domingo, 24 de outubro de 2021 - 19:41 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Mais de 700 famílias voltam a ser atendidas no Cras do Belo Horizonte

Mais de 700 famílias voltam a ser atendidas no Cras do Belo Horizonte

Matéria publicada em 13 de maio de 2021, 14:19 horas

 


Volta Redonda – Com a reabertura do Cras (Centro de Referência da Assistência Social) Luciane Nars, localizado no bairro Belo Horizonte, mais de 700 famílias voltam a receber atendimentos na unidade, em Volta Redonda. As famílias cadastradas recebem diversos serviços sociais, atividades para pessoas de todas as idades e oficinas de inclusão digital e produtiva.

A reabertura do espaço contou com a presença do secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, funcionários do Departamento de Proteção Básica (DPB) da Smac, secretários municipais, vereadores e a comunidade.

Obras de revitalização

Para reabrir o espaço, foram necessárias obras de revitalização e melhorias em todas as salas do espaço social. Foram executadas também reformas no auditório e no parquinho localizado em frente à unidade.

– O espaço é uma porta de entrada da proteção básica importante para esta comunidade. Apesar da pandemia, voltaremos com todos os trabalhos, seguindo protocolos de saúde, com os programas Nascer Feliz para as gestantes, Criança Feliz para criança de três a sete anos e programas esportivos, além de projetos para pessoas de zero a 100 anos, os grupos de convivência de adolescentes e dos idosos – disse a coordenadora, Rosana Marques, que apresentou, ao lado da coordenadora Miriam Castilho, toda a equipe que atuará no Cras.

O irmão da homenageada com o nome da unidade, Carlos Alberto Nasr, contou que Luciane Nasr era psicóloga, trabalhou na Secretaria de Ação Comunitária e atuou no Cras do Belo Horizonte.

– Minha irmã se sentia muito bem em trabalhar aqui. Quero pedir aos técnicos desta unidade que se espelhassem nela. Um lugar que ela gostava muito de atuar e cuidar da população – comentou. O viúvo de Luciane, Marcelo Fonseca, coordenador do Banco de Alimentos, também esteve na cerimônia.

O Cras do Belo Horizonte é a 16ª unidade social reaberta neste ano de 2021, segundo destacou o secretário da pasta, Munir Francisco.

– É um prazer saber que vamos voltar com todas as atividades do Cras, inclusive com os projetos da terceira idade”, disse ele, lembrando que esteve a frente da Smac no período de 2005 a 2016. “Deixamos 35 Cras funcionando, ao terminar o governo. Mas em nosso retorno, em janeiro deste ano, a decepção foi muito grande – relatou o secretário.

– A nossa secretaria de Ação comunitária estava toda destruída. Nenhum Cras funcionava, as duas cozinhas comunitárias estavam acabadas, o Centro de Inclusão Produtiva não existia, os três centros dias estavam fechados, o Abrigo Municipal tinha 4 pessoas. O ex-gestor destruiu um trabalho feito por 12 anos – frisou ele, destacando que as mudanças vem ocorrendo nestes primeiros cinco meses de 2021.

= Estamos trabalhando muito e conseguimos dar mais passos. Hoje temos 16 Cras funcionando e até o final do ano, todos eles serão reabertos e estarão a todo vapor. Voltaremos ser referência em assistência social no país – concluiu Munir.

O Cras do Belo Horizonte receberá, a partir da semana que vem, aulas de inclusão digital que ocorrerão na sala do Telecentro e oficina de cabeleireiro, segundo a programação da coordenação da unidade. A coordenadora do grupo de convivência Experiência de Vida, Eva Maria de Oliveira Silva, disse que os membros do grupo estão ansiosos para retomar as atividades no Cras.

– Somos 50 idosos no nosso grupo e estamos felizes com a volta do Cras. Aqui tínhamos palestras, brincadeiras, oficinas e fazíamos muitos passeios, como a asilos e ao zoológico. E fico feliz em saber que tudo está de volta – relembrou ela.

O aposentado Nereu de Paula Silva, ao lado da esposa, cunhada e netos, frisou que o retorno do Cras está sendo importante para a comunidade.

– Moro aqui em frente e utilizo os serviços do Cras diariamente. Este tempo que ficou fechado, fez muita falta para nós – depôs ele.
– Já fiz inúmeros cursos aqui e quero retornar – acrescentou a mulher dele, Maria Galdina, 64 anos.

Também prestigiaram a cerimônia, a secretária de Esporte e Lazer, Rose Vilela, o coordenador da Subprefeitura, Jorge Ricardo Silva, a coordenadora da Juventude, Larissa Garcez, e os vereadores Paulinho AP, Cacau da Padaria e Rodrigo Nós do Povo.

Mais inaugurações

A programação de reabertura dos Cras segue neste mês. No sábado, dia 15, no Conjunto Vila Rica, às 10 horas, com o Projeto Estação Cidadania. Também serão reabertas as unidades do bairro Caieiras, no dia 17, Verde Vale no dia 20 e São Luiz no dia 27; no horário de 9h.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document