;
terça-feira, 24 de novembro de 2020 - 12:07 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Lancha explode e deixa seis feridos em Angra dos Reis

Lancha explode e deixa seis feridos em Angra dos Reis

Matéria publicada em 7 de janeiro de 2017, 19:06 horas

 


Adolescente de 14 anos teve 70% do corpo queimado; autoridades ainda não sabem o que causou explosão

Vítimas foram socorridas pelos bombeiros; uma delas gravemente ferida (Foto: Cedida pela Corpo de Bombeiros)

Vítimas foram socorridas pelos bombeiros; uma delas gravemente ferida (Foto: Cedida pela Corpo de Bombeiros)

Angra dos Reis – A explosão de uma lancha deixou seis pessoas feridas na manhã deste sábado (7). A embarcação “João e Maria II” estava ancorada no cais da marina da Ribeira. As vítimas, entre elas um adolescente de 14 anos que ficou gravemente ferido, se preparavam para embarcar quando a explosão ocorreu. Uma mulher chegou a ser lançada para fora da embarcação por conta do impacto da explosão.

O Corpo de Bombeiros foi chamado e socorreu os feridos.

O adolescente, que estava acompanhado do pai no momento do acidente e que também se feriu, precisou ser transferido de helicóptero para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Segundo informações da unidade de saúde, o jovem teve 70% do corpo queimado.

Lancha teve a traseira destruída na explosão que deixou seis feridos (Foto: Cedida pelo Corpo de Bombeiros)

Lancha teve a traseira destruída na explosão que deixou seis feridos (Foto: Cedida pelo Corpo de Bombeiros)

As outras vítimas – um garoto de 11 anos e três mulheres, de 21, 43 e 58 – foram levadas para o Hospital da Japuíba, em Angra. A unidade de saúde não informou o estado de saúde dos feridos. Todos são moradores do bairro da Barra da Tijuca, no Rio, segundo informações do Corpo de Bombeiros.

Ainda não se sabe a causa da explosão, mas de acordo com um dos bombeiros que esteve no local, os responsáveis pela lancha já haviam chamado um mecânico para ir até o local antes do acidente acontecer. A explosão acabou queimando parcialmente a documentação da embarcação.

A Capitania dos Portos está acompanhando o caso. A lancha, que teve a parte traseira destruída pela explosão, está na marina da Ribeira e será periciada.

O delegado adjunto da 166ª DP (Angra dos Reis), Márcio Teixeira de Melo, disse que até o início da noite deste sábado não tinha sido procurado por vítimas para fazer a ocorrência policial.

A Lancha “João e Maria II” tinha capacidade para transportar 12 pessoas.

Inquérito

Márcio Teixeira de Melo disse ontem que estava aguardando receber o relatório do Corpo de Bombeiros sobre a explosão da lancha “João e Maria II”. O policial explicou que após receber o documento vai instaurar um inquérito para apurar o acidente.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Será que era movida à GNV ?
    Tudo de ruim que acontece colocam a culpa nesse combustível.

Untitled Document