sábado, 14 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Florista transforma paixão por livros em biblioteca em Volta Redonda

Florista transforma paixão por livros em biblioteca em Volta Redonda

Matéria publicada em 9 de dezembro de 2018, 09:00 horas

 


Localizado no bairro Vila Rica/Três Poços, em Volta Redonda, espaço possui 5.600 livros e 350 crianças cadastradas

Projeto contribui com a formação cultural da população, principalmente das crianças – Foto: Arquivo Pessoal

A paixão por livros sempre foi cativada por Francisco Carlos Góes, de 53 anos, que trabalha há 15 anos em uma floricultura no bairro Aterrado, em Volta Redonda. Morador do bairro Vila Rica/Três Poços, Chico como é conhecido por todos, há alguns anos atua como voluntário no projeto “Amigo da Escola” na Escola Municipal Graciema Coura, no bairro onde mora. O florista ajuda na programação de cultura e faz a leitura com os alunos, além de promover eventos teatrais. Dentro deste contexto, há nove anos surgiu à ideia de criar uma biblioteca pública em sua própria casa.
Por ser um bairro carente, o florista pensou em fazer algo diferente para as crianças que ele ajuda no projeto e também para toda a comunidade.
– A comunidade de Vila Rica Três Poços nunca teve muito contato com eventos ou programas culturais, somente quando passava o caminhão da prefeitura, o “Palco sobre Rodas”, que atualmente nem existe mais. Preocupado com a falta de oportunidades culturais para as crianças, fui conversando sobre este assunto com a minha esposa, que é professora, e a ideia de criarmos um espaço dentro de casa para leitura foi crescendo aos poucos. No início, fomos pedindo ajuda a conhecidos, moradores do bairro e clientes da própria floricultura onde trabalho, isso há oito anos ou por volta de 2010 – destaca.
De acordo com o florista, aos poucos a biblioteca foi criando forma e vida, com a aquisição de livros, DVDs e até computadores.
– No início, para divulgar, fui levando livros nas escolas do bairro e mostrando para eles a importância da cultura através da leitura. Tentava demostrar aos estudantes que, através da cultura, era possível chegar à faculdade e ser alguém especial na vida. Para incentivar a leitura e divulgar a biblioteca, criava concursos para disputar quem lesse mais livros durante três meses. Os quatro primeiros lugares eram premiados, como uma forma de estimular. Um caso curioso é o de uma criança chamada Yasmin, onde a sua mãe leu para a filha mais de 400 livros da nossa biblioteca – afirma orgulhoso.

Incentivando a cultura

Ainda segundo Chico, além do projeto de contação de história, ele e sua mulher a professora Gildete Moreira Pires também promovem visitas às escolas do bairro e adjacências. Quando são convidados, alugam ônibus para levar os estudantes e crianças da comunidade em eventos culturais, como, por exemplo, a Bienal do Livro no Rio de Janeiro.
– Hoje a biblioteca tem cadastrado cerca de 350 crianças, do bairro Vila Rica Três/Poços e de bairros próximos. Há três anos a biblioteca também passou a atender leitores adultos, motivo pelo qual estendemos o horário para as 21h – diz.
A funcionária da floricultura Diovana Reis dos Santos, há dois anos trabalha como voluntária na biblioteca, onde ajuda na parte administrativa.
– Não conhecia o trabalho dele e quando fui convidada por ele para visitar o local, logo me apaixonei pelo trabalho realizado junto à comunidade. Também auxílio o Chico na distribuição de presentes todo ano para o Natal das crianças, que sempre ocorre no dia 23 de dezembro – comenta.
Com o passar dos anos, a biblioteca do florista, que funciona na Rua 01 número 575, no bairro Vila Rica Três Poços, foi crescendo cada vez mais. Há cinco anos o florista e a professora criaram um projeto de contador de história chamado “Venha Conhecer a História”.
– Hoje graças à ajuda da comunidade, amigos e parceiros a biblioteca funciona de domingo a domingo das 8h às 21h, onde possui um acervo de 5.600 livros, cerca de 300 DVDs de filmes, documentários e desenhos, além de dois computadores. Como nossos parceiros temos a floricultura Mariana onde trabalho, que ajuda como doadora, o Instituto de Cultura Técnica que sempre ajuda no projeto de algum evento e fez uma reforma de ampliação da biblioteca. O Rotary Club doou livros e mobiliário, além do comércio local que participa também dando o patrocínio cultural como a padaria Pão Nosso, a farmácia Descontão, Hortifruti e Casa de Salgado – finaliza.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar
    ADEMAR MARCOS DE OLIVEIRA

    Obrigado Chico, esposa e colaboradores, por acreditar que a nossa sociedade merece essa oportunidade de saber que o Brasil tem jeito.

  2. Avatar

    Uma inspiração que é exemplo para o país. A leitura levada a sério como algo de importância capital. Aliás, como dica de leitura: O Príncipe- biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht – dos jornalistas Marcelo Cabral e Regiane Oliveira
    https://ladoblivros.com.br/marcelo-odebrecht-principe/

Untitled Document