quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Maneva em Volta Redonda

Maneva em Volta Redonda

Matéria publicada em 20 de setembro de 2019, 17:02 horas

 


Foto: Marina Bernardo

Sem dúvidas o MANEVA vive um dos melhores momentos da carreira. “Corre Pro Meu Mar” canção do álbum ‘Acústico Na Casa do Lago’, gravado em parceria com a Universal Music, ganhou clipe com uma nova versão em estúdio e já é a quarta canção mais executada em São Paulo, ocupando a posição 36 no ranking nacional. No gênero reggae, está em segundo lugar – Brasil.

Desta vez, o MANEVA chega a Volta Redonda para uma grande apresentação no WClub, neste sábado, dia 21.

– Nossa expectativa é de casa cheia, lotada! No repertório apresentaremos todos os sucessos que é para o público cantar do início ao fim – diz Tales de Polli, vocalista, referindo-se as músicas “Tô de Pé‟, “O Destino Não Quis‟, “Daquele Jeito‟, Pisando Descalço‟, “Luz Que Me Traz Paz‟, “Saudades do Tempo‟ e “Seja Para Mim‟.

Juntos há 14 anos, o MANEVA é formado pelos amigos Felipe Sousa (guitarra), Fernando Gato (baixo), Diego Andrade (percussão), Fabinho Araújo (bateria) e Tales de Polli (voz e violão). A mistura de ritmos e as letras tão cheias de mensagens e sentimentos são a chave do segredo do sucesso já alcançado pelos artistas. Isso porque o MANEVA já é uma das bandas mais ouvidas no Spotify, superando um milhão e quinhentos mil ouvintes/mês. Os álbuns somam mais de 100 milhões de execuções. No YouTube são mais de 650 milhões de visualizações orgânicas entre faixas e clipes.

Para este sábado  eles prometem um espetáculo cheio de energia, liberdade e, principalmente, amor.

– Nosso show precisa ser sentido. Não são apenas músicos e canções. É um tributo as coisas lindas da vida, aquilo que acreditamos em uma mistura de ritmos envolvente. Uma experiência de paz, amor, diversão e energia. Volta Redonda, estamos chegando e convidamos todos vocês para estarem conosco nessa noite tão especial – encerra Tales.

A discografia do MANEVA traz oito registros, milhares de cópias vendidas, disco de ouro e uma infinidade de hits que o Brasil aprendeu a amar.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document