Rodrigues Guedes.

Já o Abrigo para pessoas idosas Ássima e Elias Zarur, da Legião da Boa Vontade, onde são atendidos 40 idosos, recebeu no último mês mil unidades.

“Essa ajuda é de suma importância, pois ajuda o abrigo a reduzir os gastos para investir na alimentação e outros itens, pois a instituição é filantrópica e mantida através das doações. A LBV agradece à prefeitura por essa parceira tão importante, que nos ajuda a melhorar a qualidade de vida de nossos atendidos”, agradeceu o gestor administrativo municipal da instituição, Márcio Gonçalves Brim.

As unidades

A Fábrica de Fraldas faz parte de um programa de grande relevância social, com instalações e equipamentos próprios. A primeira Fábrica de Fraldas de Volta Redonda – Ilda Mamede Ferreira – foi reaberta em 2021, pelo atual governo. A unidade, localizada no bairro Ponte Alta, conta com uma equipe de estagiários aprendizes egressos de atendimento a famílias em situação de vulnerabilidade, assistidos pelos programas sociais da Secretaria Municipal de Ação Comunitária.

No programa, a equipe atua com estagiários, aprendendo a fabricação de fraldas, noções de empreendedorismo e de direitos do trabalho. Todos recebem uma ajuda de custo mensal de meio salário-mínimo, uniforme e passagem.

A segunda unidade, inaugurada um ano depois (2022), homenageou a Dona Munira Arbex Francisco, mãe do prefeito Antonio Francisco Neto, e fica instalada no bairro Voldac. A equipe dessa unidade é composta por mulheres que foram indicadas pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos (SMDH), que trabalham em regime de turno. Os espaços são administrados pelo Banco da Cidadania, que é vinculado à Secretaria Municipal de Ação Comunitária.

Aumento da produção

Com a abertura da segunda unidade foi possível ampliar a produção das fraldas para atender grande parte da demanda das Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) cadastradas no município e para os programas assistenciais, bem como a outras demandas desse material, cumprindo assim a finalidade do Fundo Municipal de Desenvolvimento, Geração de Emprego, Renda e Habitação – Banco da Cidadania, instituído em dezembro de 2000.

De acordo com o gestor do Banco da Cidadania, Ricardo Ballarini, a reabertura da Fábrica de Fraldas e a ampliação do programa representam a preocupação que o governo municipal tem com as entidades assistenciais do município.

“Nosso objetivo é solidificar essa parceria com as entidades do nosso município, assim como promover o bem-estar das crianças e idosos que são assistidos por eles. Esse programa cumpre um importante papel social, por isso ampliamos para que mais pessoas pudessem ser beneficiadas. Queremos, cada dia mais, atender quem necessita desse tipo de serviço”, disse Ballarini.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996