domingo, 20 de junho de 2021 - 22:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo vai à final do Carioca e Vasco se classifica para final da Taça Rio

Flamengo vai à final do Carioca e Vasco se classifica para final da Taça Rio

Matéria publicada em 8 de maio de 2021, 23:25 horas

 


Flamengo venceu Voltaço por 4 a 1; e Vasco venceu Madureira de virada por 2 a 1

Rio de Janeiro – Flamengo se classificou para a final do Campeonato Carioca e o Vasco se classificou para a final da Taça Rio após vencerem o Volta Redonda e o Madureira. O Rubro-negro venceu o Voltaço por 4 a 1, e o Vasco garantiu a classificação em virada por 2 a 1 com o Madureira.

Flamengo

O Flamengo conseguiu uma classificação tranquila tanto no primeiro quanto no segundo jogo contra o Volta Redonda. As duas partidas somam sete gols, sendo três no primeiro confronto e quatro no segundo, que ocorreu neste sábado, no Maracanã. Os gols de hoje foram de Gabi Gol, Victor Vinícius e Michael Richard para o Flamengo e um gol de pênalti de João Carlos para o Voltaço.

O Rubro-negro abriu o placar aos 11 quando Gabigol lançou a bola para Michael, e o camisa 19 desloca o goleiro Andrey para fazer 1 a 0 para o Flamengo.

Era jogo decisivo, mas parecia dia de treino. Mesmo com um time reserva, o Flamengo voltou a dominar o Volta Redonda, desta vez com goleada, por 4 a 1. O novo triunfo, conquistado na noite deste sábado, garantiu com folga o time de Rogério Ceni na final do Campeonato Carioca. Como havia vencido o jogo de ida por 3 a 0, o Fla fechou o confronto com placar agregado de 7 a 1.

Gabriel e Vitinho foram os principais destaques da partida, que mais lembrou um jogo-treino. Único titular que começou jogando, o primeiro anotou dois gols, enquanto o companheiro brilhou na armação, movimentou o time no segundo tempo e também deixou sua marca.

Na final, o Fla vai enfrentar o vencedor do confronto entre Fluminense e Portuguesa, que se enfrentam neste domingo. O jogo de ida terminou em empate por 1 a 1, sendo que o Flu tem a vantagem de jogar pelo empate para alcançar mais uma vez a final do Estadual.

Apesar da boa vantagem conquistada na ida, o Flamengo começou o jogo com um susto. Logo no primeiro minuto, João Carlos abriu o placar, em favor do Volta Redonda. Mas o árbitro anulou o gol por impedimento após consultar ao VAR. O time visitante era todo ataque, chegando a impor pressão sobre a defesa rubro-negra.

Mas o bom momento do Volta Redonda durou apenas 11 minutos. Foi o tempo necessário para o Flamengo mandar para as redes e aumentar ainda mais a vantagem no confronto. Gabriel deu lindo passe para Michael que, sem qualquer marcação, só bateu na saída do goleiro Andrey.

Jogando quase em ritmo de treino, o Flamengo encontrava espaços no meio-campo e no ataque. Assim, ampliou a contagem aos 20, quando Gabriel recebeu belo passe de Pedro, cortou o marcador dentro da área e finalizou na saída do goleiro. O terceiro quase veio aos 32, com Pedro, que carimbou o travessão.

Mas, antes do intervalo, o placar voltou a ser alterado. Gabriel tabelou com Matheuzinho e anotou o terceiro dos anfitriões. A essa altura, o jogo já era um massacre total. O Volta Redonda parecia disputar um amistoso, praticamente sem oferecer perigo ao gol defendido por Gabriel Batista.

O segundo tempo seguiu o mesmo ritmo. E, aos 3, o Fla já comemorava o quarto gol. Vitinho recebeu lançamento de Ramon e balançou as redes. Além de fazer gol, o jogador se tornava aos poucos a principal referência da equipe rubro-negra em campo. Armava, lançava, colocava os companheiros na cara do gol e também deixava sua marca.

Conformado com a derrota, o Volta Redonda decidiu testar seus jogadores. Despreocupado com o resultado da partida, o técnico Neto Colucci fez quatro alterações ao mesmo tempo. Rogério Ceni fez o mesmo e sacou Gabriel, dando chance para jovens jogadores, como Lucas André e Gabriel Barros.

Com o placar consolidado e muitos garotos em campo, as duas equipes caíram de produção a partir dos 25 minutos. A busca pelo gol foi substituída pela cautela e o placar só foi alterado novamente aos 45 minutos, em cobrança de pênalti de João Carlos, marcando o gol de honra dos visitantes. A penalidade fora causada por um toque de mão na bola de João Gomes dentro da área

Vasco

O Vasco está na final da Taça Rio. O clube cruzmaltino sofreu, mas conseguiu vencer o Madureira por 2 a 1 na tarde deste sábado, no estádio de São Januário, para carimbar sua vaga na decisão, que só veio por ter feito melhor campanha que o rival na Taça Guanabara. O Vasco havia perdido o duelo de ida, fora de casa, por 1 a 0.

Na decisão, o finalista agora aguarda o vencedor do confronto entre o Nova Iguaçu e o Botafogo para conhecer o seu adversário. No jogo de ida, no Engenhão, as equipes ficaram no empate por 0 a 0.

Antes mesmo do jogo começar, Cano recebeu uma homenagem por ser o estrangeiro com mais gols pelo clube no século: são 30 no total. No entanto, o fato não foi suficiente para animar o Vasco O clube cruzmaltino começou em ritmo lento e demorou para pressionar o Madureira, que jogava com a vantagem da vitória na ida.

Mesmo mais lento que o rival, o Vasco abriu o placar. Zeca, uma das principais contratações do clube para a temporada, fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Léo Matos, que, de cabeça, jogou para Marquinhos Gabriel empurrar para o fundo das redes. O gol dava a classificação para o time mandante, mas também “acordou” o Madureira.

A equipe visitante cresceu e deixou tudo igual aos 44 minutos, com sua principal arma, a bola aérea. Juninho cruzou na medida para Humberto subir sozinho e cabecear para o gol. O Vasco sentiu o baque pelo empate, caiu de produção, mas conseguiu segurar a igualdade.

No segundo tempo, o Madureira voltou a se fechar e chamou o Vasco para o seu campo de defesa. O time da casa pressionou, mas não encontrava espaço para fazer a infiltração. Na melhor jogada desses primeiros minutos, Morato só não marcou porque Feitosa tirou a bola em cima da linha, de cabeça.

Quando tudo levava a crer que o Madureira iria segurar o empate, apareceu o artilheiro vascaíno. Em mais uma boa jogada de Léo Matos, o goleiro Felipe Lacerda espalmou a bola nos pés de Cano, que fez seu 30º gol com a camisa cruzmaltina. Após o gol, Marcelo Cabo, que chegou a abrir mão de um defensor, voltou a deixar a equipe mais defensiva.

Nos minutos finais, o Vasco desacelerou o ritmo e foi cadenciando o jogo para selar sua classificação à decisão da Taça Rio.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Capeta da grota do Santa Cruz

    Time pifio…

  2. Dragão do Voltaço

    Agora é juntar os cacos e se preparar pra série C do brasileiro e pra Copa Rio. Mas antes a diretoria tem que resolver esse racha no elenco.

  3. EDIGAR PEREIRA DA SILVA FILHO

    Falei semana passada que esse time do Voltaço foi uma “ilusão de ótica”,principalmente depois daquele fiasco com o Juazeirense. Ou se reforça para a Série C ou não vai pisar na série B. Quem viver verá…

  4. O Volta Redonda perdeu a vaga na final no primeiro jogo. Devia ter treinado para Série C na partida de ontem. Mas no segundo tempo foi empate de 1 x 1.
    Já o gol da vitória do Vasco o goleiro do Madureira colocou a bola no pé do atacante vascaíno.

  5. Eu avisei que o VR ia ser humilhado, mas isso já faz parte da sua história de fracassos.

  6. Com a ganância do João Carlos em bater o pênalti e a falta de inteligência do treinador podem fazer com que o Volta Redonda fique sem o artilheiro do campeonato. Esqueceram que o artilheiro leva junto consigo o nome da agremiação, que no caso é o Time do Volta Redonda.
    Faltou profissionalismo e inteligência.

  7. Mascote do Voltaço

    Alguem avisa ao promissor técnico Neto Colucci a importância da humildade no futebol. Se fizesse como o Surian, jogar na defesa e contra ataque, teria alguma chance e poderia ter entrado na história do clube. Que sirva de aprendizado para série C.

    • Concordo com mascote do voltaco.Taticamente nos dois últimos jogos foi péssimo.Netto tinha que te jogado como jogou na final da taça guanabara.

    • Qual o problema de deixar o manga bater o pênalti , ele luta pela artilharia . Manga vai com Deus ,seja muito feliz , João Carlos deveria ter umas aulas de humildade , você deveria ter vergonha. Seu jogador rodado , maduro. Se técnico você pode aproveitar está juventude que é da base só contrata quem você indicar ,ou vai ser pau mandado do Flavinho. Ao resto do grupo meus parabéns , fizeram sua parte , voltaço é muita ilusão , quem puder mete o pé .

    • Méritos dos jogadores ,Neto , deveria ter usado mais sangue novo , o volta tem que entrar com 90 % da base. Mas ele gosta de sofrer.

    • Eu concordo plenamente com o mascote do voltaco,a equipe taticamente nos dois ultimos jogos teve pessimas escolha pelo treinador da equipe.

Untitled Document