;
quinta-feira, 26 de novembro de 2020 - 18:03 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Judiciário fluminense teve mais de 1,6 milhão de novos processos em 2018

Judiciário fluminense teve mais de 1,6 milhão de novos processos em 2018

Matéria publicada em 3 de janeiro de 2019, 10:49 horas

 


Sul fluminense – O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) recebeu, no período de janeiro a novembro de 2018, um total de 1.684.875 novos processos. O montante representa uma variação de cerca de 2,5% no número de ações ajuizadas na primeira instância se comparado ao mesmo período de 2017, quando o Tribunal recebeu 1.641.458 processos. O Judiciário fluminense também se destacou nos índices de novos processos.

A exemplo do ano passado, os Juizados Especiais Cíveis foram os que tiveram o maior número de demandas, totalizando 513.972 ações. Esse número representa uma redução de cerca de 10%. De janeiro a novembro de 2017, foram ajuizados 565.552 processos.

De acordo com levantamento do TJRJ, a diferença mais significativa ocorreu nas ações da Dívida Ativa Municipal. Em 2017 foram ajuizadas 168.181 ações. Nesse ano, o número de processos soma 247.173, o que representa um crescimento de 32%.

Já nas varas cíveis, a quantidade de novos processos reduziu de 253.952, em 2017, para 245.633 nesse ano. Durante o período, também foram ajuizados 186.258 processos nas varas de família, e 117.621 nas varas criminais.

TJ do Rio possui maior índice de produtividade entre os tribunais estaduais

O Relatório Justiça em Números 2018, divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em setembro, apontou que os magistrados e servidores do TJRJ possuem a maior carga de trabalho e o maior índice de produtividade entre os tribunais estaduais de todo o país. Os números foram divulgados durante o lançamento da pesquisa “Justiça em Números”, realizada pelo CNJ.

De acordo com o relatório, os juízes fluminenses de primeira instância apresentaram uma carga de trabalho de 21.519 processos em 2017. O resultado é 161% maior que a média nacional e 74% superior em relação à carga média dos magistrados do Tribunal de Justiça de São Paulo, o segundo no ranking do CNJ.

O Judiciário fluminense também se destacou nos índices de novos processos, na proporção para magistrados, apresentando uma média de 3.495 novos processos para cada juiz julgar. Foi o maior número entre todos os tribunais estaduais, que registraram uma média de 1.581 processos. O mesmo ocorreu em relação aos servidores da 1ª instância, que atenderam 232 novos casos no Rio, quase o dobro da média geral, de 128 processos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Muito processo para uma justiçazinha lerda, injusta, seletiva e cara. O drama continua para quem aciona
    essa instituição, cada vez mais desacreditada, apesar dos altos salários e pagamentos de salários em dia que seus funcionários recebem.

Untitled Document