;
domingo, 29 de novembro de 2020 - 08:09 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Governo do Estado publica alteração em decreto com novas medidas restritivas

Governo do Estado publica alteração em decreto com novas medidas restritivas

Matéria publicada em 12 de setembro de 2020, 08:04 horas

 


Medida é para evitar a propagação da Covid-19; todas as ações foram firmadas em conjunto com a Prefeitura do Rio de Janeiro

Rio – O Governo do Estado do Rio de Janeiro publicou, em edição extra do Diário Oficial desta sexta-feira (11), alteração no decreto n° 47.250. As novas medidas restritivas de prevenção e enfrentamento à propagação da Covid-19 no estado foram determinadas pelo governador em exercício Cláudio Castro em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro.

O decreto altera o funcionamento de bares e restaurantes, que podem continuar atendendo ao público com 50% da sua capacidade de lotação, até 1h, mas com a proibição do consumo de bebidas alcoólicas em ambiente externo depois das 22h. Ficam autorizados os serviços de consumo de bebidas alcoólicas apenas para os clientes devidamente acomodados e sentados em mesas e cadeiras nas áreas internas e externas, respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro a 2 metros. Música ao vivo e sistema self-service seguem suspensos.
 
Pelas próximas semanas, também fica proibido, aos sábados, domingos e feriados, o estacionamento de veículos particulares em toda a orla da cidade do Rio de Janeiro. Só poderão estacionar os proprietários de carros que morem na região.
 
O decreto também autoriza o retorno das atividades desenvolvidas pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), como obras de manutenção e expansão da infraestrutura de saneamento básico.
 
Continuam mantidos, até o dia 20 de setembro, os demais dispositivos e restrições do Decreto nº 47.250, de 4 de setembro de 2020.Continua obrigatório o uso de máscaras de proteção respiratória em espaços públicos, transportes públicos, estabelecimentos comerciais e repartições públicas estaduais. Está mantida ainda a recomendação às prefeituras fluminenses de reabertura gradual de setores do comércio e da indústria, de acordo com as especificidades de cada cidade, em horários específicos para evitar aglomerações. Os municípios têm autonomia para manter suas determinações e regras. 
 
Bandeira amarela
 
De acordo com o painel de indicadores sobre a pandemia de coronavírus no estado, divulgado no dia 3 de setembro pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, entre as nove regiões nas quais o estado é dividido, sete estão classificadas como bandeira amarela, indicativo de risco baixo para a doença. São elas: Metropolitanas I e II, Médio-Paraíba, Centro-Sul, Baixada Litorânea, Norte e Serrana. Juntas, elas abrangem cerca de 96% da população.
 
Fiscalização das medidas
 
A fiscalização do cumprimento das medidas restritivas é de responsabilidade das prefeituras, que podem solicitar apoio das forças policiais quando necessário.

Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document