sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Milicianos marítimos estão agindo em Angra dos Reis

Milicianos marítimos estão agindo em Angra dos Reis

Matéria publicada em 24 de setembro de 2018, 10:38 horas

 


Milícia marítima vem atuando em Angra dos Reis. (crédito Divulgação)

Angra dos Reis – O Ministério Público Federal (MPF) determinou a abertura de dois inquéritos para investigar a atuação da milícia marítima: um na esfera criminal, para identificar e prender os autores das extorsões, e outro na área cível, para tentar punir administrativamente os culpados. Angra dos Reis, na Costa Verde, é uma das cidades do litoral fluminense, onde uma quadrilha compostas, inclusive por policiais, vem extorquindo pescadores.

Os bandidos abordam embarcações que não têm o Registro Geral de Atividade Pesqueira (RGP). Esse documento é obrigatório para exercer a atividade de pesca profissional artesanal, mas, no entanto, está com a emissão suspensa pelo governo federal há três anos.

Além de Angra a quadrilha também age nos municípios vizinhos. O grupo criminoso, que teria ainda a participação de servidores federais de órgãos não identificados pelas vítimas, tem exigido de R$ 250 a R$ 1 mil para que os barqueiros não percam a sua rede, que custa cerca de R$ 4 mil.

A propina também evita que o pescador seja levado para a delegacia. Os pescadores denunciaram que os integrantes da chamada milícia marítima, também exigem dinheiro de quem joga a rede no período do defeso (época de proibição da pesca para fins de reprodução), o que é crime ambiental com pena de um a cinco anos de prisão, além de multa que varia de R$ 700 a R$ 100 mil.

Neste caso, como existe a possibilidade de prisão em flagrante, o valor da propina aumenta, variando de R$ 2 mil a R$ 4 mil, dependendo da quantidade de pescado que já estiver no barco.

Já a Polícia Militar informou não ter recebido qualquer comunicação de desvios de conduta de seus agentes na Baía da Guanabara. O Ibama divulgou que apreendeu 33 barcos e 58.332 quilos de pescado no litoral do Rio este ano, mas não comentou a denúncia dos pescadores.

FONTE JORNAL EXTRA


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Quando vc achava que estava ruim…me aparece uma dessas.
    5° CPA tá jogado as traças

  2. Angra está sitiada por criminosos. Pelo mar, bloqueio de estradas, explosões de caixas eletrônicos e guerra de facções nos morros. A coisa está feia. Eu q não vou pra lá. Uma pena, afinal é o litoral mais bonito do estado. Quem vive do turismo vai amargar prejuízo. Vai ser difícil reverter isso. Lembro-me de quando o governo do Rio perdeu a mão na década de 1980 com o crescimento de facções criminosas nos morros cariocas..

  3. Conseguiram acabar com angras dos reis rsrsrs é triste porém a realidade em angra essa noticiada todos os dias nos jornais e na tv. E o pior dessa história que o povo idiota do estado do rj ainda vai eleger eduardo paes para governador que é co responsável por eesa zona chamada estado do rj.

  4. O governo cria a dificuldade, os bandidos vendem a facilidade e os otários ou mal intencionados compram e depois reclamam…afinal, os caras só estavam fazendo pesca na época do defeso, uai? E o seguro defeso que é pago com os recursos dos impostos pagos por toda a sociedade??? Não justifico a atuação escorchante dos agentes públicos, se for verdade, mas por outro lado, ninguém pode se beneficiar de sua própria torpeza, como é o caso da pesca no período de defeso.

  5. Que absurdo

    SO FALTAVA ISSO

  6. peraí, e esses pescadores ainda reclamam de ter que pagar propina para jogarem a rede em período de defeso???

    cometem crime jogando pescando em época proibida e querem se fazer de vítimas??

    MPF, já tem uma parte dos criminosos identificados, os pescadores criminosos, agora falta a outra parte.

Untitled Document