terça-feira, 27 de outubro de 2020 - 00:01 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Família promove feijoada beneficente para ajudar homem com câncer em Volta Redonda

Família promove feijoada beneficente para ajudar homem com câncer em Volta Redonda

Matéria publicada em 16 de março de 2020, 08:05 horas

 


Volta Redonda – Uma família de Volta Redonda está se mobilizando nas redes sociais para promover uma feijoada beneficente que vai ajudar um homem diagnosticado com câncer nas glândulas do sistema linfático. Marcos Rogério dos Santos Gomes, de 32 anos, é morador do bairro Siderlândia e precisa realizar um transplante de medula óssea em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Evento

A feijoada será no próximo domingo (22), por volta do meio dia, na Rua Cabo Frio, 97, no bairro Siderlândia, em uma casa de festas. O evento contará com show ao vivo da cantora Márcia Gomes e convidados.

O ingresso para o evento custa R$ 20 com marmitex no valor de R$ 12.

Interessados em participar da feijoada entrar em contato com Simonica, esposa de Marcos, no telefone 99815-5219.

Quem quiser contribuir na arrecadação para o exame, a conta disponível é: Agência – 1504, Operação – 013, Conta: 00102206-1 – Caixa Econômica Federal.

Marcos Rogério já conseguiu realizar o exame “Pet CT”, agora precisa realizar um transplante de medula óssea
(Foto: Divulgação)

Saúde

O DIÁRIO DO VALE já publicou sobre a situação de Marcos Rogério em fevereiro deste ano. Na época, o morador precisava de R$ 4 mil para realizar um exame chamado de “Pet CT”, que ajuda a localizar o local em que o câncer está alojado e que só poderia ser feito em São Paulo ou na capital carioca.

A esposa de Marcos, Simonica Teixeira Alvez Gomes, disse que tentou realizar o exame pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas que pela demora a família decidiu buscar pelo serviço particular.

– Durante as consultas, desde novembro o médico que atendia meu esposo perguntava para o hospital sobre o exame porque pelo SUS demora. Conversamos com a assistente social e ela disse que a máquina que fazia o exame tinha quebrado e que o exame seria marcado no INCA, no Rio. Conversamos entre família e decidimos pagar pelo serviço particular – explicou Simonica.

A família conseguiu marcar um exame para Marcos, no mês de janeiro, porém o médico responsável decidiu não realizar, pois o homem estava fisicamente cansado e após o exame entraria em uma nova sessão de quimioterapia.

– No dia 2 de janeiro, ele passou muito mal e ficou internado Pronto Socorro, no Hospital do Retiro com pneumonia, porém foi muito descaso. As enfermeiras não davam o antibiótico no horário certo, e ele muito cansado, precisando do medicamento para se fortalecer – destacou a esposa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Vamos.tentar ajudar o próximo com nossos recursos pq se depender deste governo nem medicamentos gratuitos teremos mais….VOLTA DILMA E LULA,VENHA NOS ROUBAR PQ COM VCS ROUBANDO ESTAVAMOS MUITO BEM

    • Avatar

      Antigamente tinha todo tipo de medicamento gratuito né?

    • Avatar

      Estamos juntos Marcos,me manda os nomes das enfermeiras que na ocasião não cuidaram de você bem,vou colocar todas na rua.Entrarei com todos os recursos legais.

Untitled Document