sábado, 15 de maio de 2021 - 19:38 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Governo do ES inicia processo de demissão de 161 PMs

Governo do ES inicia processo de demissão de 161 PMs

Matéria publicada em 14 de fevereiro de 2017, 10:54 horas

 


Espírito Santo- A Polícia Militar do Espírito Santo informou que fará a publicação nesta terça-feira (14), no Diário Oficial do estado, da instauração dos primeiros inquéritos policiais militares (IPMs) e de procedimentos demissionários dos envolvidos no aquartelamento dos agentes. A paralisação dos policiais começou há dez dias.

“Serão publicados procedimento administrativo disciplinar rito ordinário [para quem tem menos de dez anos de PM] ou Conselho de Disciplina [para quem tem mais de dez anos de PM] de 161 policiais militares. Os procedimentos demissionários têm prazo inicial de 30 dias para serem concluídos”, diz a nota.

Segundo o governo, também serão publicados os IPMs de dois tenentes-coronéis, um major, e um capitão da reserva remunerada. Essas publicações são os primeiros inquéritos instaurados de 703 policiais investigados.

Na sexta-feira (10), a Polícia Militar anunciou o indiciamento de 703 agentes pelo crime de revolta. Se condenados, a pena é de 8 a 20 anos de detenção em presídio militar e a expulsão da corporação. O secretário de Segurança Pública, André Garcia, informou que eles foram indiciados pelo crime militar de revolta por estarem armados e aquartelados nos batalhões.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Mas não há outra medida a ser tomada. Fosse numa guerra teriam que enfrentam uma corte marcial, então a exoneração está de bom tamanho…

  2. Avatar

    Vão deixar o lado A e passar para o lado B. É o tipo mais perverso de criminoso, o ex-policial…

  3. Avatar

    melhor atitude do governo. DEMISSÃO. Mas tem que processar as mulheres tambem por obstrução, direito de ir e vir e descontar os dias parados e fazer a PM pagar as custas do governo federal com segurança do exercito, marinha, aeronauticas e outros.

  4. Avatar

    A população e os que participam da paralisação devem ser esclarecidos de que o processo é ilegal e que a população e que vai pagar o preço pela incompetência do governador e secretários. Os policiais constrangidos poderão entrar co ações de danos morais e receberão vultosas indenizações e continuarão em seus cargos. Abraços a todos. Força. Tamos juntos.

Untitled Document