terça-feira, 11 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Festival de Arte e Literatura de Conservatória enche a cidade de cultura gratuita

Festival de Arte e Literatura de Conservatória enche a cidade de cultura gratuita

Matéria publicada em 14 de novembro de 2018, 09:17 horas

 


Entre lançamentos de livros, palestras, shows, mesas e oficinas gratuitas, a cantora Juliana Maia ainda lança seu primeiro livro infantil.

“Os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas”. (crédito Divulgação)

Valença – Seguindo a ideia de Mario Quintana de que “os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas” foi que a cantora Juliana Maia e sua produtora, Renata Franco decidiram promover o FALC (Festival de Arte e Literatura de Conservatória), entre os dias 16 e 18 (de sexta a domingo), com programação para todas as idades e quase toda gratuita. Três shows, no Teatro Sonora, serão pagos.

Além de mesas literárias e mesas redondas sobre políticas culturais, conforme programação completa abaixo, acontecerão lançamentos acompanhados de apresentações artísticas, shows e oficinas de grafite e pintura. Além de oficinas de reciclagem e plantas suculentas, minifloresta montada na praça e palestras em parceria com o INEA.

Empreendedora cultural de alma, Juliana Maia não poderia deixar o de fora durante o FALC. O subsecretário de cultura do Rio de Janeiro, Léo Feijó, participará de uma mesa redonda com a própria Juliana às 9h30 do dia 17, no Teatro Sonora. O tema da mesa é: Políticas para a música.

Uma das propostas do Festival é valorizar e dar espaço a artistas locais e autores independentes. A parte literária do evento, que teve curadoria da professora Suely Avellar, além de uma banca de autores independentes, contará com a participação de escritores locais, como a historiadora Rosa Helena, que irá lançar seu livro “Conservatória, fragmentos da sua história” às 13h do dia 16, no Teatro Sonora.

Livro

O Festival de Conservatória contará com presenças de artistas de outros municípios também, como a harpista Cristina Braga, a Orquestra Sinfônica da Baixada Fluminense, as crianças do quilombola de São José da Serra, a editora petropolitana Catarina Maul e o artista plástico, também de Petrópolis, Rodrigo CB. Rodrigo CB irá dar oficina de grafite dia 16/11 às 13h30 na praça Matriz.

Rodrigo ilustrou o livro “Juju e a Locomotiva Encantada”, cuja história é assinada por Juliana Maia. A dupla irá lançar o livro às 17h do dia 16, sexta-feira.

A Locomotiva de Juliana –  Se inquietude não falta a uma artista/empreendedora como Juliana Maia, a busca de desafios é incessante e seu mais novo passo ousado na arte é o lançamento do infantil “Juju e a Locomotiva Encantada”, editado de modo independente pela editora petropolitana Bem Cultural.

O livro conta a história de um grupo de amiguinhos que encontram um maquinista atrapalhado que os convida para subir na locomotiva. Quando a primeira a subir, Juju, chega lá em cima, ele se descuida e solta o freio, com o impacto, os dois voam e caem num buraco. Eles, então, vão para o passado, quando a região era habitada por índios. Lá, enquanto o maquinista Lucrécio conserta a locomotiva, Juju faz amizade com o índio Araris itu. O novo amiguinho lhe mostra o rio, como é limpo, bom de banhar-se e de beber. E mostra a Juju uma paisagem bem diferente da que está acostumada.

Quando retorna, Juju traz para a turma uma nova forma de enxergar o espaço. Segundo o maquinista Lucrécio, eles conseguiram retroceder no tempo por conta de ela ser uma artista. Juju toca violão e faz músicas o tempo inteiro, tornando-o um livro-musical.

Ecologia, poesia, música, história e literatura. Tudo isto é o livro “Juju e a Locomotiva Encantada” e é também o FALC, cuja programação gratuita completa está abaixo.

Programação da Feira de Arte e Literatura de Conservatória

* Sexta-feira, dia 16

– 9h – Abertura solene com plantio de árvore

Local: Praça Matriz

– 10h – Cortejo da banda do Colégio Militar

Local: Centro Histórico

– 11h – Oficina de livrinho de pano

Local: Biblioteca da Casa de Cultura

– 11h30 – Mesa 1: Performance ecológica, rede de sustentabilidade e ecologia regional. Com Rita Garcia, Mestre em Sistema de Gestão e coautora do livro “Estratégia e Ação” e Humberto Pereira, Gestor do Monumento Natural Estadual da Serra da Beleza.

Local: Teatro Sonora.

– 11h30 – Oficinas ecológica de suculentas, reciclagem e artesanatos em gaiola, brincadeiras e jogos ecológicos.

Local: Praça Matriz

– 13h – Lançamento do livro “Conservatória, fragmentos da sua história” e sarau com a autora e historiadora, Rosa Helena, profunda conhecedora da história de Conservatória.

Local: Teatro Sonora.

– 13h30 – Oficina de Grafite com o ilustrador Rodrigo CB

Local: Praça Matriz

– 15h – Mesa 2: “Lendo histórias e interpretando as obras de Candido Portinari na coleção Portinari para crianças”. Palestrante: Suely Avellar. Local: Teatro Sonora

– 14h e 16h (2 horários) – Oficina Bookobee: Criação de texto e ilustração para crianças

Local: Biblioteca da Casa de Cultura

– 14h – Apresentação Folclórica: Maculelê em cena

Local: Praça Matriz

– 16h – Mesa 3: Entre mulheres e Deusas, uma reflexão sobre o lugar das mulheres em diferentes sociedades. Com Renato Noguera, Dr. em Filosofia pela UFRJ, com 9 livros publicados. Local: Praça Matriz

– 17h – Mesa 4: Juliana Maia e Rodrigo CB –  Lançamento do livro “Juju e a Locomotiva Encantada”, seguido de autógrafos. Mediadora: Catarina Maul.

Local: Teatro Sonora

 – 19h – Lançamento da biografia da cantora Áurea Martins, “A Invisibilidade Visível”, da autora Lúcia Neves.

– 20h – Show com a cantora Áurea Martins.

Local: Praça Matriz

– 22h – Tributo à Belchior por Paulo Neto com lançamento do livro “Apenas um rapaz latino americano”.

– 23h – Tradicional Serenata de Conservatória

Local: Centro histórico

 * Sábado, dia 17/11

– 9h30 – Mesa 5: Léo Feijó, Subsecretário de Cultura do RJ – Políticas para a música. Mediadora: Juliana Maia

Local: Teatro Sonora

– 11h -Tradicional Chorinho na praça, com apresentação do livro “Quando me chamar saudade, vida e obra de Guilherme de Brito”, dos autores Juarez de Brito e Carlos Albuquerque.

Local: Praça Matriz.

– 14h – Mesa 6: O menino maluquinho e uma professora muito maluquinha. Maria Gessy de Salles, roteirista do filme “O menino maluquinho” de Ziraldo, conta sua experiência com “os maluquinhos”. Mediadora: Suely Avellar.

Local: Teatro Sonora.

– 14h – Oficina de dança e expressão corporal: Música Brasileira e toda a sua Brasilidade.

Local: Praça Matriz

– 16h – Mesa 7: Cria Editora; A leitura como agente transformador. Com Nádia Alonso, Marcelo Alonso, Cacá D´Acárdia, Suely Avellar e Danuza Sartori.

Local: Praça Matriz

– 16h – Show Tributo a Elis por Juliana Maia

– 18h30 – Mesa 8: Literatura no roteiro audiovisual. As autoras e roteiristas Ana Lee e Maria Gessy de Salles abordam temas sobre linguagem e adaptação para obras audiovisuais. Mediadora: Suely Avellar.

Local: Teatro Sonora.

– 19h30 – Orquestra Sinfônica da Baixada Fluminense

Local: Praça Matriz

– 21h30 – Show “Bossa Nova 60 anos” com Juliana Maia, Cristina Braga e Ricardo Medeiros.

– 23h – Tradicional Serenata de Conservatória

Local: Centro Histórico

* Domingo, dia 18

– 10h30 – Apresentação Circense dos Palhaços do teatro de Anônimo. Distribuição de pipoca gratuita para crianças.

Local: Praça Matriz.

– 12h – As mãos da paz e o grande abraço – atividade de pintura com as crianças.

Local: Praça Matriz e Locomotiva.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document