quarta-feira, 8 de dezembro de 2021 - 10:14 h

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Israel anuncia descoberta de anticorpo para o coronavírus

Israel anuncia descoberta de anticorpo para o coronavírus

Matéria publicada em 5 de maio de 2020, 08:27 horas

 


Trabalho é feito pelo Instituto para a Investigação Biotecnológica

Israel – O Instituto de Israel para a Investigação Biotecnológica, do Ministério da Defesa, anunciou que desenvolveu um anticorpo para o coronavírus e que prepara a patente para depois entrar em contato com empresas farmacêuticas, com o objetivo de produzir em escala comercial.

Em comunicado, o instituto assegura que o anticorpo desenvolvido ataca e neutraliza o vírus nas pessoas doentes.

“De acordo com os pesquisadores, liderados pelo professor Shmuel Shapiro, a fase de desenvolvimento do anticorpo foi concluída”, acrescenta a nota.

O ministro da Defesa de Israel, Naftali Benet, visitou o laboratório do instituto em Nezz Ziona, ao sul de Tel Aviv, onde tomou conhecimento da pesquisa. Ele afirmou que o “anticorpo ataca o vírus de forma monoclonal” qualificando o trabalho desenvolvido como “grande conquista”.

“Estou orgulhoso do pessoal do Instituto de Biotecnologia por esse avanço. A criatividade e o pensamento judaico atingiram grande resultado”, disse o ministro na nota. O texto não especifica se foram realizados testes em seres humanos.

Altos cargos do setor da defesa e da segurança israelita disseram que a descoberta é a “primeia desse tipo em nível mundial”.

De acordo com a publicação digital Times of Israel, no mundo há cerca de uma centena de equipes de investigação à procura de uma vacina para o novo coronavírus, que provocou a pandemia, sendo que cerca de uma dezena estão, neste momento, em fase de teste em seres humanos.

Especialistas avisaram, em março, que o processo após o desenvolvimento de uma vacina em laboratório pode demorar pelo menos 18 meses.

O Instituto para a Investigação e Biotecnologia de Israel dedica-se, entre outras atividades, a investigar armas químicas, procurando antídotos contra novas substâncias.

Em março, o jornal Haaretz publicou que o centro tinha conseguido avançar nas investigações sobre a vacina, tendo o Ministério da Defesa desmentido a informação.

Em nível global, segundo balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 250 mil mortes e infetou mais de 3,5 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

*Informações são da Agência Brasil


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. O povo de Israel tem temor à Deus, eles rezam junto a Torá, a elite de lá ama seu povo! Não há mendigos nem pedintes! Não existe bolsa-família lá! Enquanto os palestinos enviam foguetes para atingir tanto civis quanto militares no território de Israel, os judeus avisam com uma hora de antecedencia o alvo que eles vão atingir para não atingir a população civil!
    Quando Lula estava no poder ele abraçava o dirigente do Irã que propunha exterminar o povo de Israel, varrer o país do mapa!
    O PT no poder sempre foi contra Israel não importava que assunto fosse, simplesmente porque Israel é uma nação cujo Deus é o Senhor, ou seja, Nosso Senhor Jesus Cristo nasceu lá!
    O que dizer de um partido político que despreza tanto uma nação só porque Nosso Senhor Jesus Cristo nasceu lá?!
    Como diria Albert Einstein: “Há duas coisa infinitas: o Universo e a estupidez humana!”…

  2. Gottfried Leybovitts

    Não se esqueçam que a associação com o pilastra do Moro acabou muito mal. Vai dobrar pra família de milicianos.

  3. Em país de primeiro mundo as pesquisas pertencem ao Ministério da Defesa, já aqui tem que ser pedinte de bolsa para auxílio de iniciação à pesquisa.

  4. Trullis Adonai - Judeu brasileiro em Tel Aviv

    Parabéns a uma parte da equipe do DV por divulgar informações que trazem esperanças em meio a tantas notícias de incertezas e mentiras, tanto dos comunistas quanto dos nacionalistas. Entretanto dificilmente se tornarão um veículo de comunicação de 1° mundo, mesmo tendo a web como aliada, pois tem em seu quadro funcional pessoas que, após lerem comentários fomentadores do ódio, da discórdia e que se alegram por crimes contra a humanidade, ainda assim os publicam. Não se trata de censurar ou não e sim ter bom censo. Lamentável e vida que segue!

  5. Seria ótimo que parte da solução, a nível mundial, viesse realmente de Israel.
    Gostaria de ver a cara desses fanáticos antissemitas, que propagam o ódio mundial contra o povo judeu.
    E melhor ainda, se suas vidas ou as vidas dos seus entes queridos, fossem salvas pelas ações de um povo contra o qual fizeram e fazem tudo para verem exterminado.

    Parabéns ao povo judeu, que essa pesquisa obtenha todo o sucesso no tratamento dessa doença.

Untitled Document