domingo, 5 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Fechamento da economia gera desemprego na região

Fechamento da economia gera desemprego na região

Matéria publicada em 28 de maio de 2020, 17:54 horas

 


Primeiro trimestre já vinha apresentando números negativos, mas abril, com medidas de isolamento, foi muito pior que período de janeiro a março

Sul Fluminense –  As cidades do Médio Paraíba Fluminense e da Costa Verde tiveram forte redução no seu estoque de empregos em abril, o primeiro mês “cheio” decorrido depois do início das medidas de isolamento social para combate à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. No levantamento feito pelo DIÁRIO DO VALE com os dados do Caged, que incluiu Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Itatiaia, Paraty, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro e Volta Redonda, o primeiro trimestre do ano já não havia apresentado números positivos em nenhuma cidade, exceto por Rio Claro, mas o mês de abril registrou números que agravaram muito essa crise.

Em todos os municípios inclusos no levantamento, abril apresentou resultados piores do que a soma dos três meses anteriores. Considerando que as medidas de isolamento social, com fechamento do comércio e redução em atividades industriais, tiveram início a partir da segunda quinzena de março, é possível deduzir que os resultados de abril apontam para o reflexo imediato dessas medidas.

A divulgação dos resultados referentes a maio, agendada pelo governo federal para 29 de junho, pode trazer informações sobre o resultado que as medidas de flexibilização do isolamento, que começaram em maio em alguns municípios, vão ter sobre o quadro do emprego na região. No entanto, não há garantias de que os resultados de maio serão melhores que os de abril.

Caso as flexibilizações continuem, os resultados de junho, agendados para divulgação em 28 de julho, poderão indicar se existe um movimento de recuperação dos empregos perdidos e em que intensidade ele estaria ocorrendo.

A comparação entre o primeiro trimestre e abril
(Foto: Divulgação)

 

A evolução mês e mês e o resultado percentual
(Foto: Divulgação)

As maiores cidades

Considerando os cinco municípios mais populosos da região – Volta Redonda, Angra dos Reis, Barra Mansa, Resende e Barra do Piraí – será possível mostrar o impacto que o mês de abril teve no cenário de emprego.

Em Volta Redonda, a perda de empregos no acumulado dos primeiros quatro meses do ano chegou a 2.418, o que corresponde a 3,67% dos 65.893 empregos formais que havia na cidade no início do ano. Entre janeiro e março, esse número era de 1.068, e foi agravado pelos 1.350 postos de trabalho fechados em abril.

Em Angra dos Reis, o saldo negativo acumulado nos quatro primeiros meses do ano foi de 732, correspondente a 2,65% dos 27.590 empregos que havia no início do ano. No entanto, de janeiro a março, o saldo negativo era de 54. O quadro se agravou fortemente em abril, quando houve 678 demissões a mais do que admissões.

Em Barra Mansa, os quatro primeiros meses do ano totalizaram o fechamento de 446 postos de trabalho, ou 1,52% dos 29.420 empregos que havia na cidade no início do ano. No primeiro trimestre, o saldo era positivo, de 76, e em abril foram fechados 519 postos de trabalho, anulando o ganho dos meses anteriores.

Em Resende, o acumulado nos quatro primeiros meses do ano chegou a 1.110 postos de trabalho fechados, o que corresponde a 3,49% dos 31.845 empregos existentes no início de janeiro. No primeiro trimestre, a perda acumulada foi de 386, e em abril o saldo negativo foi de 724, quase o dobro do registrado entre janeiro e março.

Em Barra do Piraí, houve um saldo negativo acumulado, entre janeiro e abril, de 441, o que corresponde a 3,30% dos 13.357 empregos que existiam no início do ano. No primeiro trimestre, esse saldo era de -41, mas abril trouxe o fechamento de 400 postos de trabalho, quase dez vezes o que havia sido fechado no acumulado do primeiro trimestre.

CDL-VR calcula mais de duas mil demissões em abril

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego), Volta Redonda registrou 2.008 demissões em abril. Os dados são com base na quantidade de requerimentos solicitando o seguro-desemprego. Nessa conta não entram, por exemplo, os contratos suspensos e nem quem foi dispensado com menos de um ano de carteira assinada ou estava cumprindo aviso prévio.
“Infelizmente, grande parte das empresas não conseguiu reter os trabalhadores por estar sem faturamento. Muitas famílias perderam suas rendas e só vamos sentir o impacto dessa quarentena a médio prazo, porque nem todas as empresas vão conseguir reabsorver funcionários que estavam com contratos suspensos ou de férias”, comentou Gilson de Castro, presidente da CDL-VR.
Para o presidente do Sicomércio-VR, Jerônimo dos Santos, a situação ainda é muito complicada. As lojas abriram depois de 50 dias sem vender, fecharam de novo por mais uma semana, e agora, voltaram a abrir. Essa instabilidade, além desse horário que é muito ruim, de 14h às 22h, causa muita incerteza. Muitas empresas não têm fôlego para se manterem sem garantia de que vão poder continuar funcionando até para pensar em voltar a investir”, comentou.
Já Luís Fernando Soares, presidente da Aciap-VR, lembrou que a estimativa é de que pelo menos 30% das empresas não consigam se manter abertas. “Não se recupera quase dois meses fechados em uma semana. Isso traz impacto negativo em todos os setores. Sem vender, cai a arrecadação de impostos e, com isso, a cidade fica com menos dinheiro para investir em todas as áreas, entre elas, a saúde, por exemplo, tão fundamental neste momento em que precisamos cuidar de quem adoece”, comentou.

Horário

As entidades empresariais reforçaram que continuam contrárias ao horário de 14h às 22h, de segunda a sábado, levando em conta a deficiência no transporte público e desse período noturno ser mais visado por criminosos. A proposta delas é que o funcionamento seja de 10 às 18h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, de 9h às 13h. “Sábado, por exemplo, não tem nem justificativa, porque boa parte de outros setores não funciona, como bancos, escritórios, entre outros. O comércio está fazendo de tudo para seguir as regras, com medidas preventivas, pedindo para que evitem aglomerações. Precisamos de mais apoio do Poder Público para que se salvem vidas e empregos”, acrescentou Jerônimo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

13 comentários

  1. Avatar

    Pelo menos poupou vidas. Bem eu acho

  2. Avatar
    Capeta da grota do Santa cruz

    E eu retorno ao meu servico no domingo feliz da vida..

  3. Avatar

    Você não entendeu que foi uma ironia . Hoje em dia ser racional e pensar diferente é quase um crime. Na verdade o vírus não some . Os Governadores e prefeitos não sabem fazer nada a não ser fechar tudo.
    Se isso fosse solução , cidades maiores que Volta Redonda deveriam ter muito mais infectados, muitas das quais nem isolamento fizeram. Os mais idosos , as pessoas com comorbidade que devem ser monitoras e isoladas , além de intensificar as medidas de higiene . Por que o mercado deve abrir e outros comércios não ? esse povo pode ser infectado? Outros não ? Eu estou vendo várias pessoas com problemas psquiatricos graves e quem tem outros problemas de saúde como cancer , diabetes , problemas cardíacos estão aumentando a chance de morrer por falta de cuidado médico . Tudo está direcionado para covid.

  4. Avatar

    Vamos agradecer a globo lixo e aos petistas por mais um bom serviço ao país.

    • Avatar

      O bom é que sempre fazem propaganda gratuita para a emissora e o para o único partido que pensa nos pobres e miseráveis !Por pessoas como você ,temos o número mundial de mortes e um presidente que é genocida!Ahh não me lembre que ele nunca foi a um debate sabe porque? Não tem cultura,educação e respeito ao próximo e muito menos gentileza e não sabe se portar!Enfim……Tivemos sim um bom serviço por anos ,porém o golpe foi maior e aproveite a quarentena e vá estudar para aprender que a extrema direita nada faz para a população!Apenas cega,ilude e tira totalmente seus direitos e tudo que foi conquistado por trabalhadores.

    • Avatar

      Fala aí

      Hemorróida tá atacada ?

    • Avatar

      Indignada, ele não foi aos debates porque vcs deram uma facada nele e outra coisa, debate com Bandido só Juiz faz… Vcs são uma quadrilha e só pra vc saber: depois do vídeo vão aturar o Mito mais 6 anos… Venezuela te espera…..kkkk

    • Avatar

      indiguinada só com os palavrões com os roubos não kkkkk tadinha

  5. Avatar

    Não acredito . É mesmo . Os prefeitos e o governador irão resolver essa questão.
    Vamos manter o isolamento total . Até atividades essenciais tem que parar . Vamos fechar tudo . Só pode ficar aberto hospital . Mais 30 dias sem sair de casa .
    Só tem essa solução. Economia e emprego não é importante . Morrer de fome é depressão é melhor que morrer de gripe .

    • Avatar

      Larga de ser chorão

      O planeta inteiro passando por isso, o vírus não está trancado no sul fluminense não rapaz

      Já viu o total de desempregados nós Estados Unidos ???

      Parece uma velha chorona.

    • Avatar

      Qual a novidade estamos sem governo desde a saída do Temer que já era péssimo.Desde então a prioridade é esconder bandidos,exames,provas,etc

    • Avatar

      Só pedir pra turma do FICA EM CASA arrumar emprego pra todo mundo oras….

    • Avatar

      Estados Unidos consegue se erguerem por sugar dos países subdesenvolvidos, agora o Brasil já não sei, apesar de ser rico é uma zorra…

Untitled Document