>
sábado, 28 de maio de 2022 - 20:32 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / MEP realiza a 3ª edição da Colônia de Férias na Pedreira da Voldac

MEP realiza a 3ª edição da Colônia de Férias na Pedreira da Voldac

Matéria publicada em 24 de janeiro de 2022, 16:01 horas

 


A equipe de monitores do MEP, era composta de um biólogo, engenheira ambiental e técnico de segurança – Foto: Divulgação do MEP.

Volta Redonda- Na manhã do último domingo, dia 23, um grupo de pessoas, a maioria pela 1ª vez, participaram da 3ª edição da Colônia de Férias na Pedreira da Voldac em Volta Redonda.

Os participantes de máscara e vacinados contra Covid, participaram da atividade organizada pela Equipe Ambiental do MEP(Movimento Ética na Política).

Atendendo ao convite do MEP, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, foi representada por Gabriela Cunha Ribeiro, bióloga e servidora pública, lotada na secretaria.

A equipe de monitores do MEP, composta de biólogo, engenheira ambiental e técnico de segurança, foi coordenada por Michel Bastos, biólogo e Vice coordenador da Equipe Ambiental do MEP.

Durante a preleção inicial, o biólogo do MEP lembrou dos 25 anos do MEP (comemorado dia 21), saudou os participantes e reforçou as motivações que o fizeram descobrir o local: “Lembro-me das minhas primeiras visitas ao local, trazido por colegas, as visitas de observação, silêncio e encantamento foram se dando, inclusive localizamos a coruja gigante, o Jacurutu e tantas outras espécies. Tenho certeza que vocês perceberão que questão ambiental é extremamente sociológica”, disse Michel Bastos. Depois da preleção, o biólogo convidou o grupo para seguir José Nogueira (antigo morador do bairro Pinto da Serra), que atuou como guia voluntário da equipe ambiental.

Conhecimento, encantamento e alegria

A voluntária na equipe ambiental do MEP, Sabrina Arantes notou que na medida que as pessoas foram caminhando, observando, ouvindo os ruídos da mata e as falas sobre o local, o encantamento era visível nos olhares e gestos de todos quando chegaram no centro do maciço rochoso.

Em cada parada do grupo, Sabrina, Michel e Nogueira, fizeram pequenas falas explicando aspetos científicos, históricos e detalhes da biodiversidade do local, inclusive disponibilizaram o documento – https://drive.google.com/drive/folders/1QM5XvT4TGyMTMi0Rn2UJSok9xNf9wo8G ,  elaborado por Matheus Henrique, geólogo(UFRRJ)e  voluntário do MEP, fruto do TCC sobre a Pedreira da Voldac, que não pode comparecer por ter testado positivo para Covid, juntamente com cerca de 10 pessoas inscritas, que justificaram a ausência devido a pandemia.

Depoimentos

O estudante de geografia, Edson Godoi, foi um dos participantes que ficou entusiasmado com a visita. “Quando eu cheguei, bem antes já estava impactado pela vegetação linda, mas quando cheguei, olhei para cima e vi a imensidão das pedras senti a presença de Deus, uma coisa tão linda e maravilhosa. A natureza e o silêncio, uma paz imensa. Não imaginava que em Volta Redonda teria um lugar assim tão dentro da minha cidade. Estou emocionado” Declarou Godoi afirmando que esse espaço tem que ser cuidado, pois tem também potencial educacional fantástico.

Já Paulo Sampaio, que é morador de Santo Agostinho, declarou que a sua curiosidade ao ler o jornal sobre a colônia foi o motivo que o trouxe aqui. “Achei interessante, gosto de conhecer diferentes aspectos de minha cidade, em especial sua história e lugares. Sem dúvida valeu a pena ter estado aqui, e se me aceitarem quero me juntar ao grupo do MEP”, afirmou empolgado Sampaio.

Por volta das 11h no término da trilha, o biólogo Michel Bastos agradeceu a presença de todos e destacou a colaboração da Secretaria Municipal de Infraestrutura que preparou a trilha na sexta-feira. O biólogo também agradeceu a presença da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, representada por Gabriella.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document
close