quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / George Lucas, o homem e sua obra

George Lucas, o homem e sua obra

Matéria publicada em 17 de setembro de 2018, 08:30 horas

 


Criador de Guerra nas Estrelas ganhou duas biografias no Brasil

Sucesso: Lucas e a criação de Star Wars

Há pouco mais de 40 anos, um jovem cineasta americano mudou para sempre a história do cinema. Sua “Guerra nas Estrelas” virou um sucesso inigualável e gerou uma infinidade de produtos de todos os tipos. Na verdade existem mais produtos da marca Star Wars do que seres humanos em todo o planeta Terra. Tanto sucesso levou a produção de várias biografias e ensaios tentando explicar esse fenômeno. Só aqui no Brasil saíram dois, “George Lucas Skywalking, a vida e a obra do criador de Star Wars” de Dave Pollock e “George Lucas: Uma vida de Brian Jay Jones”.
Os dois livros tentam reconstituir a juventude problemática do cineasta, que ele mesmo retratou no filme “Loucuras de verão”. E de como ele enfrentou a descrença dos próprios colegas para criar duas franquias de sucesso: “Guerra nas Estrelas” e “Indiana Jones”, o último em parceria com seu amigo Steven Spielberg. Escrever sobre a vida de Lucas sempre foi um desafio já que ele é uma pessoa reservada e discreta, que nunca gostou de divulgar detalhes de sua vida pessoal. Mas os dois autores enfrentaram bem o desafio, entrevistando amigos e colaboradores até traçar um perfil deste criador de sucessos.
O início foi difícil já que poucos acreditavam no talento deste jovem sucesso. Depois de sair da faculdade de cinema, Lucas produziu dois filmes modestos, que foram muito bem recebidos pela crítica: A ficção científica “THX 1134” com Robert Duvall e o drama juvenil “Loucuras de verão”.
Na época Lucas sonhava em fazer um filme sobre o clássico herói espacial dos quadrinhos, “Flash Gordon”. Mas não conseguiu obter os direitos para levar o personagem para os cinemas. Frustrado ele confidenciou a seu amigo Francis Ford Copolla: “Vou criar meu próprio Flash Gordon”. Mostrou o roteiro para vários estúdios e só a 20th Century Fox topou em bancar o projeto. Com um orçamento de 9 milhões de dólares Lucas foi para os estúdios de Londres e criou uma fusão entre vários gêneros: O filme de guerra, a aventura espacial e a espada e magia. O sucesso foi tão grande que levou os estúdios a abandonarem os faroestes e investirem na nova mania: Os filmes futuristas e espaciais.

Por: Jorge Luiz Calife

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document