Justiça liberta suspeitos de tráfico presos no Laranjal - Diário do Vale
quinta-feira, 23 de setembro de 2021 - 09:59 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Justiça liberta suspeitos de tráfico presos no Laranjal

Justiça liberta suspeitos de tráfico presos no Laranjal

Matéria publicada em 16 de outubro de 2020, 07:28 horas

 


Volta Redonda – Três homens, presos pela Polícia Civil em 25 de setembro no bairro Laranjal, em Volta Redonda, por suspeita de tráfico de drogas, foram soltos pela Justiça, após pedido de liberdade provisória. Todos foram detidos por agentes da 90ª DP (Barra Mansa), após dois meses de investigação, dentro de uma casa em que funcionava uma refinaria de drogas. No local, foram apreendidos seis quilos de pasta base de cocaína e quatro veículos adquiridos com recursos do tráfico, que eram usados para transportar drogas entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Na ocasião, após o flagrante, o trio foi autuado pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

O requerimento de liberdade provisória foi expedido em favor do trio e, de acordo com o processo, o Ministério Público opinou contrário a liberação dos presos, levando em consideração argumentos constantes da decisão proferida em audiência de custódia.

Segundo o documento, em relação a um dos suspeitos, foi verificado que o mesmo consta como primário e com bons antecedentes. ”Verifico que se trata de acusado primário e com bons antecedentes, sendo este evento único em sua vida, não existindo indícios concretos de que poderá influenciar na instrução do processo, ameaçar testemunhas ou vulnerar a ordem pública, caso tenha sua prisão substituída por medidas cautelares diversas da prisão, eis que restritivas e suficientes para evitar a continuação de eventual prática delitiva”, relatou o Juiz.

Em relação ao segundo suspeito, consta que o mesmo é de grupo de risco para a Covid-19. ”Conforme documentos juntados com o pedido de liberdade provisória correndo enorme risco de contaminação e de vir a óbito por conta de suas comorbidades, não ostenta anotações impeditivas de substituição da prisão por cautelares, por, também, não consistir risco à instrução criminal, á ordem pública, nem existir indícios concretos de que poderá ameaçar testemunhas ou obstruir o andamento do feito”.

Por fim, em relação ao terceiro suspeito, foi constatada a seguinte decisão: ”Não há indícios de que poderá vulnerar a ordem pública e, também, deve ter sua prisão preventiva substituída por cautelares diversas da prisão, por extensão da liberdade concedida aos outros acusados. Este, pelo fato de ser candidato a cargo público, é indiferente e não influencia a decisão, mas sim o fato de ser corréu e os outros terem a prisão substituída por cautelares diversas da prisão preventiva mesmo já possuindo outras condenações por tráfico de drogas.

Entenda

Na ocasião, o DIÁRIO DO VALE entrou em contato com o delegado titular da 90ª DP (Barra Mansa), Ronaldo Aparecido Ferreira Brito, responsável pela investigação do caso. De acordo com o delegado, os agentes se preparavam para cumprir um mandado de busca e apreensão no imóvel, quando perceberam que o trio tentava deixar o local, que era usado para armazenar e manufaturar cocaína. “Nós vínhamos investigando esta organização criminosa e descobrimos que alguns de seus líderes estariam no imóvel nesta sexta-feira (25). A droga que era refinada ali seria usada para abastecer a região de Barra Mansa e Volta Redonda”, explicou o delegado.

Os presos foram autuados pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Havia ainda um outro suspeito, suposto fornecedor de drogas para o Sul Fluminense e para os bairros de Senador Camará e Bangu, na Capital, que conseguiu fugir pulando o muro dos fundos. Os agentes estavam ainda realizando diligências para cumprir um mandado de prisão expedido contra ele. No local, foram apreendidos seis quilos de pasta base de cocaína e quatro veículos adquiridos com recursos do tráfico, que eram usados para transportar drogas entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. As investigações continuam para identificar e prender outros membros desta organização criminosa.

Confira o documento na íntegra 

radB8E24.tmp (4)

 

 

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

23 comentários

  1. Asclepíades Monsores

    Atenção comentaristas: antes de se manifestarem, aprendam gramática.
    Esse é o caso da prisão de um traficante que se apresentava, falsamente, como filho do ex-prefeito Juarez Antunes. Não entendi o porquê do jornal não citar os nomes dos três.

    • A justiça do brasil cada vez nos envergonha mais os policiais fazem seus papeis correto , a justiça desfaz. Por isso que o cidadão de bem não acredita mais na justiça brasileira.

  2. Capeta da grota do Santa cruz

    Conforme o início de um comentário no caput da materia o amigo foi muito feliz em dizer: QUE PAIS É ESSE. Bela frase da letra da música de Renato russo. Parece fake news essa matéria …

  3. Que país é esse? Essa justiça é uma vergonha! Uma piada pronta! Até quando o povo vai tolerar isso? O Brasil é um país onde o crime compensa! Nojo desse judiciário que só presta pra soltar corruptos e bandidos!

  4. a verdade Si tiver dinheiro vc e Souto si não tiver é cadeia no lombo

  5. Eles estavam praticando o crime errado. Deveriam ter roubado umas galinhas ou um pão na padaria ai sim IRIAM mofar na prisão. JUDICIARIO VERGONHOSO…A POLICIA PRENDE O JUIZ SOLTA. ENXUGANDO GELO.

  6. Todo cidadão tem direito à defesa. Se foram soltos, é pq a lei permite. Pq ninguém reclama dos 89 mil depositados por Queiróz, na conta da primeira dama, ou das rachadinha na ALERJ?

    • Como se diz a música de Renato Russo ( QUE PAÍS É ESSE ).

    • Deixa eu entender pq sou de outro planeta. Primeiro, tráfico de drogas não é crime hediondo? Segundo, uma pessoa do grupo de risco para covid não pode ser presa nesse país? Adianta a polícia prender em flagrante se o pretenso marginal é solto sem ao menos ser monitorado? Leva-se em consideração a lisura e honestidade do mesmo, como o ocorrido no caso da soltura do traficante mor pelo ministro Março Aurélio Mello. No mesmo dia o dito fugiu para o Paraguai. Melhor eu continuar no meu planeta.

  7. só a resta a dp sentar , chorar e comunicar o jornal pra ve a populaçao fica do lado da dp, mas estao enganados pois o que essa 90 dp faz é brincadeira, o tanto de inocentes que ja destruiram a vida

  8. Se fosse preto e pobre nao sairiam da cadeia. Mesmo se fossem inocentes confundidos com os verdadeiro criminoso.. Como vários casos mostrados prla mídia..
    Assim é a (in) justiça do país..
    Mas nós somos os culpados, nós votamos mal… Tem candidato com contas reprovadas e que mesmo assim tem o aval da (in) justica, e ainda terá votos dessas mesmas pessoas que clamam por justiça. Ai meus caros nao podemos reclamar nao é..

  9. Encontrar brechas deixadas pelo legislativo é igual tapar o sol com a peneira. Essas brechas só não aparecem para ladrão de galinha.

    • O erro da polícia foi o de levar preso.Tem mais é que chegar junto metendo o aço.
      saudades da ROTA.

    • Vergonha desse judiciário que solta culpados e condenam a inocentes! Até quando? Meu Deus! O juiz que soltou o bando é da mesma laia do Gilmar Mendes e daquele outro ministro do STF que soltou o chefe do PCC que tb estava preso pelos mesmos crimes de tráfico de drogas. Vergonha desse país!

  10. Não prejudicam a ordem pública!!!!!Já
    fazem pior que é desgraçarem a vida de uma família, pra todos os jovens que são aliciados.

  11. prisão tambem foi ilicita, grampos ilegais, sem contar os meios de investigaçao da 90 dp que sempre foram fora dos tradicionais, o que faz o judiciario soltar é a policia civil nao fazer o seu papel direito

    • Para com isso, defender que a soltura foi por causa da polícia civil? Eles foram presos em flagrante isso já constituiu motivo para não soltar, mas vai lá em uma faculdade de direito e vê que a maioria prega para os futuros bacharéis em direito. Não são todos mas a grande maioria que prega que bandido é vítima da sociedade, aí soltam eles quando são presos, olha o caso que aconteceu de soltura de um preso chefe da maior facção criminosa do país que foi solto pelo judiciário. Agradece a ação favorável para soltura do ex presidente como efeito cascata.

    • Morador do vila Rica

      Prender é besteira nesse país, melhor é cancelar os CPF.

  12. A polícia não pode levar bandido pra delegacia. Gasta tempo, dinheiro do contribuinte, a imagem da própria polícia e faz pessoas de bem parecerem verdadeiros trouxas. Quem sabe resolver o “problema” no local não seja a melhor solução. Assim evitaria o prende-solta.

    • Tem qui fazer uma CPI neste juízes, pois os caras estão dando liberdade a vagabundos e dando o entender qui o crime compensa não adianta ser honesto e viver em comunidade.

  13. A vergonhosa justiça Brasileira sempre dando motivos para o crime compensar neste País, haja vista as decisões do vergonhoso STF que faz com que os demais tribunais sigam o mal exemplo.
    As Polícias sempre enxugando gelo !

  14. KKKKK AS LEIS DO BRASIL É PIADA NO MUNDO INTEIRO E OS JUIZES TAMBEM…. LIBERDADE DADA POR ELES NA MAIOR SIMPLICIDADE…..É POR ISSO QUE ESTE PAIS NUNCA, MAS NUNCA TERÁ RESPEITO NO EXTERIOR.

Untitled Document