quinta-feira, 20 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Mergulhadores encontram escuna que afundou no sábado em Angra dos Reis

Mergulhadores encontram escuna que afundou no sábado em Angra dos Reis

Matéria publicada em 1 de dezembro de 2015, 18:11 horas

 


Umas das embarcações usadas nas buscas pelos desaparecidos e a Ilha dos Meros ao fundo da imagem (Foto: Cedida pelo Corpo de Bombeiros)

Umas das embarcações usadas nas buscas pelos desaparecidos e a Ilha dos Meros ao fundo da imagem
(Foto: Cedida pelo Corpo de Bombeiros)

Angra dos Reis – A escuna “Minas Gerais” que naufragou na noite do último sábado (28), com 13 pessoas a bordo, foi encontrada na tarde desta terça-feira (1º). A embarcação estava a 40 metros de profundidade, próxima à Ilha dos Meros, na Baía da Ilha Grande, e foi localizada por mergulhadores. Cinco homens continuam desaparecidos, são eles: o vice-prefeito de Arantina (MG), José Geraldo da Silva, de 42 anos, Atail Almeida Bezerra, José Assis da Silva, Wellington Sandro da Costa e Fernando de Castro de Souza.

As buscas completaram quatro dias nesta terça-feira, e de acordo com o comandante do 10º GBM (Grupamento de Bombeiro Militar), Paulo Escarani, o ponto onde a escuna foi encontrada foi marcado com boias e ela será içada nesta quarta.
– Acredito que os mergulhadores vão injetar ar em galões de 200 litros, que ficarão presos a escuna, fazendo com que o barco flutue – informou Escarani.
O comandante da Capitania dos Portos de Angra dos Reis, Manoel Antônio da Cruz, explicou que depois de ser içada a embarcação será periciada. Ele acredita que a descoberta da localização facilitará o trabalho dos peritos, já que eles investigam a causa do acidente.
– Por meio de uma planilha inserimos dados sobre as condições do vento, tempo, correnteza, e o resultado desses cálculos vão indicar possíveis locais onde possam estar os náufragos – disse Cruz, preferindo não comentar sobre qual a possibilidade de encontrar os desaparecidos com vida.
As buscas foram encerradas na tarde de hoje e serão retomadas na manhã desta quarta-feira. O navio-patrulha Gurupá, do comando do 1º Distrito Naval, com uma tripulação formada por 30 homens será utilizado. Além disso, homens da Marinha, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros também participam das ações de resgate.
Os desaparecidos são todos moradores de Arantina (MG), no sul do estado, e faziam parte de um grupo de 46 pessoas que saíram da cidade mineira para pescar em Angra dos Reis. Eles se dividiram em quatro embarcações, que partiram de um cais no bairro Camorim.
O acidente está sendo investigado pela Marinha e pela Polícia Civil.

O vice-prefeito de Arantina, José Geraldo da Silva, é um dos desaparecidos no acidente

O vice-prefeito de Arantina, José Geraldo da Silva, é um dos desaparecidos no acidente

Por Dicler de Mello e Souza


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document