segunda-feira, 26 de outubro de 2020 - 21:00 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Itatiaia firma parceria para oferecer oportunidade de trabalho para 25 internos da SEAP

Itatiaia firma parceria para oferecer oportunidade de trabalho para 25 internos da SEAP

Matéria publicada em 3 de março de 2020, 08:38 horas

 


Os primeiros 25 internos foram escolhidos após um processo seletivo
(Foto: Divulgação PMI)

Itatiaia – A prefeitura de Itatiaia assinou um convênio com a Fundação Santa Cabrini, do Rio de Janeiro, que vai oferecer a oportunidade de emprego para 25 internos da SEAP (Secretaria de Estado da Administração Penitenciária), que cumprem penas na Casa de Custódia de Resende, localizada no distrito de Bulhões.

O prefeito Eduardo Guedes se reuniu na segunda-feira (2) com representantes para celebrar o início do projeto. Os apenados, que participaram de um processo seletivo, irão trabalhar em obras e reformas estruturais nas escolas e unidades de saúde de Itatiaia.

Para o prefeito, estes trabalhos são passos essenciais na reintegração social das pessoas através do reingresso no mercado de trabalho.

– Este é um projeto que batalhamos para implantar, uma parceria muito importante para nós. Se não oferecermos oportunidade para que essas pessoas se ressocializem, quem dará essa segunda chance? Estamos muito confiantes, ainda mais vendo e comprovando o quanto essa iniciativa tem dado certo em Resende, município vizinho – afirmou Eduardo Guedes.

O Juiz da 1ª Vara Cível de Resende, Marvin Ramos Rodrigues Moreira, também participou da reunião e destacou que ser colocado novamente na vida em sociedade e com oportunidade, faz diferença para que o apenado não retorne à vida criminal.

– Vai ser mais difícil uma pessoa empenhada e que tenha a oportunidade de trabalho, voltar para o crime. Firmar essa parceria é uma ação extremamente positiva, Itatiaia está fazendo um bem para muitas famílias. Temos visto os exemplos, em Resende e tenho certeza que aqui não será diferente: apenados que conseguiram essa oportunidade e saíram diferentes, e já estão inseridos novamente no mercado de trabalho – explicou Marvin.

O subsecretário de Estado de Administração Penitenciária, Rafael Rodrigues de Andrade, também comentou sobre o convênio.

– Essa gestão está dando um grande passo para a ressocialização, contra o preconceito. Nós temos em torno de 54 mil presos no estado. O objetivo final é que não haja reincidência e essa oportunidade de inserir essas pessoas no mercado de trabalho novamente, faz toda a diferença. Itatiaia está de parabéns pela iniciativa – declarou o subsecretário.

Segundo o presidente da Fundação Santa Cabrini, Darcy Luiz Azevedo, Itatiaia está abraçando o projeto de maneira relevante.

– A administração municipal e os moradores têm muito a ganhar com essa parceria. E os benefícios acontecem tanto na questão da economicidade para os cofres públicos tanto para o aspecto social, que é o mais importante. O índice de reincidência no crime cai para 15% quando os apenados tem essa oportunidade de ressocialização. É uma segunda chance, uma oportunidade de recomeçar – concluiu o presidente.

A reunião contou com ainda com a presença do vice-prefeito, Sebastião Mantovani, de secretários municipais, do diretor da Casa de Custódia de Resende, Eliel Ogawa. Representando o Poder Legislativo, estiveram presentes o vereador de Itatiaia. Dudu Pereira e da vereadora de Resende, Soraia Balieiro.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

7 comentários

  1. Avatar

    Legau essa atitude sou ex presidiario sei como e muito dificio consegui um emprego vai fazer 8 ano que deixe a prisao estou em busca de uma oportunidade também

    • Avatar

      Respeito a opinião de todos, mas o que esse projeto traz de benefícios a população de Itatiaia????
      Poderiam fazer um projeto de enviar os vagabundos daqui para lá.

  2. Avatar

    Essa Santa cabrini nao paga ninguem, trabalho no detran nao vou dizer o posto mas, tds os postos do sul fluminense estão abandonados banheiros fedem , sem condições…esses presos trabalhavam nos postos mas não recebiam…

  3. Avatar
    José Agripino Rolla

    Povo sem carteira assinada babando ovo do prefeito e outros gestores para se manterem em cargo comissionado e agora trabalho escravo. Preso é preso tem de quebrar pedra dentro da penitenciaria e fazer serviços internos como correia de relogios , e mais nada e não transitar entre os pagadores de impostos

    • Avatar
      Felippe Gottsching

      Tem não, Hitler. Eles tem direitos assegurados

      Você não sabe de nada e pra variar é mais um a engrossar a estatística desse gado que existe hoje

    • Avatar

      Esse aí tá precisando do sobrenome dele : rolla

    • Avatar

      Concordo plenamente com vc!!!! Está certíssimo,tanta gente precisando de emprego ,e esses marginais tem que se ferrar mesmo ,tem que pagar pelo q fez!!!

Untitled Document