sábado, 16 de fevereiro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Estudante de medicina terá que cumprir exigências da Justiça

Estudante de medicina terá que cumprir exigências da Justiça

Matéria publicada em 14 de janeiro de 2019, 12:10 horas

 


O estudante se envolveu num acidente de trânsito que resultou na morte de um jovem em dezembro de 2018

Irmã de jovem que morreu em acidente chegou a ficar eternada em estado grave no HSJB (crédito Rede Social)

Volta Redonda – Para não perder o benefício do livramento condicional, o estudante de medicina, que foi posto em liberdade neste fim de semana, terá que cumprir várias determinações impostas pela Justiça.  O jovem, que estava visivelmente embriagado, foi preso no dia 18 de dezembro do ano passado, após bater com seu GM Sonic, num HB-20, conduzido por Raphael Araújo, de 29 anos, que morreu na hora.

O acidente foi na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira), perto da Rodoviária Francisco Torres. A irmã de Raphael, de 16 anos, que também estava no carro, chegou a ficar duas semanas internada por duas semanas, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital São João Batista, mas sobreviveu.

Raphael tinha deixado à namorada em casa, após ir ao cinema em um shopping de Volta Redonda, e seguia com a irmã para Barra Mansa, onde ele morava, quando ocorreu o acidente. Policiais rodoviários federais submeteram o estudante de medicina ao teste do bafômetro, que atestou positivo para embriaguez.

O jovem foi indiciado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – em direção de veículo automotor e embriaguez ao volante.  Ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

O juiz da 1ª Vara Criminal de Volta Redonda expediu o alvará de soltura na última sexta-feira (11). O estudante estava detido no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio. A família do suspeito mora em Itapecerica da Serra, em São Paulo.

Para não retornar a prisão e responder o processo em liberdade, o estudante terá que cumprir certas determinações, como: Comparecer bimestralmente à Justiça de Volta Redonda, comunicando sua ocupação. Além de não se mudar de cidade, sem a prévia autorização do juiz.

O jovem terá que voltar para casa até as 22 horas,  salvo motivo de força maior, de trabalho ou de estudo, e não frequentar locais de prostituição, jogos, bares ou similares, nem participar de reuniões ou espetáculos não recomendáveis.

Evitar desentendimentos com familiares e estranhos. Não portar armas ou instrumentos capazes de ofender; não fazer uso de entorpecentes, álcool, ou substâncias ilícitas.

Comunicar à Justiça todos os fatos que lhe impeçam o cumprimento das obrigações que lhe são impostas, entre outras exigências.

Raphael Araujo morreu em acidente em Volta Redonda (Redes Sociais)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

30 comentários

  1. Kkkkk, justiça sem vergonha.

  2. A família que perdeu esse jovem, continuam prisioneira da saudade de não ter mais o seu filho, mas a família desse estudante de medicina, continua tendo a sua companhia. Daqui alguns meses, será absolvido e vai exercer sua profissão de médico. Nossas leis, infelizmente é muito branda, com essa pessoas que usam drogas, colocando a vida de outras pessoas em risco.

  3. A pena deveria ser cumprida de forma que ele tivesse que sustentar a familia do falecido durante todo o processo. E também NUNCA MAIS poder tirar CNH.

  4. Mário Vitor Ferreira de Menezes

    Creio que iremos despertar um dia, quando a justiça de fato não sofrer de miopia ou outro agravo que lhe faça enxergar apenas o que convém. Como é difícil ser digno nesse país.

  5. Justiça mentirosa. Se a pessoa bebê e pega o carro está sim assumindo o risco de matar alguém. Portanto tinha que ficar preso. Esse rapaz e todos que matam no trânsito devido a bebida deviam ficar presos.

  6. Porque eles não erra o filho do juiz. O que morreu

  7. O nome completo desse elemento precisa ser divulgado. As pessoas que têm amor à vida têm o direito de saber para que jamais se consultem com ele, caso ainda venha a clinicar na região. Diário do Vale, cumpra com seu papel de informar ao leitor.

  8. No papel é lindo. Na prática é impraticável. Esse é o país do faz de conta, dos paradoxos. No Canadá, o automóvel do infrator recebe um dispositivo que mede o teor de álcool, similar ao bafômetro. O motorista é obrigado a usar o aparelho a revelia e a qqr momento quando solicitado a distância pela polícia, e para ligar o dispositivo precisa usar a digital. Se o sujeito se negar a soprar ou tentar burlar de alguma forma, ele perde o direito à liberdade. É assim em países desenvolvidos. Com inteligência e leis rigorosas. Aqui, a justiça parte do princípio de que todos são honestos e leitores de Poliana. O resultado: desastre social, aumento do número de mortos no trânsito. Não somos diferentes dos outros povos, na que se refira à essência. A diferença é que aqui existe a crença compartilhada pela maioria da população de que a impunidade é cultural e a violência faz parte do cotidiano. Ou o governo endurece as leis ou o judiciário continuará obrigado a seguir a legislação atual que é branda, inócua e que não pune. Sem leis justas, aplicáveis e coerenres o indivíduo não se comprometerá com “aquele que não sou eu”, o outro, vida em sociedade. E aceitar que a liberdade de cada um termina onde começa a liberdade do outro.

  9. A votima deste assassino tambem tera que cumprir algumas exigencias

    Nunca mais ver nenhum de seus familiares e amigos
    Nunca mais saira para lugar algum
    Nunca mais podera sorrir para seu pai e sua mae…
    Nunca mais ….

    Tem que ter pena de morte pra casos como este e mandar este babaca assassinopro fundo dos infernos

  10. Ele sustentava a mãe e irmã.
    E agora como fica as duas?

  11. O juiz está correto

    Já deve estar enchendo a cara em algum sítio por aí kkkķkkkķ içaaaaa vamu bebê gente , mas só se for rico kkkkk

  12. “…chegou a ficar enterrada em estado grave no HSJB…”
    Tem um pequeno erro nessa frase!

  13. Politicamente Incorreto

    O cara bebe e dirige. Isso é homicídio CULPOSO só aqui na Banânia!

    Ele, no mínimo, assumiu o risco de matar alguém dirigindo assim.

  14. E como fica a família do que faleceu, ela sim foi condenada a nunca mais ver o ente querido e não porque foi preso e sim que um sujeito tirou a vida dele. Esse país é uma grande piada a vida das pessoas que bem vale tão pouco, é perceptível que vida bandida e desonesta, ou sendo uma anarquista, que não respeita as leis sejam tão favorecidos. Esse país precisa entrar em vigor pena de morte por crimes praticados contra a vida, só assim o respeito a vida se tornará fato relevante a quem não pensa nas consequências.

  15. Garoto da Medicina do Unifoa,têm dinheiro e licença pra encher a cara e matar,queria saber se fosse um filho de um juiz se estaria solto.Isso só queima o filme dessa instituição educacional que todos sabemos que formam médicos medianos,muitos deles drogados.

  16. moro@hotmail.com.br

    que médico essa p… vai dar, hein?

  17. Duvido se fosse um negro e pobre teria esse benefício, só faltou colocar nariz de palhaço.

  18. CARLOS CRITICA LOBO

    vai mudar vamos aguardar

  19. Bom! Quer dizer que se alguém quiser matar alguém e sair ileso basta:
    1º) Entrar em um curso de medicina para provar que tenho dinheiro;
    2º) Planejar onde irá encontrar a pessoa;
    3º) Encher a cara;
    4º) Passar por cima dele.
    Ok, entendi!

  20. A maior justiça para esse sujeito irresponsável, cachaceiro e drogado. Seria um pena eternamente na cadeia!

  21. Este é o exemplo de justiça que se da a uma pessoa que enche a cara, assume a direção de um carro, pisa no acelerador como se aquilo fosse um vídeo game, provoca um acidente grave com vítimas e depois recebe apenas um puxão de orelhas como uma criança que faz mau criações de um pai. Até quando vamos ter que aceitar estes absurdos como se a vida humana não tivesse valor algum?

  22. Se fosse Eu que tivesse atropelado estava fedendo a peixe no presídio, pois sou baixa renda, no popular pobre!

  23. Duvido que cumpra qualquer um dos itens e sabem o que vai acontecer. Acertou quem pensou em nada!

  24. Uma série de “condições”, numa tentativa de mostrar que não houve impunidade… No entanto, o fato é que ele tirou uma vida (e quase tirou a da irmã da vítima), estraçalhou uma família e não ficou nem 1 mês preso.

    Será que isso é justiça mesmo?

  25. Quem tem $$$ realmente não fica preso.
    Na verdade tinha que ser homicídio doloso, quando bebeu e assumiu a direção tinha ciência do que estava fazendo!
    lamentável a justiça no Brasil.

  26. Só em um país mequetrefe deste que um vagabundo assassino continua livre, leve e solto. Mas a lei do retorno tarda mas não falha….

  27. Faltou uma exigencia: Se dirigir semanalmente à casa dos familiares do rapaz que ele matou de forma irresponsável, para implorar por desculpas.

    Ainda dá tempo de mudar.

    • Ótima ideia. A justiça deveria ter essas exigências para ver se o culpado pelo menos aprende alguma coisa.

      E afinal de contas, qual o nome do estudante? Falando assim, vamos suspeitar de todo estudante de medicina agora. Qualquer um é potencial bêbado ao volante.

  28. Justiça.
    Meu Deus!

Untitled Document