;
segunda-feira, 30 de novembro de 2020 - 02:22 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Homem negro é espancado e morto em supermercado de Porto Alegre

Homem negro é espancado e morto em supermercado de Porto Alegre

Matéria publicada em 20 de novembro de 2020, 11:27 horas

 


Governador e secretário de Segurança condenam agressão

Brasília – Na noite de ontem (19), véspera do Dia da Consciência Negra, celebrado hoje (20), um homem negro, de 40 anos de idade, foi espancado no supermercado Carrefour, em um bairro da zona norte de Porto Alegre. Os agressores, um segurança do local e um policial militar fora de serviço, foram presos em flagrante e podem ser enquadrados no crime de homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Tudo aconteceu quando a vítima, identificada como João Alberto Silveira Freitas, teria discutido com a caixa do estabelecimento. Ele foi conduzido pelo segurança da loja até o estacionamento onde começaram as agressões. Um vídeo que mostra a cena circula nas redes sociais. O segurança está detido no Palácio da Polícia de Porto Alegre. Já o policial foi encaminhado para um presídio da Brigada Militar (BM).

Secretário

Pelo twitter, o vice-governador do Rio Grande do Sul e secretário estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, disse que, embora em trabalho remoto, por ter sido diagnosticado ontem (19) com a covid- 19, acompanha os fatos. “Vamos apurar esse fato à sua exaustão, não podemos admitir ações dessa natureza. As imagens são horripilantes, a segurança pública de nosso estado fará tudo para o seu total esclarecimento”.

O governador do estado, Eduardo Leite, também se manifestou pelas redes sociais. “Hoje é o Dia da Consciência Negra. Infelizmente, nesta data em que deveríamos celebrar políticas públicas e avanços na luta por igualdade racial, nos deparamos com cenas que nos deixam indignados pelo excesso de violência que levou à morte um cidadão negro”, lamentou. O governador prestou solidariedade à família de João Alberto.

A perícia foi realizada no local no fim da noite de ontem. A polícia vai analisar as imagens de câmeras de segurança e de testemunhas e vai colher depoimentos. O caso foi encaminhado para a 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

Carrefour

Em nota, o Carrefour disse que adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos “neste ato criminoso” e que romperá o contrato com a empresa que responde pelos seguranças que cometeram a agressão. A empresa disse que também vai desligar de seu quadro o funcionário que estava no comando da loja “no momento do incidente”. A nota diz ainda que, em respeito à vítima, a loja não abrirá hoje (20).

Uma manifestação em frente ao supermercado está prevista para as 18h de hoje.

 

Fonte: Agência Brasil *


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

13 comentários

  1. Avatar
    Capeta da grota do Santa cruz

    Tomara que peguem pelo menos uns 30 anos de cadeia

  2. Avatar

    Coisas do povo racista do sul.

    • Avatar

      Verdade.

      Pessoal do Sul é bem racista, mas também se acham melhor que o resto do Brasil.

      Independente de racismo. no Brasil tem muita gente que se acha melhor por ter um cabelo loiro e olhinho azul, mesmo em relação aos próprios ” brancos”.

      A vida , as civilizações começaram na África, então todos temos origem Africana.

      A adaptação do homem ao clima que fez as mudanças físicas entre os povos e as pessoas.

  3. Avatar

    Antigamente, na época do PT, havia o genocídio da raça negra, era uma política de estado, pois se matava mais de 60000 brasileiros (na maioria negros) por ano no Brasil!
    Já no primeiro ano do governo Bolsonaro houve uma diminuição de 21000 mortes, ou seja, não se morriam mais 60000 brasileiros (na maioria negros) por ano no Brasil, mas 39000 brasileiros, que ainda é um número grande, mas mostra pelo menos nesse “Novo” Brasil não há mais política de genocídio da raça negra, como havia na época do PT!

    • Avatar

      Mírian Leitão do DV, política de estado? Quando que o governo federal orientou as nossas polícias estaduais? Você com sua indignação seletiva não consegue ver que é nesse governo do despreparado que as políticas de igualdade foram eliminadas? Veja como exemplo o que esse capitão do mato que preside a Fundação Palmares está fazendo, veja a opinião do vice negando o básico, que não somos uma nação racista. Vejo que ainda tenta culpar o governo passado para as mazelas desse negacionista que nos governa. Acorda

    • Avatar

      Esse negócio de Bolsonaristas x petistas perdeu o senso .

      Está chato, sem noção, já deu.

      Tudo agora é isso!

      Existem outros partidos, outras lides, outros assuntos e outras perspectivas.

    • Avatar

      ‘marcelo bretas’ eu apresento Fatos, somente os FATOS…. se você não gosta de FATOS o problema não é meu! Contudo, se você não aceita os FATOS, você pode inventar qualquer coisa, entretanto no final sempre os FATOS são reais e permanecem enquanto a mentira termina um dia!

  4. Avatar

    Senhor Deus dos desgraçados,
    Dizei-me Senhor Deus se eu deliro
    Ou se é verdade
    Tanto horror perante os mares!
    ( Castro Alves – O Navio Negreiro)

  5. Avatar

    Tem que acabar com bico de servidor público fazendo segurança privada .

  6. Avatar

    Os policiais desse país , deveria sobreviver dos seus próprios salários . Criar um projeto de lei acabando com os bicos privado. A sociedade não pode ser omissa ,pois violência gera violência…A fala do governador do estado do rio grande do sul , foi muito mal colocada . dizer que houve excesso de violência . Violência é o estado permitir que servidor público estadual fazer segurança privada com uso do porte de arma do Estado . pelo o que entendir a fala do governador do PSDB . Permiti violência e não o excesso .

  7. Avatar

    Se nesse “Novo” Brasil até vigia de estacionamento está se achando sócio do poder e, portanto, imagina que está acima da lei, veja o que passa pela cabeça de um policial como esse e de seguranças particulares.
    Claro que há exceções, mas tem também aqueles que apenas se contém e evitam a violência física porém partem para a agressividade psicológica.

  8. Avatar

    Isso é próprio do pessoal do sul desse país, atualmente sob gestão de milicianos. Nada vsi acontecer aos agressores. Matar negros, índios e pobres está se tornando normal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document