quinta-feira, 29 de outubro de 2020 - 01:24 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Moradores de Volta Redonda avaliam estragos das chuvas

Moradores de Volta Redonda avaliam estragos das chuvas

Matéria publicada em 4 de fevereiro de 2020, 07:41 horas

 


Deslizamento de barranco e queda de poste são registrados na cidade

Chuva gerou queda de árvore e falta de luz na casa do morador
(Foto: Rede Social)

Volta Redonda – As chuvas dos últimos dias estão agravando situações para moradores de bairros de Volta Redonda. A cada chuva forte deixa-os tensos e nervosos por conta de possíveis corte de energia, de água, até mesmo de uma possível enchente.

No caso de Douglas Claudino, morador do bairro São Luiz, em Volta Redonda, está há três dias sem luz em sua residência devido a queda de árvore e poste, na Rua Estudante Marizete Pinto.

O morador entrou em contato com a Defesa Civil, com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (SMI) e com a Light para resolver a situação o mais rápido.

– Eu, minha esposa e meus três filhos estamos sem luz em casa desde sábado. Estou sem luz e meu poste lá fora está caído. Liguei para a Defesa Civil que disse que a demanda é da Light e da SMI. Falei com a SMI e já foi registrado o protocolo e estou aguardando virem avaliar minha situação – declarou Douglas.

Já no bairro Mariana Torres, moradores registraram a queda de um barranco, na Rua B, impossibilitando a passagem de veículos, principalmente ônibus.

– Precisamos de ajuda, falamos com tudo quanto é órgão e ninguém veio. Nem dormi direito essa noite. Os ônibus não estão passando e caiu mais barranco em dois pontos na Rua Diolindo Miguel – explicou Shalom Silva, morador do bairro.

Defesa Civil

Em menos de 24 horas, a Defesa Civil de emitiu dois alertas de chuvas intensas para Volta Redonda. O primeiro alerta foi registrado às 18h51 de segunda-feira (4) e às 6h40 desta terça-feira (5).

“Devido ao alto acumulado de chuvas ,moradores de área de risco de deslizamento devem se deslocar para locais seguros” – foi a mensagem do alerta desta terça-feira.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    A secretaria de meio ambiente de VR tem sua parcela de culpa nesses transtornos e nas catástrofes ambientais que virão. A PMVR esta licenciando empreendimentos que aterram lagoas e imperbebilizam grandes áreas que servem para minimizar os estragos da chuva. A pior ecatombe ambiental esta por vir se a PMVR apoiar a impermebialização do terreno do Aero com edificações e ruas.Aí toda a chuva que atualmente cai e é absorvida pelo solo será violentamente despejada no Paraíba e causará enchentes em milhares de casas. VR atingiu o limite de impermeabilização do solo e agora precisa preservar todo o pouco de área verde que ainda resta.

  2. Avatar

    Encostas de morros são lugares de árvores e nunca de residências ou moradias.

    Devia haver uma lei para multar o SAAE/VR e a Light por fazerem ligações de água e energia para essas moradias. Se essas empresas alegarem que outro usuários fornece, então que seja dobrado a multa por permitirem o fornecimento, já que as empresas têm conhecimento de quem fornece.

Untitled Document