terça-feira, 7 de dezembro de 2021 - 19:10 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Corpos das vítimas de acidente em Paraty são liberados para enterro

Corpos das vítimas de acidente em Paraty são liberados para enterro

Matéria publicada em 7 de setembro de 2015, 20:32 horas

 


Reconhecimentos foram feitos no IML de Angra dos Reis

Paraty – Na manhã de hoje (8), foram liberados do IML de Angra dos Reis os 15 corpos das vítimas do acidente com o ônibus da Colitur em Paraty para serem enterrados. Catorze pessoas morreram no local do acidente e uma chegou a ser levada para o Hospital São Pedro de Alcântara, em Paraty, mas não resistiu e morreu.

Das vítimas fatais 10 eram de São Paulo, três do Rio de Janeiro e duas de Minas Gerais.

Os passageiros estavam no ônibus da Colitur que faz a linha Centro-Trindade e tombou na tarde de ontem (6),  num local conhecido como Morro do Deus Me Livre, que dá acesso a Vila de Trindade.

As vítimas fatais:

Juliana Rocha Medeiros dos Santos, de 26 anos

Vanilda Santana Moura, de 62 anos

Gabriele Matheus Macedo, de 21 anos

Robson Antunes Braga, de 52 anos

Claudia Maria Arruda, de 54 anos

Bruno Mariani da Silva, de 26 anos

Kathillyn Fernanda Xavier, de 18 anos

Raquel Amâncio de Souza, de 39 anos

Tatiane de Assis Albuquerque, de 38 anos

Thalita Amâncio de Souza, de 31 anos

Sueli  Testai Atui, de 68 anos

Kênia Diany Garcia, de 22 anos

Michele Aparecida Oliveira Silva, de 21 anos

Ricardo Henrique de Souza, de 22 anos

Alex Pinho Medeiros, de 34 anos

Familiares fazem o reconhecimento

O corpo de Juliana, reconhecido na segunda-feira (07),  foi identificado pelo pai Waldervan Medeiros, de 55 anos, e pela madrasta Regina. Rodrigo Nelson, cunhado da vítima, disse que ela estava viajando em função do feriado e que era estudante do 5º ano de Direito na Unip (Universidade Paulista), e morava em Butantã, em São Paulo. Ele criticou a empresa de ônibus: “Eles foram imprudentes ao colocar passageiros acima da capacidade do ônibus”, disse Rodrigo.

foto juliana

Primeira vítima reconhecida pela família Juliana Rocha Medeiros dos Santos, de 26 anos, natural de São Paulo (Capital)
(Foto: Paulo Dimas)

identidade juliana frente

O corpo da dona de casa Vanilda, que também morava em São Paulo, foi reconhecido pelo filho Leonidas Moura Filho, de 44 anos. Ela morava em Palheiros, distrito de São Paulo, tinha ido passar o feriado em Trindade numa pousada.

Já Gabriele Matheus Macedo, de 21 anos, foi reconhecido pelo pai Valmir João de Macedo, de 48 anos. A jovem estava no 3º ano do curso de Publicidade e morava em Brazilânida,  região da Freguezia do Ó, em São Paulo.

Os corpos do casal Robson Braga e Claudia Arruda foram reconhecidos por André Turque Caetano, primo de Cláudia. Os dois estavam casados há cerca de três anos e eram da cidade de Timóteo (MG).

Outra vítima fatal, Bruno Mariani da Silva, era de  Ferraz de Vasconcelos, São Paulo. Ele tinha ido visitar a mãe que mora em Trindade, e deixa dois filhos: uma menina, de três meses, e um menino, de seis anos.

A mãe de Bruno, Iara Cristina da Silva, de 43 anos, disse que o motorista do ônibus não tem culpa do acidente, mas também afirmou que o ônibus estaria com superlotação: “Para não cair com o ônibus na ribanceira, o motorista jogou o ônibus em sentido contrário e, por causa do excesso de peso, aconteceu o acidente”, disse Iara.

-Isso não vai ficar impune. Até o momento ninguém entrou em contato comigo – disse Iara.

bruno mariani cortada

Outra vítima fatal reconhecida, Bruno Mariani da Silva, de 21 anos; Ele deixa dois filhos pequenos
(Foto: Divulgação)

Moradora de São Paulo, Kathillyn Fernanda estava com um grupo de amigos e tinha ido a Paraty pela primeira vez. Ela estava fazendo o primeiro ano de pedagogia em uma faculdade da Barra Funda, na cidade paulista, e a família é de Birituba, distrito de São Paulo. O corpo foi identificado pelo pai Wilson Gonçalves de Abreu, de 50 anos. Ela, que completaria 19 anos em novembro, era amiga de Gabriele Matheus, outra vítima fatal do acidente.

Tatiane morava na Freguesia, na Ilha do Governador, e era funcionária pública. Casada com Adailton Braz, de 37 anos, um dos feridos no acidente.  A família afirmou que os dois adoravam passear na Costa Verde. Adailton está internado na UTI do Hospital de Japuíba, onde operou. Ele conversou com o cunhado, Ericksson de Assis Albuquerque, e, sem saber que a mulher havia morrido, disse que só sobreviveram porque estavam na parte traseira do ônibus:

— Ele me disse que o tombo foi muito rápido e violento. Minha irmã amava muito essa região.

O motorista Marcel Magalhães Silva, de 50 anos, recebeu alta na tarde da segunda-feira (07) da Santa Casa de Ubatuba.  Ele saiu do hospital sem falar com a imprensa sobre o caso. A cobradora Maria Marta ficou ferida e foi levada para o Hospital de Paraty.

Devido ao acidente, o cartório municipal funcionará 24h para atender os familiares das vítimas fatais e liberar as certidões de óbito.

 

iml angra mparentes

Parentes aguardam no IML de Angra para fazer o reconhecimento dos corpos das vítimas
(Foto: Paulo Dimas)

Empresa diz que seguradora está prestando assistência

A direção da Colitur acaba de informar que a seguradora da empresa está prestando assistência aos familiares das vítimas fatais e aos feridos. Representantes da seguradora, segundo a Colitur, estão no IML de Angra, na delegacia e na sede da própria empresa. A seguradora, ainda segundo a empresa, está cuidando dos traslados dos corpos e dando atendimento aos feridos. “Todas as solicitações que chegam estão sendo atendidas”, disse um representante da Colitur.

Prefeitura confirma 54 passageiros feridos e decreta luto

Em nota, a prefeitura de Paraty informou que 54 passageiros ficaram feridos, sendo cinco em estado grave. Dezenove sobreviventes continuam internados. Os casos mais graves foram encaminhados ao Hospital Albert Torres, em São Gonçalo (RJ): são três pacientes em estado grave, no Centro de Terapia Intensiva (CTI). Outros sete estão em um hospital em Ubatuba (SP) — um em estado grave e o restante estável —, três em observação em um hospital em Caraguatatuba (SP), e seis em unidades médicas de Angra dos Reis (RJ), sendo um em situação grave.  O prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, decretou luto oficial no município.

Ainda em nota, a prefeitura de Paraty agradece a comunidade de Trindade, que se dispôs a ajudar no atendimento às vítimas do acidente. A prefeitura destaca ainda a dedicação de todos os funcionários e do corpo clínico do hospital São Pedro de Alcântara, além da Polícia Militar que cedeu o helicóptero para o transporte das vítimas.

A nota diz ainda que o Corpo de Bombeiros de Paraty e da região, a Defesa Civil, as unidades do Samu em Paraty, Angra dos Reis, Ubatuba e Caraguatatuba contribuíram no socorro às vítimas. A prefeitura agradece ainda os prefeitos de Angra dos Reis e Ubatuba pelo pronto acolhimento na solicitação de transferência de pacientes. À direção da Eletronuclear pelo atendimento às vítimas no hospital de Praia Brava e a todos os voluntários que colaboraram com o atendimento aos feridos.

O município informou ainda telefones dos órgãos que estão dando assistência aos envolvidos no acidente. O serviço de assistência social está de plantão, no telefone 24.3371-1623 para atender aqueles que não tenham encontrado o nome do familiar nas listas já divulgadas.

A prefeitura colocou à disposição condução aos familiares que não puderem ir ao IML de Angra dos Reis para fazer a identificação dos corpos. Eles podem entrar em contato com a assistente social do hospital de Paraty, através do telefone: 24.3371-1623.

Os familiares de vítimas fatais devem entrar em contato com a seguradora Maracanã Assistência Funerária, que atende a empresa Colitur é 21.3312-4600 / Anderson Clay: 21.9 8477-9905/9 8554-0365.

Delegado apura caso

O delegado-adjunto de Angra dos Reis, que está de plantão na região da Costa Verde, Márcio Teixeira de Melo, declarou que irá apurar se havia excesso de passageiros no ônibus.  De acordo com o delegado, as investigações seguirão para apurar ainda falha mecânica ou humana. Um perito de ICCE (Instituto de Criminalista Carlos Éboli), de Angra dos Reis, faria mais uma perícia.

Márcio  disse que ainda vai apurar a denúncia de superlotação de passageiros e que indiciou o caso como homicídio culposo (sem intenção de matar) e lesão corporal grave. O policial apreendeu o ônibus e o validador do veículo, um aparelho eletrônico que determina com exatidão quantos passageiros estavam no ônibus. Melo também apreendeu a câmera interna do ônibus. Segundo ele, os materiais serão periciados por agentes da perícia de engenharia da Polícia Civil.

Por Dicler de Mello e Souza

hospital

Atendimento: Hospitais de Paraty e Angra dos Reis prestaram socorro aos feridos; outros foram transferidos para hospitais do litoral paulista e Rio de Janeiro
(Foto: Divulgação)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

30 comentários

  1. Não da pra acreditar que você se foi meu amigo Bruno nos que zuamos muito na época da escola vc uma pessoa sempre alegre e alegrando todos do seu lado, hoje te o dia amanheceu nublado fechado nem o sol saiu dia triste pra quem te conhecia meu amigo, mais sei q esta do lado de deus e ta ai fazendo suas brincadeiras e alegrando todos do seu lado, saudades eterna meu amigo

  2. Lamentavel o estado do RIO DE JANEIRO

  3. A tragédia já aconteceu. Quais ações robustas para evitar novas ocorrências ? 1)Fiscalização sem corrupção. Rígida, tirando de circulação veículos e motoristas que não apresentem condições mínimas para dar segurança aos usuários. 2) Punição exemplar aos responsáveis.Ponto.

  4. COLITUR POSSUEM FROTA DE PESSIMA CONSERVAÇÃO. MAS O QUE MAIS ME DEIXA TRISTE É SABER QUE A GANANCIA DAS PESSOAS É MAIOR QUE O CUIDADO COM A VIDA. NOSSOS GOVERNANTES SÓ PENSAM EM ROUBAR A CADA DIA, NÃO SE PREOCUPAM COM NADA ALÉM DISSO. UMA VERGONHA QUE PEDIDOS JÁ TINHAM SIDO FEITO PARA MUDANÇAS E NENHUMA PROVIDÊNCIA FOI TOMADA DEVIDO A BUROCRACIA BRASILEIRA. UM PAIS TÃO BACANA GOVERNANDO POR PESSOAS GANANCIOSAS E SEM UM PINGO DE AMOR AO PROXIMO. BANDO DE LADRÃO. E ESSES DONOS DE EMPRESA SEGUEM PELO MESMO CAMINHO. E ME VEM UM PUXA SACO DA EMPRESA DIZENDO QUE OS PNEUS NÃO ESTAVAM CARECAS. ISSO PORQUE NÃO FOI NINGUEM DA FAMILIA DELE QUE ESTAVA NAQUELE ÔNIBUS, OUTRO SAFADO TAMBÉM DEVERIA TER VERGONHA NA CARA EM DAR UMA ENTREVISTA DIZENDO TANTA IDIOTICE, PROTEGENDO OS DONOS DA EMPRESA. PAÍS DE POLITICOS LADRÕES QUE NÃO ESTÃO NEM AI PARA O POVO.

  5. isso foi uma tragedia consigo imaginar a dor dessas familia mas DEUS vai confortartar os vossos coraçoes. JESUS FILHO DE DEUS DEU A PROPRIA VIDA PRA NOS DA DIREITO A SALVAÇAO ETERNA .

  6. Tem que cassar imediatamente a concessão, precária e vencida por sinal,desta “empresa” e colocar outra para assumir os serviços de transporte coletivo com onibus novos e com horários ampliados e em quantidade suficiente para que não andem acima da capacidade de passageiros. Que todos entrem com pedidos de indenização para que a empresa colitur lixo sinta o peso da irresponsabilidade e o preço da visão mercenária dos donos que quiseram auferir altos lucros em detrimento da vida destes passageiros e dos milhares que sofrem diariamente com esta frota sucateada e antiga.

  7. Que trajédia, uma tristeza sem tamanho. Um absurdo, que sejam apurados os motivos do acidente e que haja dura punição. É inaceitável, um pneu naquele estado, sem friso nenhum, ainda mais em uma estrada perigosa daquela… INACEITÁVEL!

  8. Ônibus péssimos , sem conservação e uma empresa visando somente o lucro, resultado disto ? Acidentes graves

  9. Não culpo o motorista, nem a empresa, a culpa é dos governantes que não pensam nos pobres que andam de ônibu. Em várias cidades ônibus andam lotados, as pessoas pq dependem e sabem que não tem próximo tão cedo, os motoristas sao obrigados a parar nos pontos mesmo lotados pq senão sao denunciados. Se existisse leis que obrigasse o numero maximo de passageiros com autonomia para os motoristas de não deixarem passageiros a mais entrarem resolveria o problema pq a empresa seria obrigada a colocar mais ônibus na linha. Mas as pessoas se espremem todos os dias em vários lugares e não tem lei nenhuma para isso. Deus abençoe as familias, ontem foi lá amanha pode ser em qualquer parte do Brasil.

  10. Daqui a pouco a globo vai dar um close no Pezão, chorando e lamentando as mortes…

    Culpa do DETRO e sua fiscalização canalha… tragédia anunciada há mais de 10 anos….

    • Exatamente, tentei contato com o Detro pra denunciar a Resendense por superlotação via mail e Whatsapp e não consegui falar com ninguém, me mandaram ligar pra um 0800 que não funciona via celular.

      A pessoa ir de Resende à Volta Redonda em pé é um absurdo.

  11. A maioria dos problemas do ser humano, são consequência de seus próprios atos. Quando imoral, sempre culpa alguém pelos seus erros, sendo irresponsável jamais admiti seu erro. Essa empresa está acostumada a driblar as consequências .Finalizando e sendo o mais importante meus pêsames aos familiares todos imaginamos, mas não sentimos a dor de vossa perda.

  12. Com tantas futuras ações de indenização essa empresa vai a falência .Que vai tarde

  13. Meu pêsames aos familiares, e no outro jornal, A VOZ DA CIDADE, faltou ética e respeito com as vítimas, exibindo as fotos dos corpos dos mortos dentro do ônibus… que vergonha….

    • Que isso? Sério que o jornal fez isso? Tremenda falta de respeito e consideração, até mesmo com os leitores…

  14. Faltou cinto de segurança

  15. Tragédia anunciada. Quem conhece sabe

  16. Só vejo gente metendo o pau na empresa de ônibus. Só ela tem culpa e as autoridades prefeito, governo de estado que nada fazem pra melhorar aquela estrada e trecho que até o nome da medo (morro do Deus me livre) e a policia rodoviária federal e militar quando vê este busão que mais parece uma lata de sardinha de tão cheio. Pergunto o que eles fazem, nada? Este acidente tem vários culpados não somente a empresa de Ônibus.

  17. Imprudência e negligencia. Infelizmente houve mortes. Nada poderá ser feito quanto a isso. Mas para coibir novos episódios, a empresa deveria receber multas pesadas e processos de todos os envolvidos. O poder publico que deveria fiscalizar tb tem parcela de culpa.

  18. Essa empresa brinca com a vida dos passageiros, sempre com excesso de passageiros, ônibus sucateados com roleta, excesso de passageiros e passagens cara….Onde estão os fiscais da Prefeitura de Paraty, do Detro, da Polícia Rodoviária federal?

  19. Se existe 57 passageiros com ferimentos leves e 15 passageiros morreram é claro q tinha excesso de passageiros não precisa nem fazer conta né Sr. delegado……..
    Esses ônibus que fazem esta linha são uma verdadeira sucata , agora eu quero ver quem vai ser responsabilizado , do jeito que anda a coisa com certeza será o pobre do motorista que tem q fazer o horário para poder cumprir as vezes varias viagens sem qualquer descanso merecido…..
    vamos ficar ALERTA… E FISCALIZAR ESSAS EMPRESAS…

  20. A conta é simples: 15 mortos e pelo menos 58 feridos. Soma e veja quantas pessoas tinha no busao.

  21. meos pesos ao familiares Deus vos console

Untitled Document