quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Justiça Militar liberta dois PMs presos durante a operação da PF

Justiça Militar liberta dois PMs presos durante a operação da PF

Matéria publicada em 10 de novembro de 2018, 11:48 horas

 


Volta Redonda – A juíza da Justiça Militar do Rio de Janeiro, Ana Paula Pena Barros, mandou libertar nesta sexta-feira (09), dois PMs que foram presos por roubo. Os réus foram detidos no último dia 19 de outubro, durante as Operações Sideros, Confinados e Corruptos, realizadas pela policiais Federal e Militar, no Sul Fluminense.

Outros 30 policiais, todos lotados no 28º Batalhão da PM (Volta Redonda) também foram presos, no mesmo dia, suspeitos cobrar propinas de traficantes para não prendê-los e liberar as drogas apreendidas por eles mesmos.

A advogada, Daniela Gregio, explicou que os dois policiais vão responder apenas por roubo em liberdade, já que os outros PMs detidos foram indiciados ainda por organização criminosa e corrupção. Ela defende ainda outros PMs presos durante as três operações.

Na concepção da defesa, a investigação contém erros graves e, segundo ela, tudo será esclarecido no próximo dia 30 deste mês durante uma audiência das testemunhas arroladas pela acusação na Auditoria da Justiça Militar, no Rio, quando outros PMs que estão presos no Batalhão de Niterói, também estarão presentes.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

17 comentários

  1. Antônio Carlos, a polícia federal tá passando o rodo nos seus coleguinhas de farda!!! Quem sabe vc não é o próximo! rsrsrsrs… E Geraldim, tá com peninha dos bandidos? Leva pra morar contigo! Seu retardado!

  2. Defensores de bandidos

    Não esquenta não o “justiça”, sempre que tem um comentário criticando pms bandidos, tem uns arrombados defendendo esses pms. Esses defensores, deveriam ser extorquidos por esses pms, para eles saberem o que é defender bandido covarde!

  3. Pelos comentários, vemos que os “baba ovos” de pms estão sempre revoltadinhos quando se fala mal de pm bandido! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  4. Oh Brasil! Vai responder por roubo em LIBERDADE. Isso é o cúmulo do absurdo, uma pessoa que para cuidar da segurança da população.

    • Leva pra morar junto!

      Fala isso para os defensores desses bandidos nos comentários. Eles deveriam alugar um barraco e levar pra morar com eles, depois que saírem da prisão. rsrsrsrsrsrrs.

  5. As pessoas dão sua opiniões e todas elas são em vão. Nada muda e não vai mudar nunca. Isso é normal no meio. Os bandidos deveria ser algemados e toda a população saber quem são esses bandidos que acabam com a moral da PM, embora são uma minoria, mas mancham a idoniedade de todos os PM. Mas, os proprios PM tambem contribuem com essa classe, não deixando-os serem filmados, não algemando-os e não deixando divulgar nomes dos bandidos. Afinal são bandidos piores que os dos morros, ja que esses usam a farda e com essas atitudes, eles contribui para o indice de PM do bem e que de fato querem fazer oque lhes foram proposto ao entrarem na corporação, serem assassinados. Então, é mesmo dificil moralizar. Mas, é isso ai. Imagino o moral de um PM do bem como fica. Certamente se sente desmoralizado, incapaz e não confiante. Mas é certo que, esses do bem continuaram honrando sua farda e a qual dão suas proprias vidas em prol de quem ao menos o conhece. A voces PM do bem, meu abraço.

  6. “os dois policiais vão responder apenas por roubo em liberdade” legal é a palavra apenas, como se fosse uma coisa simples, policial respondendo por roubo. Lamentável, esse é o nivel da nossa policia

    • Ñ…esse é o nível da nossa sociedade…muitos idolatram bandidos,inclusive políticos bandidos…os policiais tem o direito d defesa…eles podem sim porque ñ serem inocentes…até oq eu sei q a mídia mostrou são policiais q prendem e as provas pelo menos muitas delas são apenas acusações d bandidos e sem provas.Todos temos o direito d da presunção da inocência.Se eles ñ fossem policiais a promotoria provavelmente ñ pediria a sua prisão pois ñ poderiam alegar q poderiam atrapalhar as investigações. Vamos tomar ciência dos fatos para ñ sermos hipócritas e levianos.

    • Antônio Carlos seu babaca, vai à merda! Seu defensor de bandido!

  7. O tal “Justiça” parece desconhecer a realidade. Não só a Justiça Militar tem suas audiências presididas por juízes civis, como em sendo crime impropriamente militar eles julgam de forma singular, ou seja, não há julgadores militares. Fora isso, a pena para crimes militares SEMPRE é maior do que as previstas no Código Penal comum. Estude e não passe vergonha.

  8. Tem a reportagem mostrando que eles vão responder na justiça comum. Isso é o mais correto, pois todos sabem que existe o corporativismo. Na justiça comum não tem essa de ser “militar”! Se houver crime, o juiz “empurra o ferro”, independente de a pessoa ser civil ou militar.

    • O CPM e CPPM são muito mais rígidos que essas leis comuns que não prendem ninguém. Pare de escrever besteiras, se não sabe, melhor se recolher a sua insignificância ou procurar saber antes de opinar.

    • Falando merda….na comum o juiz é independente, se merecer, o caboclo senta, seja civil ou militar. O rigor de q vc fala só se dá quando o delito é cometido ou praticadol, nas instituições militares ou contra ela, de resto…………

    • Se sua publicação ñ fosse tão passional eu diria q vc é mal informado…mas ñ é o caso,Vc simplesmente ñ gosta da polícia…a justiça Militar tanto ñ é corporativista q muitas das vezes recorremos a justiça comum para reverter punições impostas pela justiça Militar q nos condena sem necessariamente ter provas.muitos tem medo do corporativismo pq pelo nome ser justiça Militar subentende-Se q serão a favor do militar…engano…eles são treinados até d forma a meu ver errada…para punir o militar acusado.

    • Três defensores de bandidos fardados. Ou tem parente ou tem amiguinho bandido também! Fiquem espertos, a polícia federal vai passar o cerol fininho nesses semianalfabetos bandidos fardados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document