segunda-feira, 12 de abril de 2021 - 15:07 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Governo estadual divulga novas medidas contra pandemia da Covid-19

Governo estadual divulga novas medidas contra pandemia da Covid-19

Matéria publicada em 3 de abril de 2021, 20:22 horas

 


Bares e restaurantes poderão funcionar com 40% da capacidade, mas casas de shows, parques de diversão, boates e eventos estão suspensos

Rio – O Governo do Estado do Rio de Janeiro divulgou, neste sábado (3/4), em Diário Oficial Extraordinário, as novas medidas restritivas para conter a propagação da Covid-19. O decreto estabelece regras para o funcionamento de bares, restaurantes, comércio e academias, assim como templos religiosos. As regras, no entanto, mantêm suspensos o funcionamento de casas de shows e festas, parques de diversão e boates e a realização de eventos e festas.

– A nossa intenção com este decreto é criar regras balizadoras. Cada cidade pode determinar ações mais restritivas se assim achar necessário. Acreditamos que, para este momento, estas são as condutas adequadas para resguardar a saúde pública e, ao mesmo tempo, preservar os empregos de nossa população neste momento tão difícil – afirma o governador Cláudio Castro.

As aulas presenciais da rede estadual de educação estão suspensas. As unidades escolares permanecerão abertas para expedição de documentos, matrículas, retirada de material didático, além do kit alimentação. As aulas seguirão remotas (on-line), pela plataforma do Google Classroom, dentro do aplicativo de navegação gratuita Applique-se. As escolas particulares vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro podem funcionar com até 50% da capacidade da unidade, se a situação epidemiológica e o regramento municipal permitirem.

O texto mantém autorizadas as práticas de esportes individuais ao ar livre e as atividades esportivas de alto rendimento, mas sem público e respeitando os protocolos. O decreto ainda determina que bares, restaurantes e lanchonetes funcionem com até 40% da capacidade de lotação, sendo o consumo de bebidas alcoólicas autorizado apenas para clientes sentados, respeitando o distanciamento mínimo de 1,5 metro e com a capacidade máxima de 4 pessoas por mesa.

Fica mantido o funcionamento de shopping centers e centros comerciais, conforme normas municipais autorizativas e até o limite de 40% de sua capacidade total – incluindo o estacionamento. Os clientes, no entanto, devem estar com máscara e manter o distanciamento. O comércio de rua e galerias também poderão funcionar, assim como salões de beleza, barbearias e congêneres. Estes últimos somente com agendamento prévio e seguindo os protocolos específicos para este tipo de negócio. Os ambulantes legalizados também poderão trabalhar.

Os hotéis e pousadas deverão observar as regras estabelecidas no programa “Rio de Janeiro Turismo Consciente”. As áreas de lazer desses estabelecimentos, no entanto, só poderão funcionar com 40% de sua capacidade máxima. As atividades de organizações religiosas podem funcionar, observando alguns protocolos, com distanciamento social de 1,5 metro entre as pessoas e mantendo todas as áreas ventiladas.

No caso de conflitos, vão prevalecer as regras estipuladas pelos municípios, que estão autorizados a promover barreiras sanitárias nas rodovias estaduais, caso achem necessário.

 

São consideradas essenciais as seguintes atividades:

  • Saúde
  • Supermercados
  • Limpeza urbana
  • Segurança pública
  • Assistência social
  • Serviço funerário
  • Farmácias
  • Bancos
  • Lotéricas
  • Centrais de abastecimento atacadista e hortifrutigranjeiro
  • Serviços de radiodifusão e filmagem, especialmente aqueles destinados ao trabalho da imprensa e transmissão informativa

Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Avatar

    Toma vergonha nessa cara, Cláudio Castro!!!

  2. Avatar


    Kkkk os próprios gorvenantes não tá nem aí kkk.

    Tinha que ter multa pra eles também.

  3. Avatar
    Vacinação classista

    Na avaliação do MP e da Defensoria, a mudança nos grupos prioritários estabelecidos pelo governo federal “institucionalizou o fura fila”. Os órgãos defendem o término da vacinação dos idosos, obedecida a ordem de faixa etária, da mais alta para a mais baixa, antes do avanço para outros grupos. “O decreto estadual inverte, sem qualquer respaldo técnico e científico, a ordem de vacinação em território estadual”, diz um trecho da ação. “O referido decreto institucionalizou o ‘fura fila’, passando categorias previstas no Plano Nacional de Imunização para momento posterior”, acrescentam promotores e defensores….

  4. Avatar
    Quem ama cuida!!!!!!!

    Estamos precisando de crianças vivas, pais vivos e sem sequelas para criarem as crianças.

    Pais que amam não mandam seus filhos para escola na bandeira roxa.

    Se eu fosse uma instituição de ensino teria vergonha de abrir nessas condições, falta de amor aos seus funcionários e alunos.

    Não há nesse momento leitos, enfermarias ou Utis vagas para qualquer doença ou acidente.

    Lamentável VR liberou o presencial!!!!!!

  5. Avatar

    As escolas particulares vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Rio de Janeiro podem funcionar com até 50% da capacidade da unidade, se a situação epidemiológica e o regramento municipal permitirem.

    Isso é uma vergonha!

    Cancelem as presenciais, não tem leitos !

    Estamos na bandeira roxa brincando com vidas humanas!

    Os pais que enviarem seus filhos para as presenciais terão sangue nas mãos e as escolas que receberem também.

    • Avatar

      Que horror! Já me senti morta só de ler seu comentário. Mais otimismo e fé em Deus, por favor

    • Avatar

      Marisa as utis e o cemitério estão lotados de otimistas e negacionistas é hora de ser realista.

      Hora de se preservar e preservar os seus.

      Quem tem que sair para trabalhar é uma coisa.

      Mas há trabalhos que podem ser feitos de forma online.

      Mês de abril deveria ter aulas presenciais suspensas.

    • Avatar
      Usem máscaras, não aglomerem e façam o que puder por modo on line!

      O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, projeta cem mil mortes por Covid-19 no Brasil apenas no mês de abril. O estudo leva em consideração dados divulgados pelas autoridades sanitárias.

      Segundo a pesquisa, o pico de óbitos no Brasil ocorrerá em 24 de abril, quando o país terá aproximadamente 4 mil mortos em 24 horas. De acordo com o levantamento, o país atingirá a marca de 562,8 mil mortos pela Covid-19 em 1° de julho deste ano.

      1 semana depois da Páscoa primeiros sintomas
      2 semanas depois da Páscoa agravamento de sintomas
      3 semanas depois da Páscoa, óbitos.

      Escolha se quer estar entre eles ou não.

      Use máscara e passe a Páscoa só com que mora na sua casa.

    • Avatar

      Que mêda !!! Kkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Avatar
    Capeta da grota do Santa Cruz

    Mas o próprio governador não cumpre o protocolo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document