>
quinta-feira, 7 de julho de 2022 - 04:21 h

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Justiça norte-americana condena Odebrecht a pagar US$ 2,6 bilhões em multas

Justiça norte-americana condena Odebrecht a pagar US$ 2,6 bilhões em multas

Matéria publicada em 18 de abril de 2017, 11:58 horas

 


EUA- A Construtura Odebrecht foi condenada, na segunda-feira (17), a pagar US$ 2,6 bilhões em multas por suborno e pagamentos de propinas em 12 países da América Latina e África. A ordem de pagamento foi deferida pelo juiz distrital Raymond Dearie, na corte Federal do Brooklyn.

O juiz decidiu que a Odebrecht pague cerca de US$2,4 bilhões ao Brasil, US$116 milhões à Suíça e US$ 93 milhões aos Estados Unidos. A empresa e a afiliada petroquímica Braskem SA, declararam-se culpadas das acusações de suborno dos Estados Unidos em dezembro do ano passado, mas não havia sido fixado um acordo sobre o valor a ser pago.

Em dezembro, a construtura foi acusada de ter usado U$ 788 milhões no pagamento de propinas à funcionários de 12 países – entre 2001 e 2016, para garantir a preferência em processos e contratos de pelo menos 100 projetos.

À época, houve um pré-acordo em que as partes haviam concordado que a multa aplicada deveria ser de US$ 4,5 bilhões, mas a Odebrecht recorreu e alegou que tinha condições de pagar até U$2,6 bilhões. Os dados foram apresentados à corte e a decisão foi tomada com base na capacidade de pagamento alegada.

Na América Latina, o esquema foi utilizado na Argentina, Colômbia, República Dominicana, Venezuela, Guatemala, no Equador, México, Panamá e Peru, além do Brasil. Na  África foram identificados casos em Angola e Moçambique.

A justiça norte-americana concluiu que a empresa teria ganhado ilicitamente, US$ 3,3 bilhões. Além disso, a promotoria acusou a companhia de não ter um progama anti-corrupção ativo.

O processo judicial foi aberto nos Estados Unidos depois de investigação que comprovou que algumas empresas off-shore norte-americanas e suiças estavam sendo usadas para armazenar e distribuir recursos provenientes das negociações dos projetos da Odebrecht nos países indicados.

Autoridades federais no país começaram a investigar a origem do dinheiro e descobriram as irregularidades, baseadas nos indícios de que parte das propinas pagas à Odebrecht foram destinadas a bancos norte-americanos.

A imprensa dos Estados Unidos destaca que a multa definida nessa segunda-feira pelo corte federal foi uma das maiores aplicadas à uma companhia, na história do país.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Brasileiro esperançoso

    Pra onde vai esse dinheiro?
    Sera que vai de novo paraos bolsos dos politicos honestos brasileiros?

Untitled Document