terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Jordão quer participação de moradores em discussão sobre pedágio na Rio-Santos

Jordão quer participação de moradores em discussão sobre pedágio na Rio-Santos

Matéria publicada em 16 de janeiro de 2020, 16:39 horas

 


Fernando Jordão: ‘Queremos que a população discuta os preços dos pedágios, discuta a racionalização para baratear o projeto’

Angra dos Reis

A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) promoveu, nessa quarta-feira (15), uma audiência pública, no Rio de Janeiro, para discutir a concessão rodoviária da BR-101 (Rio-Santos). Angra dos Reis foi representada pelo prefeito Fernando Jordão que solicitou que seja realizada uma ampla discussão sobre o tema na cidade, já que praticamente todo o município é cortado pela via.
– Deixei muito claro que não podemos aceitar obras na Rio-Santos para só daqui cinco, seis, oito anos e nós também queremos uma audiência pública em Angra dos Reis. Queremos que a população discuta os preços dos pedágios, discuta a racionalização para baratear o projeto e para ter a garantia de que os moradores da cidade não pagarão pedágio – afirmou o prefeito Fernando Jordão.
Um dia antes da audiência pública, o prefeito participou de uma reunião, no Palácio Guanabara, com o secretário Estadual de Transportes, Delmo Pinho, e outros prefeitos da região, onde já havia deixado claro que iria lutar pela duplicação e modernização da rodovia, mas com garantias para os moradores.
– Não tem como a Rio-Santos ficar todo fim de semana e nas férias com aquele engarrafamento entre Itacuruça e Mangaratiba. Queremos uma Rio-Santos moderna e segura, sem engarrafamentos – afirmou o secretário na reunião.
De acordo com a ANTT, o novo segmento a ser concedido tem 598,5km e será composto pelas rodovias BR-116/RJ, entre o entroncamento com a BR-465, no município de Seropédica (km 214,7) e a divisa RJ/SP (km 339,6); BR-116/SP, entre a divisa RJ/SP (km 0) e o entroncamento com a BR-381/SP015, Marginal Tietê (km 230,6); BR-101/RJ, entre o entroncamento com a BR-493, no município de Itaguaí (408,1) e a divisa RJ/SP (km 599); e BR-101/SP – entre a divisa RJ/SP (km 0) e Praia Grande, Ubatuba (km 52,1).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Duplicar rodovia para evitar engarrafamento e tao eficiente como abrir o cinto para emagrecer.

  2. Avatar

    Cadê o trem regional??? Cadê o aeroporto regional ???? Depois vem com a palhaçada dizendo que o Lula é ladrão.. Ladrão é Bolsonaro e Paulo Guedes . A região será dividida em região A e região B .

  3. Avatar

    é essa coisa de só depois de vários anos para iniciar as obras é uma grande palhaçada, pois o povo é obrigado a pagar para andar em uma rodovia ruim, por anos, e quem deveria realizar os investimentos só o fazem depois de juntar o dinheiro, já lucrando com a concessão, isso não é concessão, pois não há o investimentos empresarial nas rodovias e sim um grande golpe na população. pude perceber isso em goiás onde se andava por quilometros em vias ruins, estradas repletas de buracos e a unica coisa nova eram as cabines de cobrança de pedágios, uma imensa cara de pau, pois se andava em rodovias péssimas e ainda cobravam por isso.

Untitled Document