Famílias Acolhedoras são contempladas com certificado de formação pela Smac - Diário do Vale
segunda-feira, 27 de setembro de 2021 - 13:23 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Famílias Acolhedoras são contempladas com certificado de formação pela Smac

Famílias Acolhedoras são contempladas com certificado de formação pela Smac

Matéria publicada em 7 de maio de 2021, 12:25 horas

 


Serviço de Acolhimento Familiar de Volta Redonda já é referência no Estado do Rio de Janeiro

O Serviço de Acolhimento Familiar (SAF) de Volta Redonda se tornou uma referência no Estado do Rio de Janeiro – Foto: Divulgação PMVR.

Volta Redonda- As novas famílias acolhedoras habilitadas para o acolhimento familiar de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, receberam nesta sexta-feira, dia 7, na Secretaria Municipal de Ação Comunitária (SMAC), o certificado de formação.

O secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, presente na entrega da certificação se mostrou emocionado por mais uma etapa desse projeto. Munir agradeceu por existir famílias dispostas a receberem crianças e adolescentes para a promoção do cuidado em tempo integral e ressaltou que o acolhimento é de suma importância para a reintegração familiar dessas crianças e adolescentes.

“Como é gratificante entregar esse certificado de formação de novas Famílias Acolhedoras, assim conseguimos ajudar muitas crianças e adolescentes, que de alguma forma tiveram os seus direitos violados e hoje precisam do nosso suporte enquanto poder público. Parabéns a toda equipe da Smac, que também estão engajadas na execução desse serviço.”

O Serviço de Acolhimento Familiar (SAF) de Volta Redonda se tornou uma referência no Estado do Rio de Janeiro. A coordenadora do Serviço de Acolhimento Familiar no município, a psicóloga Ana Cláudia de Lima Domingues, explicou que o projeto prevê o atendimento de crianças e adolescentes de zero a 18 anos incompletos, que estejam em situação de risco social. Ou seja, crianças que estão com a vida em risco diante de negligências, maus-tratos, abandono ou qualquer outro tipo de violência. A criança que precise temporariamente ser afastada do convívio da família de origem entra no SAF.

Nesses casos, é aplicada uma medida de proteção – expedida pela Vara da Infância – e a criança é inserida em acolhimento familiar numa residência de Família Acolhedora. São pessoas da comunidade, devidamente habilitadas através do SAF. Essas famílias passam por capacitação e são acompanhas sistematicamente no acolhimento. As Famílias Acolhedoras são responsáveis pela guarda da criança e por seu cuidado, oportunizando o acompanhamento na sua individualidade com foco no seu desenvolvimento.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document