Governo e servidores se reúnem para tratar de greve em universidades e institutos federais

Reunião acontece após 50 dias de greve; IFRJ diz que volta às aulas depende de diálogos com governo federal

by Lívia Nascimento

Campus do IFRJ em Pinheiral também aderiu à greve  – Foto: Divulgação

País – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve se encontrar com os reitores das universidades federais e dos institutos federais (IFs) nesta quinta-feira (6). O encontro acontece 50 dias desde o início da greve.

As instituições de ensino superior público têm expressado insatisfação constante com, segundo elas, falta de ações concretas, projetos e recursos financeiros do governo. Eles não apenas exigem reajustes salariais e reestruturação das carreiras, mas também solicitam maiores investimentos nas universidades e nos IFs. De acordo com as instituições, a falta de verba tem dificultado o desenvolvimento de pesquisas e até a manutenção básica das instalações.

Na segunda-feira (3), o governo se reuniu com representantes da categoria, mas antecipou que não haverá aumento salarial para nenhuma categoria neste ano. Após o debate sobre a contraproposta das entidades não signatárias do acordo, o Ministério da Gestão e Inovação (MGI) e o Ministério da Educação (MEC) declararam que o orçamento atual não permite novas negociações.As entidades decidiram continuar com a greve até que todas as suas demandas sejam atendidas.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), 58 universidades federais, três institutos federais e dois centros federais de educação tecnológica (Cefets) estão em greve. O Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) informa que, dos 660 campi, 580 estão parados atualmente.

Outro lado

Em nota, o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), que tem campi em Volta Redonda, Resende e Pinheiral, disse estar atento às negociações entre os servidores da rede federal de Educação e o Governo Federal. “O instituto garante a reposição integral das atividades e dos dias letivos. No entanto, o retorno às aulas depende dos diálogos nacionais entre o Governo Federal e as representações dos trabalhadores no contexto da greve”, afirmou.

O IFRJ assegura ou que, assim que a greve terminar, todas as ações necessárias serão realizadas para retomar os calendários acadêmicos, garantindo a reposição total e presencial de todas as atividades letivas nos 15 campi do estado, sem prejudicar a formação dos estudantes. “Todas as informações sobre as negociações e a retomada das aulas serão divulgadas exclusivamente pelos canais oficiais do IFRJ”, informou.

You may also like

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996