terça-feira, 15 de junho de 2021 - 06:39 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Gin produzido em Barra Mansa fatura prêmio de melhor destilado de 2021, em Londres

Gin produzido em Barra Mansa fatura prêmio de melhor destilado de 2021, em Londres

Matéria publicada em 13 de maio de 2021, 17:14 horas

 


A destilaria trabalha com três variedades de produto, sendo que o Amázzoni Rio Negro tem 51% de teor alcoólico
(Foto: Divulgação PMBM)

Barra Mansa e Londres – O melhor destilado de 2021 no World Gin Awards, que ocorreu em Londres, é produzido em Barra Mansa. O Gin Amázzoni Maniuara projetou Barra Mansa para o mundo, pois a maior destilaria de gin artesanal da América Latina fica na Fazenda Rochinha, na altura do Km 24,1, da Via Dutra, no distrito de Floriano.

O Gin Amázzoni já faturou um prêmio, no ano de 2018, quando o gin tradicional foi eleito o melhor produto artesanal do mundo, e em 2020, foi considerado o Melhor London Dry Brasileiro, pelo mesmo World Gin Awards.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Barra Mansa, Bruno Paciello, acompanhado da gerente de turismo, Bhella Santos, e de um dos integrantes da direção da Aciap-BM (Associação Comercial, Industrial, Agropastoril e Prestadora de Serviços), Manoel Duarte, visitou a unidade da destilaria. Ele se reuniu com um dos fundadores da Gin Amázzoni e proprietário da marca, Arturo Isola, e colocou a sua Pasta à disposição da empresa, visando alavancar o turismo rural.

– Nossa intenção é buscar programas e ações que fomentem o turismo rural, criando um roteiro turístico junto ao Governo do Estado que destaque a Fazenda Rochinha e a produção do Gin Amázzoni. Já no próximo dia 22, vamos acompanhar uma equipe da Secretaria de Estado de Turismo ao local para a coleta de dados e a produção de material de fomento ao segmento turístico – detalhou Bruno, ressaltando que o Gin Amázzoni é uma das preciosidades do município.

Gin Amázzoni

O Gin Amázzoni está no mercado consumidor desde 2017. A destilaria trabalha com três variedades de produto: o Amázzoni tradicional, que tem 42% de teor alcoólico, que foi criado a partir de álcool de cereais, ervas aromáticas, especiarias e famosos botânicos; o Amázzoni Rio Negro, que tem 51% de teor alcoólico, é composto pela infusão a frio dos botânicos sólidos no alambique e recebe ingredientes como zimbro, o coentro e a casca de limão siciliano; e o Amázzoni Maniuara, primeiro Old Tom Brasileiro, com o menor teor alcoólico do mercado, 38% ABV.

Segundo Arturo Isola, a destilaria exporta para 15 países da Europa Ásia, Inglaterra e Estados Unidos. A meta é alcançar 10 novos países até dezembro deste ano. A destilaria tem capacidade produtiva de 15 mil garrafas de gin por dia e recentemente firmou negócios com Uruguai e Cingapura.

– Nossas vendas cresceram cerca de 20% nos últimos meses através do e-commerce e a perspectiva é aumentar o número de empregos gerados a partir da exportação do nosso gin para outros países do mundo – destacou o empresário.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Absurdo não estão publicando meus comentários

  2. Os méritos são dos proprietários, os secretários querendo tirar proveito de onde eles não tem nenhuma participação

  3. 51 % de álcool, beba com moderação!

  4. Morador de Barra Mansa

    Parabéns ao Secretário pela valorização de um produto da terra no cenário internacional.
    Aos fabricantes com garra e capacidade certamente terão novos produtos pela frente.
    Porto Real procure outro produto para chamar de seu.
    Agora é avançar!!!’

Untitled Document