domingo, 28 de novembro de 2021 - 00:06 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Hospital de Campanha de Volta Redonda tem custo inferior aos de outras unidades do Brasil

Hospital de Campanha de Volta Redonda tem custo inferior aos de outras unidades do Brasil

Matéria publicada em 16 de abril de 2020, 12:39 horas

 


Volta Redonda – O município tem um dos menores custos do País com o Hospital de Campanha, montado em 10 dias para receber exclusivamente pacientes com Covid-19, Novo Coronavírus. Na unidade, erguida no Estádio Raulino de Oliviera, serão 114 leitos de média complexidade.

Segundo cálculos da prefeitura, serão investidos no Hospital de Campanha cerca de R$ 850 mil por mês. Entre esses dados, estão os valores com equipes de profissionais de saúde, medicamentos, estrutura física, insumos, entre outros. Em três meses, serão cerca de R$ 2,5 milhões investidos, segundo a prefeitura, para salvar vidas.

Levantamento  mostra que este custo é inferior ao empenhado por outras cidades. Em Volta Redonda, por mês, cada leito sairá por cerca de R$ 7 mil. Já o hospital do governo federal em Goiás custará R$ 50 mil por leito.

No valor total, o município também segue um dos que menos gasta com o Hospital de Campanha. O Governo do Estado de Goiás, por exemplo, estima gastar R$ 10 milhões na unidade com 200 leitos. Fortaleza, por sua vez, espera gastar R$ 4 milhões com 204 leitos.

Já a unidade que está sendo construída no Rio, para atender 220 leitos, terá custo de R$ 45 milhões. Em São Paulo, apenas com a montagem dos complexos dos hospitais de campanha do Anhembi e Pacaembu, o Governo do Estado de São Paulo irá investir R$ 35 milhões. Já a unidade em Itajaí, em Santa Catarina, custará mais de R$ 76 milhões aos cofres públicos e terá 100 leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

Segundo a prefeitura de Volta Redonda, o objetivo do Hospital de Campanha é evitar que os leitos das unidades de emergência – como hospitais São João Batista e Retiro – sejam ocupados com suspeitos da Covid-19. E assim evitar até a transmissão do vírus dentro das unidades de emergência. A estrutura de Volta Redonda tem leitos de internação para atendimentos de baixa complexidade, enfermarias, sala vermelha e área de pronto atendimento.

O local está prestes a começar a ser utilizado e, segundo o prefeito, a estimativa é de que o atendimento se inicie já em abril. “Serão 114 leitos que vão ajudar a salvar vidas, o que é nosso objetivo. Estamos concluindo os últimos detalhes desse hospital e na próxima semana já iniciaremos o atendimento nele”, disse o prefeito.

Samuca explicou que o período requer ações rápidas do poder público e que todo processo está sendo feito com transparência. “Volta Redonda foi um dos primeiros municípios do Estado a agir, divulgando dados e a real situação da cidade. Também estamos criando um portal da transparência da Covid-19, com toda prestação de contas dos recursos investidos no combate ao coronavírus. Todos os contratos, conforme recomendação do Ministério Público, também serão enviados ao MP para análise”, disse o prefeito.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

18 comentários

  1. ME ENGANA QUE EU GOSTO. APRESENTA AS NOTAS FISCAIS. ASSIM QUE ACABAR ESSA PRAGA, VOU ENTRAR COM UMA REPRESENTAÇÃO JUNTO AOS MINISTÉRIOS PÚBLICOS ESTADUAL E FEDERAL. QUERO SABER, A EXEMPLO DA POPULAÇÃO, QUANTO FOI RECEBIDO E QUANTO FOI GASTO.

  2. Povo merece se dar mal mesmo, não lê a materia toda e fica ai falando besteira, ta escrito que o prefeito vai criar um portal da transparência da covid, para mostrar todos os contratos e serviços pagos. Claro que a conta é paga com nosso dinheiro, tudo que todos os governos fazem é com nosso dinheiro, o prefeito tem que ser cobrado.. Mas esses comentarios de nada ajuda a situação da nossa cidade.

    • Portal já devia existir há anos. Agora não espere muito de quem não ENTENDE DE GESTAO PÚBLICA.

      Muitos vereadores mantêm em suas páginas nas redes sociais a palavra TRANSPARÊNCIA. Como assim se eles trabalham na CASA DO POVO que nem site na internet tem funcionando adequadamente.

    • O momento não é de criticar quem está tentando fazer algo pela população,o cara já falou que vai prestar conta dos gastos,temos o tribunal de contas,a câmara de vereadores, não não g nte vamos torcer pra que dê tudo certo não ficar torcendo contra

  3. Só gostaria de saber porque não foi montado na Ilha São João, onde já existe uma boa estrutura coberta e o chão já é cimentado?? No estádio, nós os contribuintes, teremos que pagar a montagem, manutenção, desmontagem e reformas para que o estádio volte a poder receber jogos de futebol. Na Ilha São João, no mínimo, não teríamos custos de arrumar um campo de futebol profissional.
    E ainda se diz gestor, o senhor prefeito.

    • Ronaldo

      Na estádio tem aparelhagem necessária e sem necessidade de trazer o infectado de longe e depois retornar.

      Leia mais o DV. Essas e outras informações não se encontram em redes sociais. Se usuário do ZAP então nunca chegará a vc.

    • Caro Vai vendo, como assim, o estádio já tinha aparelhagem? Não sabia que ele era tão bem preparado, ou você é muito ingênuo?? Também não entendi a relação entre montar o hospital de campanha no Raulino ou na Ilha São João, com a necessidade de trazer infectados de longe. Acorda amigo, seria muito mais barato e rápido o uso da Ilha São João, mas o Odorico Paraguaçu do Sul Fluminense tem aversão ao uso da Ilha.

    • Caro Ricardo, se você não sabe no Estágio Raulino de Oliveira funciona a policlinica da cidadania.
      Logo lá já possui certos recursos que teriam que ser remanejados para a Ilha São João, coisa que daria MUITO mais trabalho e complicações

  4. Essa doença será a tristeza de muitos e a alegria de alguns.

  5. Quero ver às notas fiscais os secretários e secretário de saúde e prefeito mostrar a população e tem poucos funcionários públicos só cargos comissionados e de confiança Sr samuca e Alfredo mostrar a população às notas fiscais tudo na calada da noite o turma de puxam sacos chega de blá blá blá e metiros queremos eleições chega de gesto que tirar tudo dos trabalhadores funcionários públicos de carreira samuca para refletir um pouco fico imaginando os comentários depois de cada entrevista ou nos bastidores .queremos eleições já .

    • Mariana

      Da próxima capriche com a Língua Portuguesa. Sabemos da sua capacidade. Só precisa caprichar.

  6. Muita cara de pau desse prefeito. Ainda fala para salvar vidas . Nunca se preocuparam com nossas vidas. Sei bem o interesse qual é !! Tenho certeza que não vai ser utilizado nenhum leito do Hospital de Campanha por conta do cononavirus. A não ser que vai trazer pacientes do Grande Rio, para fazer média com seu amiguinho governador. Afinal a saude lá sempre esteve em colapso

    • O gasto de cada leito é de 7mil reais por mês…quem será que alugou os leitos????….a despesa mensal é de 850mil…2,5 milhões por 3meses…
      O gestor que alugou para a prefeitura se deu bem ,mas o gestor da prefeitura ou melhor o povo se deu mal.

    • Não seria melhor ter investido esses valores no Santa Margarida e aberto todos os leitos disponíveis pelo menos apos a contaminação ficaria o hospital pronto para a população,como administrador esse nosso Prefeito acho que comprou o diploma na Praça da Se em São Paulo ou co veremos depois com o Cabral.

  7. Pouco adianta mostrar para o MP. Tem de mostrar é no site oficial para todos ver, e para isso tem de recriar o Portal Transparência.

    Mostrar somente para o MP só veremos daqui uns anos quando ninguém mais se lembrar do vírus. Hospital de campanha nem os torcedores e jogadores do VOLTAÇO se lembrarão que um dia no ano anterior ficaram impedidos de jogar e torcer.

  8. CDL e Royal doaram 60 mil, deve ser por isto que o valor gasto pela prefeitura foi inferior, e não esqueçam de contabilizar as doações para que não haja pagamento extra pelo povo…no final o povo que paga TD…

  9. Sr.Prefeito não temos que se importar com o quê outras cidades pelo país gasta você tem que mostrar as Notas Fiscais recebidas com estes custos da Saúde e apresentar aqui no DIARIO DO VALE.

    • a tem de importar sim, ou você acha que o que está superfaturado em outras cidades e estado no fim não vai sair dos cofres públicos da União? Logo o dinheiro é meu, é seu, é do médico, é do gari é do professor etc

Untitled Document