>
sábado, 28 de maio de 2022 - 03:51 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Médico alerta sobre o risco de não se usar máscara na rua

Médico alerta sobre o risco de não se usar máscara na rua

Matéria publicada em 4 de dezembro de 2020, 08:35 horas

 


Segundo especialista muitas pessoas acham que a pandemia já acabou

Segundo o especialista, as pessoas, obrigatoriamente, já deveriam sair de casa com a máscara-Foto: Divulgação.

Volta Redonda- É só dar uma volta pelas ruas da cidade para observar que, cada vez mais, pessoas estão deixando de usar máscara ao sair de casa, ou só usam quando vão entrar em um local fechado, como comércio, por exemplo. Este comportamento, porém, na opinião do médico pediatra Antônio Carlos Senra, de Volta Redonda, está totalmente errado. De acordo com o profissional, o indivíduo, neste trajeto, pode ter passado por uma pessoa contaminada, podendo contrair a doença.

“A cada dia aumenta o número de descuidados, que parecem não enxergar o perigo, acham que a pandemia já acabou. Sabemos que os números não mentem: os óbitos estão crescendo e o número de infectados também”, alerta o médico, lembrando que, obrigatoriamente, as pessoas já deveriam sair de casa com a máscara, acrescentando que o uso da máscara evita contrair a doença e também transmiti-la à outra pessoa.

A máscara também deve ser utilizada de acordo com as normas de segurança. O médico Antônio Carlos recomenda que não se deve tocar na parte externa da máscara, nem coçar o nariz. Segundo ele, a máscara só pode ser ajeitada na face, segurando pelas alças da máscara. “Muitos utilizam a máscara cobrindo só a boca ou se encontram um amigo vão logo tirando para bater um papo, e isso é muito arriscado e perigoso”, alertou.

O médico chamou atenção ainda para os diversos modelos de máscaras, sendo,  porém, na opinião dele, a mais eficaz a N95, sem válvula, usada por profissionais de saúde e considerada a melhor para conter a transmissão do vírus, reduzindo a transmissão para menos de 0,1%.

– As cirúrgicas de 3 camadas e as de algodão também são eficazes, pois reduzem a transmissão das gotículas de saliva em 90%. Já as bandanas dobradas oferecem pouca proteção e as máscaras de lã são as piores. Vale a pena mencionar que as máscaras descartáveis devem ser trocadas por outra, caso fiquem úmidas, e deve ser usada por 2 a 4 horas. No caso das máscaras laváveis em água e sabão, elas devem ser passadas, porém algumas são laváveis, mas não podem ser passadas – explica.

Proteção 

O uso de máscara é apenas um fator que protege contra a Covid-19. O médico alerta que para evitar a transmissão é importante, ainda, lavar sempre as mãos, usar álcool gel, aumentar a higiene corporal, usando de preferência sabão para lavar cabelos e barba. O uso somente de shampoo não é totalmente eficaz.

Ao chegar em casa, de acordo com o profissional, é preciso ter cuidados ainda mais rigorosos como: deixar chinelo ou outro calçado fora da casa, ir direto tomar banho, colocando toda roupa para lavar. Outro fator importante é o distanciamento social de pelo menos 1,50 metro ou mais. Para quem quem gosta de apreciar uma bebida, o ideal é evitar bares.

O médico chama a atenção ainda para o fato de crianças e jovens terem sintomas mais leves, o que, acaba se tornando um problema, pois se tornam transmissores do vírus, podendo infectar idosos e e demais membros da família, sendo alguns casos com comorbidades, tipo obesidade diabete e asma.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

16 comentários

  1. O comentário mais sensato veio de um nick chamado loucura. Tempos estranhos…

  2. O médico infectologista é um profissional treinado para realizar o diagnóstico, tratamento e prevenção das doenças infecciosas e parasitárias. Após anos de estudos e sólida formação clínica, tornam-se especialistas nas infecções causadas por vírus, bactérias, fungos e parasitas e não o médico Pediatra creio q a reportagem trocou o desconhece as especialidades.

    § 7º A obrigação prevista no caput deste artigo será dispensada no caso de pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica.

    Incrivelmente isto não te contam…..

  3. Lei nº 14.019, de 2 de julho de 2020 – Planalto

    § 7º A obrigação prevista no caput deste artigo será dispensada no caso de pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica.

    Não somos obrigados , nem todos devem usar , favor ler e conhecer a lei.

  4. Enquanto o vírus, a seu modo, tem instinto de sobrevivência e procura preservar a espécime, o verme humano, sem noção e imbecil, não cuida para preservar a vida dos ascendentes e nem da educação dos descendentes, não utilizando máscara e aglomerando, confiando num “muto” boçal e idiota que erlegeu.

  5. Já que o governo do estado liberou geral, cabe ao indivíduo consciente se cuidar e cuidar do outro. Pq se continuar a baderna que está, depois do Natal, muitos idosos irão ver o papai Noel de perto.

  6. Dizem que mascara ” faz mal”, que eu saiba dentista , medico, sempre usaram e estao todos aí, firme fortes e cheio de dinheiro no bolso.

  7. Vovo e vovô usam.mascara. quase não saem de casa , mas os netinho pequenos ficam na rua sem mascara e os netinho grandes saem a noite e ficam em barzinhos sem máscara.

    Aí domingo junta todo mundo pra almoçar e tiram a mascara para comer, aí os netinho e netinho assintomaticos passam para a vovó e o vovó.

    Depois vão dizer que o isolamento e mascara não funcionaram.

    Covid não respeita hora da refeição, não respeita data especial.

  8. Assunto demasiadamente debatido.
    Deixem o povo morrer, pois não usam porque não querem.
    Agora é avançar.

  9. Em Macaé a Universidade Federal já encontrou 4 mutações do covid 19, então quem pegou cuidado, pode pegar novamente.

    Nas ruas, mercados, shoppings, praças, muitos sem máscara.

    O pior que não se pode falar nada , pois há muito tempo deixou de ser um problema de saúde e virou uma questão política.

    Como assim?

    O mundo inteiro conspira politicamente com o Covid?

  10. Pessoal não está usando máscara.

    Muitos que não são do grupo de risco estão pagando pra ver.

    Aí pegam assintomaticos e nem sabem que estão e vão contaminar os outros.

    Nicete Bruno depois de 10 meses em casa recebeu a visita de um parente assintomatico e pegou, agora está entubada.

  11. Prefeito de Volta Redonda está mais preocupado é em distribuir cesta de natal com Picanha e ave natalina ao pessoal do SAAE, (somente o pessoal do SAAE).
    Câmara de Vereadores finge que não está vendo (nem o Carlinhos Santana).

  12. Precisa ser medico pra saber q isso esta errado nao. Quem ainda anda sem mascara nas ruas ou so coloca qdo convem é doente da cabeça.

Untitled Document
close