>
sexta-feira, 12 de agosto de 2022 - 02:22 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Força-tarefa autua estabelecimentos e dispersa aglomeração em Volta Redonda

Força-tarefa autua estabelecimentos e dispersa aglomeração em Volta Redonda

Matéria publicada em 7 de junho de 2021, 12:09 horas

 


Balanço do feriado prolongado teve mais de 30 comércios fiscalizados

Volta Redonda – A força-tarefa da prefeitura, formada pela Secretaria Municipal de Fazenda (SMF), Vigilância Sanitária e Guarda Municipal, fez um balanço das ações durante o feriado prolongado de Corpus Christi entre quinta-feira (3) e domingo (6). Os agentes, que contaram com o apoio da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros, durante o cumprimento das normas em vigor para combate e prevenção do novo coronavírus, coibiram eventos clandestinos, dispersaram aglomeração em espaço público e autuaram estabelecimentos que estavam descumprindo a legislação. De acordo com a SMF, foram fiscalizados mais de 30 estabelecimentos.

No último domingo, os agentes percorreram os bairros Siderópolis, São Luís, Retiro, Roma e Colina, fiscalizando 14 estabelecimentos. Foi emitida uma notificação para licenciamento de ocupação de logradouro público com mesas e cadeiras no Roma.

No sábado, foram fiscalizados 22 comércios durante a fiscalização nos bairros Retiro, Vila Santa Cecília, Sessenta, Minerlândia, São Cristóvão, Santa Cruz, Santa Rita do Zarur, Aterrado, São João e Colina. Os agentes lavraram duas notificações: uma para regularização do Alvará (Retiro); uma para encerramento da atividade em prazo imediato para um Food truck que era de outro município (Vila Santa Cecília); além de um auto de Infração pela falta de alvará de licença (Santa Cruz).

Colina

A força-tarefa teve como foco neste período de feriado prolongado, a atuação na Praça da Colina, com o objetivo de coibir principalmente os eventos clandestinos conhecidos como “isoporzinhos” e os irregulares de motos. Na sexta-feira, dia 4, uma ação da Guarda Municipal e da Polícia Militar dispersou centenas de pessoas que estavam promovendo aglomeração no local, após o fechamento dos bares.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Sério mesmo, que tal fazer isso nos ônibus da cidade? Acabei de pegar um ônibus pra Candelária, depois de espera duas hrs, super lotado, mais o covid não entra em ônibus lotado não é mesmo? Só em lojas, igrejas e escolas.
    Hipocrisia que se fala??

Untitled Document