segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 - 21:35 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Governo vai revogar e editar nova medida descrevendo extinção da Renca

Governo vai revogar e editar nova medida descrevendo extinção da Renca

Matéria publicada em 28 de agosto de 2017, 18:09 horas

 


Brasília – O Palácio do Planalto informou que o governo federal editará um novo decreto para descrever, de forma mais detalhada, como será extinta a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca). A decisão foi anunciada após as repercussões negativas que a medida, tomada na semana passada, gerou entre ambientalistas, celebridades, a sociedade em geral e até na mídia internacional.

De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, a edição do decreto vai esclarecer ponto a ponto a extinção da reserva, de forma a preservar as reservas indígenas e de conservação existentes na região e impedir exploração de minérios de forma ilegal na área. Para isso, o decreto assinado na semana passada será revogado, informou o Planalto.

Respondendo a críticas da imprensa internacional, de organizações ambientais e ativistas ligados ao tema, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, disse que a atitude foi tomada após a “confusão” gerada, com diferentes interpretações, sobre o que seria extinto. “Foi entendido pela maioria da sociedade que estávamos afrouxando as regras contra desmatamento da Amazônia, que estaríamos abandonando a Amazônia. E isso não corresponde à realidade, pelo contrário”, disse.

Estudado pela cúpula do governo

Embora a mudança tenha sido anunciada na tarde de hoje (28) durante uma reunião ministerial comandada pelo presidente Michel Temer, o ministro do Meio Ambiente disse que a edição do novo decreto já vinha sendo estudada pela cúpula do governo após o receio de que a falta de clareza quanto ao assunto pudesse aumentar o desmatamento na Amazônia.

Na semana passada, o próprio ministro de Minas e Energia concedeu uma entrevista para explicar pontos do decreto dias após o Planalto divulgar uma nota à imprensa e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, contestar as críticas por meio de rede social.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Aquilo só chama reserva porque era uma reserva nacional de cobre… Entendeu… para exploração de cobre… E tá cheio de gente explorando irregularmente o garimpo alí.. O que o decreto está fazendo é disciplinando a atividade na região… E o novo texto que virá, esse novo texto vai tornar ainda mais exigentes as condições para exploração…
    Dá pra fazer a exploração e ao mesmo tempo preservar… sem contar que as riquezas do subsolo pertencem ao Estado Brasileiro!!!
    Marina Silva já apareceu, falou muito, fez um ato e protesto na câmara dos deputados… Até que enfim Marina Silva se posicionou sobre alguma coisa….mesmo que ela esteja errada novamente!!!

  2. Esse decreto é que deveria ser extinto e não a Reserva Nacional. Temer mais uma vez pisando na bola.

Untitled Document